Cimeira para a Democracia junta mais de 100 países

Rtp, Notícias

09/12/2021 12:05:00

Cimeira para a Democracia junta mais de 100 países - RTP Notícias

EPALíderes e organizações de mais de 100 países e territórios, incluindo Portugal, participam a partir desta quinta-feira na Cimeira para a Democracia, iniciativa em formato virtual promovida pela administração norte-americana liderada por Joe Biden.

VER MAISCom a organização deste encontro, o presidente norte-americano cumpre uma promessa eleitoral:trazer os Estados Unidos de regresso aos palcos mundiais para liderar um grupo de democracias empenhadas em fazer frente às ambições expansionistas dos países autocráticos, em particular a China

.Na cimeira virtual - organizada até sexta-feira a partir de Washington - o presidente norte-americano vai reunir chefes de Estado e de Governo e líderes de organizações, mas também representantes do setor privado e de organizações civis, num esforço global para defender as democracias contra o autoritarismo, a corrupção e os ataques sistemáticos aos direitos humanos. headtopics.com

As notícias das 5h

Todos os membros da União Europeia (UE) irão participar na cimeira, exceto a Hungria, que não foi convidada.A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, estará presente na cimeira, como representante do bloco europeu.

Sem surpresas,os principais rivais de Washington, em particular a China, Rússia ou o Irão, não figuram na lista de participantes.Turquia (aliado dos Estados Unidos na NATO), Cuba, Guatemala, Venezuela e os parceiros árabes tradicionais dos americanos (Egito, Arábia Saudita, Jordânia, Qatar ou os Emirados Árabes Unidos) constam igualmente na lista de países que ficaram de fora.

A nível da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) participam Angola, Brasil, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e Moçambique não foram convidados.Por outro lado,

Estupiñán para grandes voos (Vitória de Guimarães)

Biden convidou Taiwan, ilha autónoma que os Estados Unidos não reconhecem como um país independente, mas que encaram como um modelo democrático face à China.Os críticos da Cimeira para a Democracia questionam a eficácia do encontro e perguntam o que poderá ser atingido em apenas dois dias de uma reunião em formato virtual, além de denunciarem o teor abstrato dos objetivos colocados. headtopics.com

Consulte Mais informação: RTPNotícias »

Biden promove cimeira para estancar hemorragia global da democraciaMais de 100 países reúnem-se esta semana para debater medidas concretas de reforço da democracia global, com os Estados Unidos, apesar da turbulência interna, a encabeçar a resistência ao autoritarismo.

Cimeira pela Democracia pressiona EUA a liderar pelo exemplo e com alternativa económicaDurante dois dias, mais de uma centena de governos vão debater o crescimento do autoritarismo no mundo. Mas a escolha dos países, e os problemas internos nos EUA, podem fazer da Cimeira pela Democracia uma vítima da desinformação que pretende combat

Jornalista filipino morto com tiro na cabeça enquanto via televisão numa lojaAs Filipinas são consideradas um dos países mais perigosos do mundo para jornalistas. Notícia boa da SIC sociedade dos irmãos costas

PS propõe aumento extraordinário de 10% nas transferências para as Juntas de Freguesia do FunchalO PS propõe também a transferência de competências para as Juntas de Freguesia do Funchal, em áreas como a social e ambiental, com o respetivo reforço de verbas orçamentais.

Madeira soma mais 65 casos positivos e 100 recuperados de Covid-19A Madeira tem 781 casos ativos de coronavírus, 37 são importados e 744 de transmissão local. 25 pessoas estão hospitalizadas (23 em unidades polivalentes e duas em cuidados intensivos).

Governo diz que vai haver ''um reforço muito forte da fiscalização'' no aeroporto no NatalA secretária de Estado das Comunidades disse esta terça-feira que no período do Natal haverá um reforço “muito forte“ da fiscalização nos aeroportos e nas fronteiras terrestres.