Bolsonaro rompe com o próprio partido

Bolsonaro rompe com o próprio partido

09/10/2019 22:16:00

Bolsonaro rompe com o próprio partido

'A fala dele (Bolsonaro) foi terminal, ele já está afastado. Ele não disse para esquecer o partido? Está esquecido'.

09.10.2019 20h08"A fala dele (Bolsonaro) foi terminal, ele já está afastado. Ele não disse para esquecer o partido? Está esquecido".O líder do Partido Social Liberal (PSL), formação política que em 2018 levou ao poder o atual chefe de Estado, Jair Bolsonaro, afirmou hoje que o Presidente brasileiro"já está afastado" da formação política, numa aparente rutura entre ambos.

As imagens que estão a chocar a Austrália. Polícia tenta asfixiar mulher por não usar máscara Chega vai referendar pena de morte, mas André Ventura é contra Covid-19. Estados Unidos com 1110 mortos e mais de 53 casos em 24 horas

Na terça-feira, Bolsonaro orientou um seu apoiante a esquecer o PSL, partido de que é militante, acrescentando que o presidente daquela formação política, Luciano Bivar, está"queimado".A situação ocorreu na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília, e ficou registada em vídeo.Após a polémica, Bivar declarou ao portal de notícias G1 que Bolsonaro"já está afastado" e"esquecido" do partido.

"A fala dele (Bolsonaro) foi terminal, ele já está afastado. Ele não disse para esquecer o partido? Está esquecido", frisou o presidente do PSL, acrescentando que só quer"paz"."O que pretendemos é viabilizar o país. Não vai alterar nada se Bolsonaro sair, continuaremos a apoiar medidas fundamentais. A declaração de ontem foi terminal, ele disse que está afastado. (...) Ele pode levar tudo do partido, só não pode levar a dignidade, o sentimento liberal que temos e o compromisso com o combate à corrupção", concluiu Bivar em declarações ao G1.

Com uma crise a afetar o partido, o PSL convocou uma reunião de cariz urgente para a noite de terça-feira, com deputados e senadores, para avaliarem o eventual desgaste, segundo a imprensa local.O PSL está também envolvido com problemas na justiça. O Ministério Público (MP) Eleitoral do estado brasileiro de Minas Gerais acusou na semana passada o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, de desvios de recursos do fundo eleitoral de 2018, do Partido Social Liberal (PSL).

Além do ministro do Turismo, outras 10 pessoas foram acusadas dos crimes de falsidade ideológica, apropriação indevida eleitoral e associação criminosa."Após cerca de oito meses de investigação, o Ministério Público Eleitoral acusou (...) 11 pessoas por envolvimento num esquema de desvio de recursos por meio de"candidaturas fantasma" nas últimas eleições", segundo o procurador de Justiça Eleitoral Fernando Abreu, citado no 'site' do MP.

De acordo com o procurador,"com o intuito de fraudar a legislação eleitoral, mulheres receberam propostas para se candidatarem e, durante a campanha, promoverem o pagamento de despesas eleitorais de outros candidatos, como forma de burlar a transferência de recursos do fundo eleitoral e beneficiar outras candidaturas, assim como a legislação eleitoral que assegura pelo menos 30% de candidaturas femininas nas eleições".

Segundo a denúncia, as candidatas receberam cerca de 260 mil reais (cerca de 58 mil euros), dos quais mais de 190 mil reais (43 mil euros) foram transferidos para outras candidaturas.Todos os acusados estão ligados ao PSL.O caso veio a público no final do ano passado, por suspeitas de que Marcelo Antônio tenha promovido o uso de"candidatos fantasmas" no estado de Minas Gerais, a fim de aumentar as verbas que o partido de Bolsonaro recebia do chamado"fundo do partido", constituído por dinheiro público e destinado a financiar campanhas políticas.

A União Europeia quer pôr os jovens a comer carne de porco. Porquê? Exames nacionais. Notas 20 subiram mais de 26% e de 19 quase 50% Índia com 834 mortos e mais de 60 mil casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Contudo, segundo o jornal Folha de São Paulo, também a campanha eleitoral de Jair Bolsonaro saiu beneficiada com esse desvio de verbas.As supostas irregularidades nas campanhas dos candidatos ao PSL não afetaram diretamente o chefe de Estado até ao momento, mas levaram à demissão, em fevereiro passado, do então ministro da Secretaria Geral do Governo, Gustavo Bebianno, que presidiu o PSL no ano passado, em plena campanha eleitoral.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

😡😡😡 O partido de Bolsonaro é a igreja fanática evangélica Vamos ver. Fakenews

Nadal: «Sou apaixonado por desporto e quero continuar ligado a ele quando retirar-me»Ténis - Nadal: «Sou apaixonado por desporto e quero continuar ligado a ele quando retirar-me»

Moscovici sobre Centeno: ″Ele já marcou alguns golos″O comissário europeu dos Assuntos Económicos defendeu que Portugal 'deveria estar orgulhoso' por ter Mário Centeno à frente do Eurogrupo, mas apontou que o responsável português tem como desafio criar um 'orçamento ideal' para a zona euro.

Bolsonaro rompe com o seu próprio partidoDepois de fase de especulação, a rutura está confirmada. 'Ele já está afastado do PSL', disse Luciano Bivar, o presidente dos sociais liberais depois do chefe de estado o ter criticado em público Nem uma simples notícia conseguem narrar direito.... pqp Democracia e assim .. portugal alienado dependente e muito corrupto

PCP faz depender viabilização das opções do PSAntónio Costa reuniu com os partidos de esquerda para tentar formar Governo. la palice

'Geringonça' limitada ao Orçamento de EstadoSocialistas consideram que acordo formal do PS com partidos à esquerda será difícil de obter.

Marcelo Rebelo de Sousa já está reunido com Joacine do LivrePolítica - Marcelo Rebelo de Sousa recebe partidos com assento parlamentar. Acompanhe ao minuto