Associações pedem redução na carga fiscal para a habitação | Jornal Económico

05/09/2022 18:12:00

Associações pedem redução na carga fiscal para a habitação

Associações pedem redução na carga fiscal para a habitação

Responsáveis consideram que o Governo tem de meter “as mãos na massa” para colocar mais oferta de casas no mercado e garantir uma maior agilização da burocracia nos licenciamentos, para responder à subida dos preços das matérias-primas e da energia.

Encurtar os processos de licenciamento, criar condições para trazer mais oferta de habitação para as famílias de classe média, mas sobretudo reduzir a carga fiscal.Correio da Manhã FOTO: Direitos Reservados Um homem barricou-se este sábado em casa na Praceta Manica, em Oeiras, Cascais, munido de uma faca, e ateou um pequeno foco de incêndio.A Keefe, Bruyette & Woods (KBW) divulgou um relatório onde destaca uma diminuição das reservas das resseguradoras na Europa.Linkedin Mail O chefe da diplomacia da União Europeia (UE) alertou para a redução dos arsenais dos Estados-membros do bloco comunitário com a entrega de armas e munições à Ucrânia, para responder à invasão russa, apelando a uma maior coordenação.

Estas são três das principais medidas que as associações ligadas aos sectores da construção e imobiliário querem ver implementadas, se possível já a partir do Orçamento do Estado para 2023, para responder ao aumento dos custos. . No local estiveram os bombeiros, a PSP e o INEM.

Consulte Mais informação:
Jornal Económico »

Homem com faca barrica-se em casa após atear incêndioAutoridades conseguiram retirá-lo da habitação, tendo sido transportado para o hospital para avaliação psicológica.

Hannover Re e Munich Re com maiores reservas de ressegurosA Keefe, Bruyette & Woods (KBW) divulgou um relatório onde alerta para a redução das reservas de resseguros na Europa.

Borrell alerta para redução dos arsenais na UE com entrega de armas à UcrâniaAlto Representante da UE para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança reforça que tem de haver uma reposição. É claro!🤔🤔🤡 Estão financiando à Guerra, contra a Rússia. E quem sofre,é a população. Canalhas!🤡🤦‍♀️😡 Infelizmente temos na união europeia uns políticos medíocres em que vão fazer sofrer o povo em prol de interesses norte americanos e russos .

Crise no SNS: 'Deixar tudo na mesma é desastre garantido'Veja na íntegra o comentário de Luís Marques Mendes no Jornal da Noite da SIC.

'Na Rússia não há coincidências. As coisas acontecem porque alguém quer que aconteçam'José Milhazes analisa os últimos desenvolvimentos da guerra na Ucrânia e a proibição de um jornal da oposição na Rússia. Já em Portugal é só coincidências... 😂 É por coincidência que nomeiam juízes militantes de partidos políticos para decidir processos judiciais em que estão em causa actos praticados por políticos dos partidos deles, para os absolver... 😂 Ontem houve centenas de milhares de pessoas em vários países europeus a protestar contra a guerra dos lacaios ucranianos da invasora silenciosa NATO e dos interesses dos USA. Infelizmente não estive presente. Não estou para sustentar caprichos dos que querem ser donos do mundo! Não seria melhor ser o Hernani de Carvalho

Chega propõe redução do IVA da eletricidade e gás para 6%Partido considera “ser por via fiscal que melhor se alcançará o objetivo de desonerar as famílias“ da alta da inflação e do aumento das taxas de juro. Projeto de lei foi entrega na Assembleia da República no sábado

Encurtar os processos de licenciamento, criar condições para trazer mais oferta de habitação para as famílias de classe média, mas sobretudo reduzir a carga fiscal.Correio da Manhã FOTO: Direitos Reservados Um homem barricou-se este sábado em casa na Praceta Manica, em Oeiras, Cascais, munido de uma faca, e ateou um pequeno foco de incêndio.A Keefe, Bruyette & Woods (KBW) divulgou um relatório onde destaca uma diminuição das reservas das resseguradoras na Europa.Linkedin Mail O chefe da diplomacia da União Europeia (UE) alertou para a redução dos arsenais dos Estados-membros do bloco comunitário com a entrega de armas e munições à Ucrânia, para responder à invasão russa, apelando a uma maior coordenação.

Estas são três das principais medidas que as associações ligadas aos sectores da construção e imobiliário querem ver implementadas, se possível já a partir do Orçamento do Estado para 2023, para responder ao aumento dos custos. . No local estiveram os bombeiros, a PSP e o INEM.