Associação quer criar monumento a Vasco Gonçalves em Lisboa projetado por Álvaro Siza

Associação quer criar monumento a Vasco Gonçalves em Lisboa projetado por Álvaro Siza

17/01/2022 22:25:00

Associação quer criar monumento a Vasco Gonçalves em Lisboa projetado por Álvaro Siza

Associação justifica criação do monumento com a importância da vida do político, nomeadamente com a atual ascensão das forças de extrema-direita. 'As ideias de Vasco Gonçalves devem ser preservadas'.

Sygma via Getty Imagesprimeiro-ministro durante quatro governos provisórios a seguir à Revolução do 25 de AbrilSobre oPUBA lista, composta por uma centena de pessoas, desde a área da cultura, militar e política, inclui, além de Álvaro Siza, Dinis de Almeida, Duran Clemente ou Mário Tomé, mas também

O historiador António Borges Coelho, o arqueólogo Cláudio Torres, dirigentes políticos como Carlos Carvalhas e Jerónimo de Sousa, do PCP, Heloísa Apolónia (PEV), a atriz Maria do Céu Guerra, Manuela Cruzeiro e Pilar del Rio também integram esta comissão.

Consulte Mais informação: Observador »

Ultrapassados por bicicletas e trotinetes, buzinados no fim: fomos andar de carro a 30km/h com a vereadora de Lisboa que o propõe

CNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Consulte Mais informação >>

Um dos maiores filhos da puta que tivemos de aturar. Essa associação é quase um culto satanico Nunca jamais F***-s*, Ahahhaahhahahhah No hospital Júlio de Matos? Só faltava este 🤮🤡 A COMÉDIA Se for um cagalhão, é de apoiar Vasco Gonçalves tentou instaurar uma ditadura em Portugal Como é possível!

Greves parciais no Metro de Lisboa para 2ª e 4ª feiras foram desconvocadasO Metropolitano de Lisboa informa que as greves parciais foram desconvocadas 'após um esforço de diálogo muito significativo efetuado quer pela empresa, quer pelas associações sindicais'.

Mais um santuário da seita…. Se esse dia chegar e se eu ainda por cá andar, informo que lhe farei uma visita para na base do pedestal depositar um xixi de homenagem. Este era simplesmente um incendiário histérico… um filho da puta de um comunista

VÍDEO: Pote quebra jejum de nove jogos e adianta Sporting em VizelaLeões adiantaram-se por Pedro Gonçalves aos 28 minutos do jogo da 18.ª jornada

Marcelo lamenta morte de Armando Gama e recorda êxito 'Esta Balada Que Te Dou' - SIC NotíciasCantor morreu esta madrugada, aos 67 anos, no IPO, em Lisboa, onde se encontrava internado.

Morreu criança de 6 anos que testou positivo à covid. Causas da morte por apurarMenino deu entrada no hospital de Santa Maria, em Lisboa, com paragem cardiorrespiratória, no sábado. Acabou por morrer um dia depois.

Moedas ao lado de Rio em “momento de união do PSD” - SIC NotíciasO presidente do PSD teve hoje o apoio do recém-eleito presidente da Câmara de Lisboa numa ação de campanha em Lisboa. Dois segos do cegos Sempre é melhor Moedas ao lado de Rio que Medina ao lado de Costa. Ou então não. Se a intenção for perder eleições, não há dúvida que Medina e Costa ficam bem um ao lado do outro! Moedas será o próximo PM mas ainda não provou nada

Bruno Fernandes congela negociações para renovação do contratoO médio português quer passar a ganhar um ordenado em linha com o recebido por jogadores como Cristiano Ronaldo ou David de Gea, segundo o 'Daily Mail'.

Vasco Gonçalves pertenceu ao MFA Sygma via Getty Images Vasco Gonçalves pertenceu ao MFA Sygma via Getty Images A Associação Conquistas da Revolução quer criar um monumento para recordar a vida e obra do general Vasco Gonçalves (1921-2005), projeto cuja elaboração foi aceite pelo arquiteto Álvaro Siza e que vai ser apresentado à Câmara Municipal de Lisboa. Contactado esta segunda-feira pela agência Lusa, Manuel Begonha, presidente da associação criada em 2012 para preservar a memória, vida e obra do militar e político que foi primeiro-ministro durante quatro governos provisórios a seguir à Revolução do 25 de Abril , indicou que na quinta-feira, em Lisboa, vai realizar-se uma reunião para preparar o processo a entregar ao presidente da autarquia, Carlos Moedas. As celebrações do centenário do nascimento já estão a decorrer desde 2021, com várias iniciativas, mas a criação do monumento ao pensamento relevante deste homem seria o ponto alto, e muito importante, para avivar a memória de um exemplo, sobretudo para os jovens, sublinhou o responsável da associação. Sobre o convite feito ao arquiteto Álvaro Siza , Begonha disse: “Já falámos com ele e mostrou-se muito satisfeito por ter sido escolhido para desenhar o monumento, até porque ele era amigo de Vasco Gonçalves”. PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR Da comissão de honra das comemorações, que tem como lema “a moral e a política vão de par e não se podem dissociar”, fazem parte militares e civis que estiveram em lados diferentes da Revolução do Cravos. A lista, composta por uma centena de pessoas, desde a área da cultura, militar e política, inclui, além de Álvaro Siza, Dinis de Almeida, Duran Clemente ou Mário Tomé, mas também militares do lado do “grupo dos nove”, como Vasco Lourenço, presidente da Associação 25 de Abril. O historiador António Borges Coelho, o arqueólogo Cláudio Torres, dirigentes políticos como Carlos Carvalhas e Jerónimo de Sousa, do PCP, Heloísa Apolónia (PEV), a atriz Maria do Céu Guerra, Manuela Cruzeiro e Pilar del Rio também integram esta comissão. Questionado sobre as razões pelas quais a cidade deveria acolher um monumento a Vasco Gonçalves, o presidente da Associação Conquistas da Revolução apontou várias: “Foi do grupo dos que constituíram o MFA [Movimento das Forças Armadas, movimento militar responsável pela Revolução do 25 de Abril de 1974], era o oficial mais graduado, ocupou todas as funções públicas que na altura era possível ter , até chegar a primeiro-ministro de quatro governos provisórios”. Além disso, “ deu cumprimento ao programa do MFA, teve projeção internacional, e com ele se fizeram as grandes transformações do país, parte das quais ainda estão na Constituição Portuguesa”. Manuel Begonha sustentou ainda que, “face à atual ascensão das forças de extrema-direita, entende a associação que as ideias de Vasco Gonçalves devem ser preservadas”. “ A serpente foi apenas queimada, não foi morta. Ela permanece, portanto. Nós não queremos voltar ao passado”, comentou, referindo-se à “difusão de ideias de teor fascista”. Na sua opinião, “há um contributo relevante para a sociedade que ainda pode ser dado pela história” do general Vasco dos Santos Gonçalves, nascido em Lisboa, a 3 de maio de 1921, e que morreu em Almancil, a 11 de junho de 2005. Vasco Gonçalves foi chefe dos Governos Provisórios entre 18 de julho de 1974 e 10 de setembro de 1975, e o seu nome era aclamado nas manifestações e comícios durante o PREC em slogans como “força, força, companheiro Vasco, nós seremos a muralha de aço” , de uma canção interpretada por Maria do Amparo e Carlos Alberto Moniz. O período em que chefiou o governo ficou conhecido por “gonçalvismo” e ficou marcado principalmente pelo combate aos monopólios e aos latifúndios. A nacionalização da banca e dos seguros, a par da aceleração da Reforma Agrária, foram decisões emblemáticas do “gonçalvismo”, ainda hoje sinónimo de extremismo de esquerda para as forças de direita. Na próxima quinta-feira, a associação vai reunir a sua comissão executiva criada para dar seguimento ao projeto do monumento, e eleger uma delegação que irá pedir audiência ao presidente da CML para entregar a proposta. Questionado pela Lusa sobre quem irá custear a construção do monumento, o presidente da associação disse: “Não sabemos. Por isso estamos na expectativa desta reunião com a câmara de Lisboa”. Leia também: