Chefe do Estado-Maior do Exército indiano morto em acidente de helicóptero

Índia Exército Aviação Helicópteros

08/12/2021 20:16:00

Bipin Rawat, de 63 anos, chefe do Estado-Maior do Exército indiano, o mais alto comandante de uma força com mais de um milhão de militares, está entre os 13 mortos num acidente de helicóptero em Tamil Nadu, anunciou a Força Aérea, esta quarta-feira. A causa do acidente continua por descobrir, tendo havido apenas um sobrevivente, que está hospitalizado. 

Um pouco por toda a Índia, foram apresentadas condolências pela morte de Rawat, cuja mulher também faleceu no acidente. Ao longo da sua carreira de mais de quatro décadas, o chefe do Estado-Maior do Exército indiano era "um visionário que iniciou reformas abrangentes nas Forças Armadas indianas", assegurou a organização que liderava, em comunicado. Já o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, também deixou as suas condolências aos 13 militares falecidos. "Serviram a Índia com a máxima diligência", assegurou no Twitter. 

Consulte Mais informação: Jornal SOL »

Helicóptero despenha-se com chefe do Estado-Maior do Exército indiano a bordoA Força Aérea da Índia indicou, esta quarta-feira, que o helicóptero em que viajada o chefe do Estado-Maior do Exército, general Bipin Rawat, se despenhou no sul do país, sem adiantar se o acidente provocou vítimas mortais.

Chefe militar da Índia entre as vítimas mortais no acidente de helicópteroAo acidente terá sobrevivido apenas um oficial da Força Aérea.

Chefe militar da Índia entre 13 mortos em acidente de helicópteroO motivo do acidente não é ainda conhecido.

Chefe de gabinete de Mike Pence aceita colaborar com investigações à invasão do CapitólioMarc Short esteve ao lado de Mike Pence no dia 6 de Janeiro, quando o então vice-presidente dos EUA foi levado para um bunker em fuga dos apoiantes de Donald Trump. E ajudou a convencer Pence de que não podia rejeitar a contagem dos votos do Colégio

Governo mais pequeno passa pela redução de secretarias de EstadoTendencialmente, os executivos com mais ministros não filiados nos partidos do Governo têm mais secretarias de Estado, o que acaba por se traduzir em executivos maiores. É preciso dar formação aos profissionais, simplificar processos e automatiza-los. É a base para eficácia.

Vem aí uma “chuva” de processos dos centros comerciais contra o EstadoSão já cerca de 20 milhões de euros de pedidos de indemnização contra o Estado pela isenção de rendas imposta nos centros comerciais. O número de processos em tribunal não vai parar tão cedo e o setor avalia em 600 milhões de euros os prejuízos