Banco de Portugal vai ter base de dados para controlar agiotas

Banco de Portugal vai ter base de dados para controlar agiotas

27/11/2021 02:50:00

Banco de Portugal vai ter base de dados para controlar agiotas

Supervisor bancário receberá avalanche de informação sobre empréstimos. Objetivo é travar juros usurários, mas apanha tudo, incluindo créditos entre familiares e amigos

JornalistaO objetivo da nova lei é simples — identificar falsas empresas e agiotas que aproveitam momentos de aflição dos cidadãos para lhes emprestar dinheiro e extorquir juros —, mas as suas consequências são muito abrangentes. A partir de 1 de março de 2022, todos os empréstimos têm de ser comunicados ao Banco de Portugal (BdP). A obrigação aplica-se a acordos entre particulares (familiares, amigos), entre particulares e empresas e a contratos entre empresas, e é independente do valor do empréstimo. De fora só ficam créditos informais, sem registo. Passando os documentos pelas mãos de um advogado, notário, ou solicitador, é suposto a instituição liderada por Mário Centeno ficar a saber.

Apoiantes de Costa criticam Rio, o ″nazizinho″ que ″assassinou″ a cultura no Porto

Em causa está a Lei 78/2021, publicada esta semana em “Diá­rio da República”, depois de meses de negociação entre PS e PSD. O novo “regime de prevenção e combate à atividade financeira não autorizada e proteção dos consumidores” nasceu, precisamente, com o objetivo que o enquadra. “Garantir que quem anda a explorar a fragilidade financeira das pessoas é apanhado”, sistematiza ao Expresso Hugo Carneiro, deputado do PSD. Como? Seguindo as pegadas do regime de prevenção do branqueamento de capitais.

Consulte Mais informação: Expresso »

Decisão 22: o confronto entre Catarina Martins e Cotrim Figueiredo na íntegra - CNN Portugal

CNN Portugal. O novo canal de informação, com uma cultura multiplataforma, propõe-se a acompanhar, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Vinte mil voluntários asseguram recolha de alimentos do Banco AlimentarRecolha de alimentos a partir de sábado, 27 de novembro.

20 mil voluntários vão ajudar na campanha do Banco AlimentarA primeira campanha presencial do Banco Alimentar contra a Fome no contexto da pandemia vai contar com 20 mil voluntários em supermercados e armazéns em todo o país. Os voluntários serão divididos em turnos, devido às restrições pandémicas, segundo revelou a fundadora do Banco Alimentar, Isabel Jonet, após a visita do presidente da República à sede em Lisboa. Mais uma vez o povo a suprir a capacidade política! Menos desperdicio(TAP, NB, e similares), melhor gestão e estas campanhas seriam dispensáveis! Não, trabalha 6 meses para pagar impostos(!!!), é no final, contribui nos peditórios! Vergonhoso! Jmm A campanha começa hoje ❤️ Ajude ajudar! Juntos somos mais fortes ✨

Banco polaco do BCP tomba 6% após decisão de tribunal sobre processo de produtos em moeda estrangeiraO tribunal ordenou ao Bank Millennium que pagasse 100 milhões de zlotys a uma construtora, na sequência de um processo que envolvia a empresa contra o banco sobre produtos em moeda estrangeira.

Pandemia deixou população mais vulnerável à fraude. Supervisores alargam plano de literacia financeiraBanco de Portugal, CMVM e ASF lançaram esta sexta-feira o novo Plano Nacional de Supervisão Financeira para o período 2021-2025.

Portugal suspende voos de e para Moçambique a partir de segunda-feiraRegras preveem quarentena obrigatória para quem chega deste país e de mais seis territórios africanos.

Máscaras passam a ser obrigatórias em espaços fechadosO Conselho de Ministros reuniu-se esta quinta-feira para decidir sobre as novas medidas para mitigar aumento de novos casos de covid-19 em Portugal.