Chega quer serviço comunitário obrigatório para quem recebe subsídio de desemprego

Chega quer serviço comunitário obrigatório para quem recebe subsídio de desemprego

Eleições Legislativas 2022, Segurança Social

13/01/2022 03:10:00

Chega quer serviço comunitário obrigatório para quem recebe subsídio de desemprego

Em novo programa com 100 medidas para o país, partido de extrema-direita propõe deportação de todos os imigrantes ilegais. Tal como Trump fez nos Estados Unidos, Chega quer limites à “imigração muçulmana”.

LUSA/MIGUEL A. LOPESDepois de André Ventura ter sido repetidamente criticado pelos adversários pelo tamanho reduzido do programa eleitoral para as legislativas, o Chega apresentou esta quarta-feira uma lista com 100 medidas para, nas palavras do partido, “devolver a dignidade aos portugueses”. Uma dessas propostas, a 63.ª, diz que, se chegar ao poder, o partido de extrema-direita vai impor trabalho comunitário obrigatório como uma das condições de acesso ao subsídio de desemprego.

Consulte Mais informação: Público »

Ultrapassados por bicicletas e trotinetes, buzinados no fim: fomos andar de carro a 30km/h com a vereadora de Lisboa que o propõe

CNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Consulte Mais informação >>

Vai mas é trabalhar e que seja pelo menos um trabalho honesto Apoiado já vai tarde! O Sr é um ' trapasseiro' O CHEGA anda a ler o programa do ErgueTe. André Ventura é um charlatão, personagem com delírio de redenção ideológico utilizando essa ferramenta para ludibriar, os desgostosos com este regime. Se há trabalho, comunitário ou não, então pague-se um ordenado e empregue-se essa pessoa. Isto que o alucinado sugere no seu (novo) programa é simplesmente ridículo.

Ou seja, querem que quem não pode trabalhar, porque não tem condições para isso, trabalhe por cerca de 190€ por mês, e mesmo que pode trabalhar o faça por esse valor. Seria mais fácil, dar então esse trabalho 'comunitário' a quem possa trabalhar mas com um salário decente. Serviço comunitário, se há necessidade é porque podia ser contratado alguém. Se não há deve ser para estorvar que la está

Não seria melhor não subsidiar nada nem ninguém e empregar consoante a necessidade!? Só falta assaltar a assembleia da república para o golpe final a democracia Portugal e suas a-ventura s . Depois elegem o bolsonaro português e vão dizer que não foram avisados.

Incidência em Espanha subiu para 3042 casos por 100 mil habitantesA incidência acumulada de contágios de covid-19 em Espanha subiu hoje para 3.042,1 por 100 mil habitantes, com a pressão hospitalar nas unidades de cuidados intensivos nos 23,5%, segundo o Ministério da Saúde espanhol.

🤦🏻‍♂️ Conhecem a existência do CEI+?... é que o Aldrabão pelos vistos não. Corretíssimo É um idiota completo esse cara. E vocês muito ingénuos por darem palco a essa criatura

Covid-19: Incidência em Espanha supera os 3.000 casos por 100.000 habitantes

Wall Street arranca em baixa em dia de audição do presidente da FedOs três principais índices norte-americanos começaram a sessão desta terça-feira a encarnado. As ações da IBM caem 4,18% para 129,39 dólares, na sequência de o banco UBS ter cortado a classificação dos títulos tecnológica para “vender” e reduzido o preço-alvo.

Inflação em Portugal fixou-se nos 1,3% em 2021, confirma INE

Banca nacional detinha 92 mil milhões em ativos de risco internacional em setembroExposição da banca nacional a ativos de ativos financeiros garantidos pelo exterior, na ótica de risco imediato e de risco de última instância, diminuiu ligeiramente. Até ao final do terceiro trimestre, cerca de dois terços dos ativos financeiros internacionais detidos por bancos portugueses situavam-se na União Europeia.

Surto com 84 infetados em centro de recuperação de menores em MonforteSociedade - Surto com 84 infetados em centro de recuperação de menores em Monforte

André Ventura, líder do Chega LUSA/MIGUEL A. LOPES Depois de André Ventura ter sido repetidamente criticado pelos adversários pelo tamanho reduzido do programa eleitoral para as legislativas, o Chega apresentou esta quarta-feira uma lista com 100 medidas para, nas palavras do partido, “devolver a dignidade aos portugueses”. Uma dessas propostas, a 63.ª, diz que, se chegar ao poder, o partido de extrema-direita vai impor trabalho comunitário obrigatório como uma das condições de acesso ao subsídio de desemprego. “Ao rendimento mínimo garantido terá de corresponder à obrigatoriedade de serviços prestados à comunidade, sendo instituído s erviço comunitário obrigatório durante a concessão de subsídio de desemprego ”, escreve o Chega na lista de medidas que implementará caso integre o futuro Governo de Portugal. Algumas destas ideias já figuravam no programa eleitoral anteriormente apresentado pelo Chega, mas, em certas áreas, o partido liderado por André Ventura introduz novas posições. No ramo da imigração, um dos pilares das políticas do Chega, defende-se a deportação de “todos os imigrantes ilegais para os seus países de origem”, bem como a deportação dos que, mesmo com situação legalizada, “cometam crimes que originem condenação a penas de prisão efectiva”. À semelhança do que fez Donald Trump nos Estados Unidos , o Chega de André Ventura quer limitar a “imigração islâmica” para Portugal. Como justificação, tal como tinha feito o republicano em Fevereiro de 2020, invoca a “ameaça terrorista” e o “conhecido choque cultural”. De acordo com este documento divulgado ao final da tarde de quarta-feira, o Chega defende ainda a proposta de integração de profissionais de medicinas alternativas no Serviço Nacional de Saúde (SNS). “[O Chega defende a] Introdução de profissionais das chamadas medicinas alternativas, , no Serviço Nacional de Saúde desde que se encontrem comprovadamente eficazes”, pode ler-se no documento partilhado pelo partido no site