Autárquicas: PS e PSD fazem acordo em Loures para garantir “estabilidade governativa”

Autárquicas: PS e PSD fazem acordo em Loures para garantir “estabilidade governativa“

18/10/2021 16:56:00

Autárquicas: PS e PSD fazem acordo em Loures para garantir “estabilidade governativa“

O socialista Ricardo Leão estabeleceu um princípio de acordo com o PSD esta segunda-feira, após ter ganho a Câmara Municipal de Loures sem maioria absoluta. O motivo prende-se com a 'estabilidade governativa' da câmara do município do distrito de Lisboa

O PS e o PSD de Loures, no distrito de Lisboa, estabeleceram um princípio de acordo para garantir a estabilidade governativa da Câmara Municipal, ganha pelo socialista Ricardo Leão sem maioria absoluta, foi divulgado esta segunda-feira.

Sporting e Braga reagem: ″Assim, o futebol português nunca será levado a sério″ Vergonha no Jamor. Onze contra nove e no final perdeu o futebol Benfica igualou recorde com 57 anos

Este acordo abrange também a gestão de algumas freguesias onde o PS não conseguiu maioria absoluta, e prevê, segundo adiantou à agência Lusa o recém-eleito presidente da Câmara Municipal de Loures, Ricardo Leão, a atribuição de alguns pelouros, como o Ambiente, Atividades Económicas, Inovação e Turismo aos dois vereadores social-democratas eleitos.

"Existe um acordo no sentido de criar estabilidade governativa. Encaramos bem os sinais da população de Loures, mas temos de nos focar naqueles que são os problemas do concelho", justificou o autarca.Ricardo Leão referiu que uma das prioridades será"preparar as candidaturas para os projetos a concretizar no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência", acusando o anterior executivo, presidido por Bernardino Soares (CDU), de atrasar o processo. headtopics.com

Apesar de já existir um princípio de acordo entre o PS e o PSD, o novo presidente da Câmara Municipal de Loures ressalvou que durante esta semana irá também reunir com os vereadores da CDU para discutir a futura gestão."Naquilo que é um quadro de diálogo, iremos dialogar com as restantes forças políticas. O nosso foco são as necessidades das pessoas e não as guerrilhas políticas", sublinhou.

Por seu turno, também em declarações à Lusa, o presidente do PSD de Loures e vereador eleito, Nélson Batista, disse que o acordo com o PS será"benéfico para os munícipes" e para a concretização de propostas que estavam inscritas no programa eleitoral dos sociais-democratas.

"O PSD de Loures quer sempre colaborar e a nossa prioridade são as pessoas. Conseguimos um acordo que é bom para as duas partes", sublinhou o autarca.Segundo adiantou Nélson Batista, além de os dois vereadores sociais-democratas eleitos (Nélson Batista e Vasco Touguinha) assumirem"pelouros estratégicos" como o Ambiente, Economia, Inovação e Turismo e cargos em todas as empresas municipais, será garantida a concretização de propostas como a implementação de um sistema de videovigilância, a construção da variante de Loures e Bucelas e uma saída na Autoestrada 1 para a Bobadela e São João da Talha.

Entretanto, o novo executivo de Loures, que tomou posse na quinta-feira, realizou esta manhã a primeira reunião do órgão, que serviu para aprovar o novo regimento e a delegação de competências no presidente da câmara. headtopics.com

A incrível vitória de Rio contra caciques e notáveis Rio atribui vitória aos ″militantes de base″ e promete ganhar legislativas Em 2012, o União de Leiria também não entrou em campo com onze jogadores

Nesta reunião foi também comunicado o pré acordo existente entre o PS e o PSD.O novo executivo é composto por quatro eleitos do PS, incluindo o presidente, quatro da CDU, dois do PSD e um do Chega.Segundo os dados provisórios do Ministério da Administração Interna, o socialista Ricardo Leão venceu as eleições autárquicas de 26 de setembro no concelho de Loures, com 31,52% dos votos (quatro mandatos).

Em segundo lugar ficou Bernardino Soares, que presidia ao município de Loures desde 2013, conseguindo 29,05% dos votos e o mesmo número de mandatos do PS.A terceira candidatura mais votada foi a do PSD, encabeçada por Nélson Batista, que conseguiu 14% dos votos (dois mandatos).

A candidatura do Chega, a quarta mais votada, com 8,42% dos votos, conseguiu eleger um vereador. Consulte Mais informação: Expresso »

Novo estudo sobre a origem da Covid-19 aponta para mercado de Wuhan

O PSD em rota de colisãoO PSD está em rota de colisão. Não sei se vai ficar melhor ou pior, o que sei é que o PS agradece. Está em rota de colisão com ele próprio, está em rota de colisão pela sua definição, está em rota de colisão do que deseja no futuro. Dizer que pensa é claramente um exagero. A sua leitura está completamente correta, Passos Coelho fez bom trabalho, foi maltratado pelos psds, Rangel não tem estofo para líder dum grande partido,o manhoso é esperto do Costa sabe qpsd não tem ninguém a sua altura em manha e esperteza, dorme descansado, costa pra sempre O psd n existe. Existe uma coisa c esse nome mas socialista democrático ou social democrata,,, que n parece ser. Uma BURLA. mudem de vida, E deixem de enganar há 40 anos os portugueses.

PSD. Polémica com dados de militantes

Paulo Rangel candidata-se à presidência do PSD | Jornal EconómicoNeste momento só vejo na figura de Passos Coelho alguém com capacidade para liderar o PSD! As figuras atuais do partido estão todas queimadas ou são demasiado frágeis! Napalmah O ppdpsd vai ter eleições internas entre Rui Rio e Rio Rui Ganhe quem ganhar o PSD fica na mesma Mais esperteza saloia que está, não é possível, primeiro andou na campanha a fingir que apoiava, e passado umas semanas, afinal não prestas, eu sou o salvador. Se isto não é baixa política, hipocrisia, e cobardia não sei o que será, realmente este país está a ficar entregue às 🌺

Está aberta a corrida à liderança do PSDO PSD vai a eleições a 4 de dezembro.

PSD: abertura, alternativa e esperançaDezasseis ex-governantes de Passos Coelho e Durão Barroso apoiam Paulo Rangel para a liderança do PSD e criticam Rui Rio. Então Paulinho, a intenção é dar vida ao PSD ou ainda piorar a situação...

Moedas rejeita liderança do PSD e diz que a sua missão é LisboaCarlos Moedas, em entrevista ao diário espanhol ABC, afirma-se como 'o símbolo de uma nova forma de fazer política' e rejeita uma candidatura à liderança do PSD.