Casa-museu Gainsbourg abre na primavera, em Paris

18/01/2022 11:34:00
Casa-museu Gainsbourg abre na primavera, em Paris

Casa-museu Gainsbourg abre na primavera, em Paris

Casa-museu Gainsbourg abre na primavera, em Paris

O nº 5 bis da rue Verneuil, morada de um dos ícones da ‘chanson française’, que adorava vestir a pele de artista “maldito”, está prestes a abrir portas para quem queira recordar ou conhecer o universo Serge Gainsbourg.

site oficialda casa-museu, que esta primavera é de vez.A casa onde Serge gainsbourg viveu entre 1969 e 1991, e que os fãs cobriram de desenhos, versos, graffittis e manifestações várias, tem tudo para se tornar num local de culto para quem se interessa pela vida e trabalho do compositor, cantor e também ator. Mas não só, há todo um manancial que pode atrair simples turistas e curiosos, pois além da casa, haverá também um segundo espaço, no nº 14, mais camaleónico: um museu, uma livraria e Le Gainsbarre, que será café durante o dia e piano bar à noite

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Al-Duhail, de Luís Castro, empata em casa do último (Catar)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

“Big Brother Famosos”: em lágrimas, Laura Galvão desiste do reality show e abandona a 'casa'“Big Brother Famosos”: em lágrimas, Laura Galvão desiste do reality show e abandona a ‘casa‘ bbtvi bbfamosos bbfamosostvi

Tancos: Ex-chefe da Casa Militar do Presidente da República absolvido do crime de falsas declaraçõesPortugal - Tancos: Ex-chefe da Casa Militar do Presidente da República absolvido do crime de falsas declarações

Tancos: absolvido ex-chefe da Casa Militar do Presidente da RepúblicaCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Tancos: ex-chefe da Casa Militar absolvido do crime de falsidade de testemunho - SIC NotíciasJulgamento do general João Cordeiro resulta de uma certidão extraída do processo relativo ao assalto ao paiol de Tancos.

Ex-chefe da Casa Militar de Marcelo absolvido no caso Tancos - RenascençaGeneral João Cordeiro estava acusado do crime de falsidade de testemunho.

A Maison Gainsbourg não é uma ideia recente.Por Redação O Al-Duhail, orientado pelo português Luís Castro, empatou a um golo na deslocação ao terreno do Al Sailiya, último classificado, em jogo a contar para a 15..Correio da Manhã Paióis foram assaltados em 2017 FOTO: Pedro Brutt Pacheco O ex-chefe da Casa Militar do Presidente da República, João Cordeiro, foi esta segunda-feira absolvido do crime de falsas declarações no caso de Tancos.

Há anos que está em embrião e era suposto ter aberto ao público em finais do ano passado. Não aconteceu, mas dizem vários meios locais, e o site oficial da casa-museu, que esta primavera é de vez. Aos 56’, o queniano Michael Olunga colocou a equipa do treinador português a vencer mas um golo de Majdi Siddiq, já no segundo minuto do tempo adicional, selou o empate para a equipa da casa. A casa onde Serge gainsbourg viveu entre 1969 e 1991, e que os fãs cobriram de desenhos, versos, graffittis e manifestações várias, tem tudo para se tornar num local de culto para quem se interessa pela vida e trabalho do compositor, cantor e também ator.ad-ctn {padding-top:14px;} . Mas não só, há todo um manancial que pode atrair simples turistas e curiosos, pois além da casa, haverá também um segundo espaço, no nº 14, mais camaleónico: um museu, uma livraria e Le Gainsbarre, que será café durante o dia e piano bar à noite . Ler Mais. Maison Gainsbourg , a primeira instituição cultural inteiramente dedicada a esta grande figura da composição francesa.

O projeto tem vindo a ser especialmente acarinhado pela filha de Serge Gainsbourg e Jane Birkin, a atriz e modelo Charlotte Gainsbourg. Este domingo, dia 16 de janeiro, na gala em direto do “Big Brother Famosos”, da TVI, a atriz revelou a sua decisão a Cristina Ferreira. Pouco foi desvendado sobre a visita, exceto a pista que figura no , i.e., que a visita vai ser áudio-guiada e terá uma duração de trinta minutos."Comecei a necessitar de estar sozinha, de não ouvir nada, de não ouvir ninguém", acrescentou a atriz em conversa com Cristina Ferreira. Pode sempre espreitar ir sabendo novidades, ver fotografias ou subscrever a newsletter.

Mais perto da inauguração, poderá comprar bilhetes online. Um artista sem filtro Filho de judeus russos, veio ao mundo a 2 de abril de de 1928, em Paris. Subscrever Já subscrevi Os temas quentes do cinema, da TV e da música! Ative as notificações do SAPO Mag. Deram-lhe o nome de Lucien Ginzburg, mas foi como Serge Gainsbourg que o músico, ator, realizador, pintor, poeta e compositor francês ficou para a história. Estudou arte, dedicou-se à pintura na juventude e, paralelamente, começou a trabalhar como pianista no circuito de cabarés de Paris, tendo acabado por entrar num espetáculo musical, “Milord L’Arsoille”, onde, a contragosto, apareceu no papel de cantor. Serge Gainsbourg tinha complexos em relação à sua figura física, pelo que apostou em afirmar-se no mundo da música como compositor e produtor..

De facto, as tentativas que fez em nome próprio redundaram em fracasso, no que a vendas diz respeito: “Du Chant a la Une” (1958), “L’Ettonnant Serge Gainsbourg” (1961) ou “Gaisnbourg Confidentiel” (1963). As composições para outros artistas, essas sim, vingavam. De Juliette Gréco a Dionne Warwick, passando por Brigitte Bardor, de quem foi amante, e com quem gravou canções como “Bonnie & Clyde”, “Harley Davidson” e “Comic Strip”, temas-homenagem a diversos símbolos da cultura pop. B.B.

não durou muito na sua vida mas seguiu-se novo arrebatamento, Jane Birkin. O dueto “Je T’Aime… Moi Non Plus”, gravado em 1969 disparou na maior parte dos tops de vendas europeus, mas também foi proibido nalguns países. Cultivava a imagem do artista ‘maldito’, aparecia em entrevistas e eventos sociais de barba por fazer e de cigarro ao canto da boca. Provocador por excelência, não resistiu a escandalizar uma boa parte da França ao gravar uma versão reggae do hino gaulês. Nunca abdicou da sua faceta de agent provocateur , mas os êxitos alcançado nos finais da década de 60 não voltariam a repetir-se.

“Initials S.G.”, de 2003, cobre os anos de 1958 a 1980 em 23 faixas. É, pois, um “must listen” para quem queira descobrir uma obra que influenciou outros artistas e que marcou indelevelmente a música francesa. Uma experiência que poderá complementar com uma visita à Maison Gainsbourg da próxima vez que for a Paris.

.