Bola de fogo observada no céu no Leste da Península Ibérica a 90 mil quilómetros por hora

20/01/2022 11:47:00

Meteoro extinguiu-se a cerca de 51 quilómetros acima da cidade de Chelva, na província de Valência.

Astronomia, Ciência

Astronomia : Bola de fogo observada no céu no Leste da Península Ibérica a 90 mil quilómetros por hora

Meteoro extinguiu-se a cerca de 51 quilómetros acima da cidade de Chelva, na província de Valência .

FotoOs detectores do projecto SMART operam no âmbito da Rede Meteorológica e de Observação da Terra do Sudoeste da EuropaEPA/CHRISTIAN BRUNA (arquivo)Uma bola de fogo percorreu a 90 mil quilómetros por hora, na manhã desta quarta-feira, o céu no leste da Península Ibérica, divulgaram os responsáveis do projecto SMART, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC).

Segundo a análise do investigador principal do projecto SMART, José María Madiedo, o fenómeno registou-se às 7h11 [6h11 em Lisboa] desta quarta-feira.Os observatórios de Sevilha e La Sagra e Sierra Nevada (Granada), Calar Alto (Almería) e La Hita (Toledo) detectaram a bola de fogo, noticia a agência Efe.

Consulte Mais informação: Público »

Sol da Caparica na RTP | Extra | RTP

Os artigos da TV e da Rádio no entretenimento, música, comédia, ficção, artes e espetáculo no universo RTP Consulte Mais informação >>

Bola de fogo observada no céu no leste da Península Ibérica a 90 mil km/h. Veja as imagensMundo - Bola de fogo observada no céu no leste da Península Ibérica a 90 mil km/h. Veja as imagens

A BOLA 3D: Rei europeu das reviravoltas (A Bola 3D)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Sondagem A BOLA: Responda e argumente (A BOLA)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Timor-Leste institui 14 de dezembro como Dia Nacional do TaisOi?

Poluição pelo ozono ameaça a produção de culturas agrícolas no Leste asiáticoEstudo estimou o impacto actual da poluição do ozono troposférico em culturas de milho, arroz e trigo na China, na Coreia do Sul e no Japão. A China tem, de longe, as maiores perdas.

Bola de fogo a 90 mil quilómetros por hora acendeu céu espanholUma bola de fogo percorreu o céu a 90 mil quilómetros por hora no leste da Península Ibérica, na manhã desta quarta-feira, divulgaram os responsáveis do projeto SMART, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC). Se o título fosse 'meteorito entra na atmosfera a 90 mil km/h' ninguém dava pela notícia, mas 'mas bola de fogo' já vende melhor a não-notícia

Receber alertas Foto Os detectores do projecto SMART operam no âmbito da Rede Meteorológica e de Observação da Terra do Sudoeste da Europa EPA/CHRISTIAN BRUNA (arquivo) Uma bola de fogo percorreu a 90 mil quilómetros por hora, na manhã desta quarta-feira, o céu no leste da Península Ibérica, divulgaram os responsáveis do projecto SMART, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC).Lusa Bola de fogo observada no céu no leste da Península Ibérica FOTO: Direitos Reservados Uma bola de fogo percorreu a 90 mil quilómetros por hora, na manhã desta quarta-feira, o céu no leste da Península Ibérica, divulgaram os responsáveis do projeto SMART, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC).Por Redação Dragões estiveram a perder em cinco ocasiões na Liga 2021/2022, acabando por dar a volta e vencer em todas elas, registo que, esta época, é recorde nos campeonatos do Velho Continente.Por Redação Na sequência da interatividade que pretendemos implementar com os leitores das diversas plataformas do universo A BOLA, lançamos-lhe um novo desafio.

Segundo a análise do investigador principal do projecto SMART, José María Madiedo, o fenómeno registou-se às 7h11 [6h11 em Lisboa] desta quarta-feira. Os observatórios de Sevilha e La Sagra e Sierra Nevada (Granada), Calar Alto (Almería) e La Hita (Toledo) detectaram a bola de fogo, noticia a agência Efe. Os observatórios de Sevilha e La Sagra e Sierra Nevada (Granada), Calar Alto (Almería) e La Hita (Toledo) detetaram a bola de fogo, noticia a agência EFE. A entrada de um meteoróide na atmosfera terrestre, a uma velocidade de cerca de 90 mil quilómetros por hora, resultou naquele fenómeno. CONTINUAR A LER A BOLA 3D é uma plataforma só para subscritores. A rocha vinda do espaço, ao colidir com a atmosfera a uma velocidade enorme, ficou incandescente, gerando assim uma bola de fogo, que teve início a cerca de 93 quilómetros acima da província de Cuenca (Castela-Mancha). A rocha vinda do espaço, ao colidir com a atmosfera a uma velocidade enorme, ficou incandescente, gerando assim uma bola de fogo, que teve início a cerca de 93 quilómetros acima da província de Cuenca (Castela-Mancha). A partir deste ponto, avançou em direcção a leste e extinguiu-se a cerca de 51 quilómetros acima da cidade de Chelva, na província de Valência. Os três melhores de cada opção (SIM ou NÃO) serão publicados na edição papel de A BOLA no dia seguinte, com o nick (para comentar terá de se registar em abola.

Os detectores do projecto SMART operam no âmbito da Rede Meteorológica e de Observação da Terra do Sudoeste da Europa (SWEMN), que visa monitorizar continuamente o céu, com o intuito de registar e estudar o . Os detetores do projeto SMART operam no âmbito da Rede Meteorológica e de Observação da Terra do Sudoeste da Europa (SWEMN), que visa monitorizar continuamente o céu, com o intuito de registar e estudar o impacto na atmosfera terrestre de rochas de diferentes objetos do Sistema Solar.