Assassínio de Khashoggi. Juiz norte-americano arquiva processo contra Bin Salman

07/12/2022 12:57:00

Assassínio de Khashoggi. Juiz norte-americano arquiva processo contra Bin Salman

Assassínio de Khashoggi. Juiz norte-americano arquiva processo contra Bin Salman

O juiz John Bates arquivou, na terça-feira, o processo contra Mohammed bin Salman por conspiração para o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, afirmando que o príncipe herdeiro e primeiro-ministro da Arábia Saudita goza de imunidade. Isto apesar de “alegações credíveis” de que esteve envolvido no caso.

VER MAIS John Bates, juiz do Tribunal do Distrito de Columbia com um longo historial de casos que envolvem a segurança nacional, reconheceu “inquietação” ao tomar a decisão, mas frisou que estava de mãos atadas pela recente recomendação da Administração Biden para que fosse dada imunidade ao príncipe Mohammed bin Salman.vai mesmo publicar o seu novo romance, Victory City , no próximo mês de Fevereiro.i ▲ A operação policial em território nacional foi executada pela Polícia Judiciária (PJ), envolvendo cerca de 250 elementos de diversos departamentos, 35 elementos da Autoridade Tributária, além de um magistrado judicial, um procurador europeu e dois procuradores Europeus Delegados Portugueses António Cotrim/LUSA ▲ A operação policial em território nacional foi executada pela Polícia Judiciária (PJ), envolvendo cerca de 250 elementos de diversos departamentos, 35 elementos da Autoridade Tributária, além de um magistrado judicial, um procurador europeu e dois procuradores Europeus Delegados Portugueses António Cotrim/LUSA O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto decretou esta terça-feira prisão preventiva para cinco dos 14 detidos no âmbito da Operação Admiral, estando em causa crimes de fraude fiscal qualificada, associação criminosa, branqueamento e falsificação de documento.Por Redação Emprestado pelo Barcelona ao Milan até final da temporada, as exibições de Sergino Dest no Mundial-2022, ao serviço dos Estados Unidos, convenceram os responsáveis do clube de San Siro a pagar a cláusula de rescisão do jogador, 22 anos, que tem dupla nacionalidade, norte-americana e neerlandesa.

Jamal Khashoggi foi assassinado a 2 de outubro de 2018 no consulado da Arábia Saudita em Istambul, onde se deslocou para obter uma certidão de nascimento.Na decisão, Bates salientou que a lei norte-americana e a separação de poderes, que obriga o poder judicial a mostrar deferência pelas opiniões do poder executivo sobre imunidade estrangeira, obrigou-o a concordar com a decisão da Administração democrata sobre o caso.O que efectivamente constitui novidade é a pré-publicação que Rushdie fez no início desta semana de um excerto do seu novo livro na prestigiada revista americana.Sem dexar de reconhecer que as circunstâncias em torno da imprevista nomeação do príncipe Mohammed para o cargo de primeiro-ministro eram "suspeitas".Está igualmente sujeito à proibição de contactos com qualquer interveniente processual e tem 10 dias para entregar o passaporte."O poder executivo continua responsável pelos negócios estrangeiros, inclusive com a Arábia Saudita, e uma decisão contrária sobre a imunidade de Bin Salman por parte deste tribunal interferiria indevidamente com essas responsabilidades", escreveu o juiz.Sob o título ( Um saco de Sementes ), o excerto agora publicado antecipa a história épica de uma mulher que dá vida a um império fantástico no sul da Índia do século XIV, como revela a editora do livro, a Penguin Random House.A decisão do juiz Bates chega anos depois de o então candidato à Casa Branca, Joe Biden, ter prometido que responsabilizaria MBS pelo homicídio , se fosse eleito presidente dos Estados Unidos, e que Mohammed bin Salman deveria ser tratado como um “pária” pelo alegado envolvimento no assassinato.

A Administração Biden divulgou um relatório não classificado dos serviços secretos que concluiu que MBS, como é conhecido o príncipe saudita, tinha provavelmente aprovado o assassinato.Recusar-se-ia a morrer jovem e, em vez disso, viveria até ficar desafiadoramente velha”, escreveu o autor de Os Versos Satânicos esta segunda-feira no Twitter, remetendo para a citada pré-publicação na The New Yorker.Considerou ainda que se verificam os perigos de fuga, de perturbação do inquérito, de aquisição, conservação ou veracidade da prova e, face às “ circunstâncias do crime e da personalidade dos arguidos “, de continuação da atividade criminosa ou perturbação da ordem e tranquilidade públicas.Mas não se seguiram mais sanções contra Bin Salman ou os seus interesses comerciais nos Estados Unidos Queixa apresentada pela noiva de Khashoggi A decisão de indeferir a queixa civil contra o príncipe herdeiro saudita foi apresentada pela noiva de Khashoggi, Hatice Cengiz, e pelo grupo pró-democracia Dawn, fundado pelo jornalista assassinado, e marca, provavelmente, o fim dos esforços para responsabilizar o futuro rei saudita pelos acontecimentos de 2018.A destituição da ação civil contra Mohammed bin Salman e dois dos seus colaboradores mais próximos - Saud al-Qahtani e Ahmed al-Asiri – significa que o príncipe herdeiro pode viajar livremente para os Estados Unidos.º romance de Rushdie, e o regresso ao activo do escritor de quem, após o atentado perpetrado a 12 de Agosto por um americano de origem libanesa, Hadi.Apesar de o caso não ter sido apresentado por procuradores norte-americanos com poder para o deter, se tivesse sido permitido prosseguir com a acusação, teria criado um imbróglio legal para o príncipe herdeiro, se este fosse considerado culpado.“Procedeu-se ainda ao arresto judicial de cerca de 50 viaturas, 47 propriedades e cerca de 600 contas bancárias nacionais”, sublinhou a PJ em comunicado, que ressalvou que a operação está centralizada na Diretoria do Norte, sendo titulada pela EPPO, em colaboração com a Autoridade Tributária.E poderia ter colocado em risco os seus interesses financeiros em solo norte-americano.

“ Um episódio da nossa luta contra a justiça para Jamal pode ter terminado, mas a batalha nunca terá terminado até que todos os responsáveis, incluindo Mohammed bin Salman, sejam levados à justiça ”, afirmou ao Guardian o diretor da Dawn na Arábia Saudita, Abdullah Alaoudh.Os dissidentes e críticos sauditas do príncipe já tinham expressado sérias preocupações sobre a possibilidade de ser concedida imunidade a Mohammed bin Salman, frisando que qualquer decisão desse tipo selaria a aura de impunidade em torno do príncipe de 37 anos de idade, e poderia ser vista como uma licença para atingir outros jornalistas e opositores em todo o mundo.Operação Admiral.Protesto internacional O brutal assassinato de Khashoggi, em 2018, gerou um coro internacional de protestos.Uma investigação de Agnes Callamard, então relatora especial da ONU sobre execuções extrajudiciais, descobriu que o jornalista tinha sido vítima de uma "execução deliberada e premeditada" pela qual o Estado da Arábia Saudita era responsável.Usando gravações de conversas no interior do consulado saudita em Istambul, onde Khashoggi terá sido assassinado e desmembrado com uma serra, Callamard relatou que o jornalista do Washington Post tinha sido confrontado, nos momentos finais, por funcionários sauditas, incluindo um que disse: "Estamos a chegar para o apanhar".000 outras entidades jurídicas , e mais de 600 pessoas singulares localizadas em diferentes países”.

Em declarações ao Guardian , Agnes Callamard, que agora é diretora-geral da Amnistia Internacional, enumerou vários fatores que "contribuíram para a impunidade do assassinato de Jamal Khashoggi", da própria Arábia Saudita ao presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, e a a Joe Biden."E não estou a mencionar todos os governos e os chefes de empresas, eventos desportivos e culturais que cortejaram, venderam e compraram ao Estado responsável pelo assassinato de Jamal Khashoggi.Esta é a realidade do nosso mundo.A liberdade de imprensa e os Direitos Humanos foram traídos.Repetidamente.

Mas continuamos de pé.E continuamos a lutar.E não estamos derrotados.Sabemos a verdade", acrescentou.Mohammed bin Salman nega qualquer envolvimento pessoal no homicídio.

Artigos Relacionados.

Consulte Mais informação:
RTPNotícias »
Loading news...
Failed to load news.

Salman Rushdie confirma saída do seu novo romance em FevereiroEscritor que foi alvo de um brutal atentado em Agosto publicou excerto de Victory City na revista The New Yorker.

Tribunal decreta prisão preventiva para cinco detidos da Operação AdmiralDe acordo com o juiz Pedro Miguel Vieira, os cinco arguidos estão ainda sujeitos à proibição de contatos com outros intervenientes deste processo, à proibição de criarem sociedades e abrirem contas.

Internacional norte-americano convence Milan a pagar cláusula de rescisão (Barcelona)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Recorde a carreira de Kirstie AlleyA atriz norte-americana tornou-se popular ao participar na série de televisão “Cheers, Aquele Bar“.

Morgan Stanley despede cerca de 1.600 colaboradoresO banco de investimento norte-americano reduziu a sua força de trabalho em cerca de 2%.

Sara Norte deslumbra com look outonal e confessa: 'Adoro mostrar o pernão'Nesta terça-feira, dia 6 de dezembro, Sara Norte gravou mais uma emissão do programa 'Passadeira Vermelha'. Desta vez, a atriz optou por um look quente, mas