Banca dá o tiro de partida para os touros

Banca dá o tiro de partida para os touros

18/10/2021 16:05:00

Banca dá o tiro de partida para os touros

Wall Street conseguiu amealhar o melhor resultado desde Julho, preparando o assalto a novos máximos históricos.

O movimento em Wall Street na segunda parte da semana passada assemelhou-se a uma das famosas largadas dos touros em Pamplona, com os touros em marcha acelerada aproveitando o espaço livre à sua frente, que no caso dos índices norte-americanos foi proporcionado pelos resultados da banca, não obstante o importante sentimento do consumidor ter caído inesperadamente para mínimos de 2011, indiciando os receios que os cidadãos dos EUA têm com as condições económicas actuais assim como das perspectivas futuras, com o índice de sentimento medido pela Universidade de Michigan a recuar para os 71,4, abaixo dos 73,1 esperados pelos analistas.

Benfica igualou recorde com 57 anos O dia em que o futebol português morreu de vergonha Banco Alimentar está de regresso e há muita vontade de ajudar

Um dos temas que tem estado a pairar como uma nuvem cinzenta na confiança dos consumidores e por consequência dos investidores é a inflação, que condiciona substancialmente a vida dos cidadão, investimentos e da política monetária da Fed, e a realidade cada vez mais premente é que o aumento inusitado do custo de vida não deverá recuar tão cedo quanto se supunha, muito por causa da subida dos preços nas matérias-primas, que afecta directamente a cadeia de produção, mas também de forma indirecta toda a economia devido ao encarecimento significativo da energia.

Os preços do petróleo e gás natural atingiram máximos de sete anos, enquanto que na vertente de metais essenciais, os preços do cobre, alumínio e zinco dispararam cerca de 25% em pouco mais de um mês, devido ao constrangimento na oferta e a uma maior procura. headtopics.com

Na componente de sub-produtos o tema dos chips é por demais importante e sem luz ao fim do túnel no curto prazo, condicionando não apenas na disponibilidade de produtos finais, como automóveis, mas também na subida substancial do custo final dos produtos para o consumidor, cozinhando uma “refeição” que será de difícil digestão para uma economia global a sair de uma crise e com os bancos centrais a sentirem-se obrigados a reagir, restringindo as condições financeiras extremamente favoráveis que têm vigorado nos últimos tempos.

Seja como for e independentemente do sentimento menos optimista, o certo é que as vendas a retalho nos EUA em Setembro saíram acima das expectativas e Wall Street conseguiu amealhar o melhor resultado desde Julho, preparando o assalto a novos máximos históricos a cerca de duas semanas da importante reunião da Fed, de onde poderá sair a decisão de efetivar a redução do programa de compras de activos.

O gráfico de hoje é do S&P500, otime-frameé diário.  Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Novo estudo sobre a origem da Covid-19 aponta para mercado de Wuhan

Fundos europeus sem Governo ou em duodécimos? Difícil, mas não impossívelConstituição dá alguma margem a um Governo de gestão. Especialistas sugerem um retificativo só para os fundos O Expresso a dramatizar a política como sempre. Mais uma o'pera bufa de costa

Sporting de partida para Istambul: Porro segue na comitivaVídeos - Sporting de partida para Istambul: Porro segue na comitiva

OE2022: 'Com este silêncio do Governo dá ideia de que isto é para morrer', diz PEVQuestionado se este momento parece ser o fim da solução governativa dos últimos anos, baseada em entendimentos entre o PS e os partidos à sua esquerda, o dirigente e deputado do PEV respondeu: 'Sim, eu acho que há indícios que apontam para esse sentido.'

Frente Comum confirma greve nacional na função pública a 12 de novembroPara a Frente Comum, a proposta de OE2022 'não dá resposta aos problemas dos trabalhadores' e o aumento salarial de 0,9% previsto no documento não é suficiente. Claro que tinha de ser a uma 6° feira. Quando é que a Frente Comum percebe que isto tresanda a oportunismo

Os Verdes aprovam início de negociações para formar Governo de coligação na AlemanhaOs Verdes estão na oposição na Alemanha há 16 anos, tendo sido parceiros minoritários na coligação liderada por Gerhard Schröder entre 1998 e 2005 Estes não têm preconceitos ideológicos