Futebol Clássico Fc Porto

Futebol Clássico Fc Porto

Clássico. Um inferno dos diabos

16/01/2021 13:41:00

Foi ao meio-dia de 3 de abril de 1932, num jogo a contar para o Campeonato de Portugal disputado no Campo do Bessa, freguesia de Ramalde. Uma endiabrada equipa do FC Porto recebeu os leirienses do Ginásio do Lis e trucidou o adversário por nada mais nada menos do que 18-0. Endiabrada é o adjetivo certo. Sobretudo por causa de Waldemar Mota, autor de sete golos, Artur de Sousa, o Pinga, que marcou quatro, e Acácio Mesquita, que assinou um hat-trick. Tudo por junto, 14 dos 18 golos. Chamaram-lhes os Três Diabos do Meio-Dia e o nome pegou. «Ao trabalho aturado, persistente, do treinador José Szabo, correspondiam os jogadores animosos, estusiásticos, com carinho à camisola que envergavam», assim os descrevia um cronista da época. «Waldemar Mota, Acácio Mesquita e Artur de Sousa (Pinga) – Os Três Diabos – estonteavam a assistência, desbaratavam defesas e eram o terror dos guarda-redes».

Patrícia Mamona emociona-se no pódio Bruno Fernandes leiloa camisola e chuteiras para ajudar irmãos com cancro Jesus: «Quando jogam com o Benfica só oiço os treinadores 'mata, mata, mata...' Mas mata o quê?»

Nessa edição do_Campeonato de Portugal, que o FC Porto ganhou, o ataque dos nortenhos foi predatório. Depois dos 18-0 ao Ginásio, numa só mão, avançou por aí fora até à final: Salgueiros (4-1 e 2-0), Marítimo (0-0 e 3-2); Benfica (2-1 e 3-0). O jogo decisivo, face ao Belenenses, no Campo do Arnado, em Coimbra, foi formidando, fechado com um empate a quatro golos. O desempate da ordem foi resolvido pelo FC Porto – 2-1, golos de Pinga e Acácio Mesquita. Não restavam dúvidas sobre qual era a melhor equipa do futebol português.

Na época seguinte, os rapazes de José Szabo compareceram conscientes da sua qualidade de favoritos. Acabaria por ser uma prova desanimadora quando se viram afastados nas meias-finais pelo Sporting (1-1 e 0-0, com 1-3 no desempate). Mas, até lá, viveram um dos momentos mais extraordinários das sua história. Foi no dia 28 de maio de 1933, no Campo da Constituição, e o adversário, ou melhor, a vítima, deu pelo nome de Sport Lisboa e Benfica. headtopics.com

Consulte Mais informação: Jornal SOL »