Huawei, Diplomacia, América Do Norte, Ásia, Canadá, Estados Unidos, Eua

Huawei, Diplomacia

Canadá liberta directora da Huawei, China liberta cidadãos canadianos

Justiça: Canadá liberta directora da Huawei, China liberta cidadãos canadianos

25/09/2021 14:45:00

Justiça: Canadá liberta directora da Huawei , China liberta cidadãos canadianos

Acordo entre os advogados da filha do fundador da Huawei e as autoridades dos EUA e do Canadá abriu porta à libertação da empresária, detida no Canadá, e de dois canadianos detidos na China.

EPA/BOB FRIDA filha do fundador e directora financeira da Huawei, expressou na sexta-feira gratidão “à China e ao povo chinês” após o Canadá a ter libertado como parte de um acordo com as autoridades para suspender um julgamento por fraude nos Estados Unidos. Meng Wanzhou está agora, segundo a televisão estatal CGTN, num voo charter fretado pelo Governo chinês que poderá aterrar este sábado na cidade de Shenzhen, a sede da companhia.

Trabalhadoras da limpeza: 22% sofreram ataques de pânico durante a pandemia Catarina Martins diz que Governo ″talvez queira″ uma crise política Rio quer adiar eleições no PSD para ir a votos contra Costa

Meng, detida em 2018, disse que, nos últimos três anos, a sua vida tinha sido “virada do avesso”, e que embora a sua detenção a tivesse afectado “como mãe, mulher e executiva”, tinha sido também “uma experiência inestimável”.

“Nunca esquecerei todos os bons votos que recebi de pessoas de todo o mundo. Mas quanto maior for a dificuldade, maior será o crescimento”, disse.Em causa, nestes três anos, estiveram acusações de fraude e de violação das sanções dos EUA ao Irão, o que poderia valer uma condenação a 30 anos de cadeia nos Estados Unidos. Durante a anterior presidência norte-americana, Meng foi acusada de ter mentido para enganar bancos sobre as relações da Huawei com o Irão e de ter ocultado, através de uma empresa de Hong Kong, a Skycom, a venda de equipamento ao regime de Teerão, em violação das sanções norte-americanas. headtopics.com

O acordo agora alcançado designa-se por acusação diferida, no qual o acusado concorda com algumas condições em troca do que o Departamento de Justiça pode deixar cair o caso. No entanto, Meng ainda não estará totalmente livre de uma eventual acusação por “fraude bancária”, que pode surgir até ao final de 2022.

Com a aceitação dos termos do acordo, acabam três anos de batalha judicial e diplomática entre Pequim, Washington e Otava. Consulte Mais informação: Público »

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUAMulher é filha do fundador da empresa.

Dirigente da Huawei agradece à China depois de Canadá a libertar da prisãoFilha do fundador da marca tecnológica está no Canadá em detenção domiciliária há três anos.

Huawei promete defender-se das acusações dos EUAO anúncio aconteceu no momento em que a filha do fundador e diretora financeira da Huawei , Meng Wanzhou, regressava à China, na sequência de um acordo com as autoridades para suspender o julgamento por fraude

Huawei promete defender-se das acusações de 'conspiração' e 'fraude bancária' por parte dos EUAA Huawei garantiu hoje que vai 'defender-se' das acusações da justiça norte-americana, mesmo depois de as autoridades deste país terem retirado as acusações de fraude contra a diretora financeira e fundadora, Meng Wanzhou, que foi libertada.

Dirigente da Huawei agradece à China depois de Canadá a libertar da prisãoFilha do fundador da marca tecnológica está no Canadá em detenção domiciliária há três anos.

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUAMulher é filha do fundador da empresa.