André Ventura admite não ter dados sobre casos de “subsidiodependência” em Portugal, uma das ‘bandeiras’ do Chega

Eleições Legislativas 2022:

Eleições Legislativas 2022, André Ventura

18/01/2022 22:58:00

Eleições Legislativas 2022 :

Depois de ter feito da luta contra os “Mercedes à porta” e atrbuição indevida de RSI uma das principais mensagens do Chega , candidato reconhece não ter quaisquer dados sobre problema: “Como é quer que saiba se não há fiscalização?”

LUSA/NUNO ANDRÉ FERREIRAO centro da cidade de Aveiro foi o palco escolhido para a acção de campanha do Chega esta terça-feira. À chegada ao local, André Ventura acenou novamente uma das principais bandeiras do partido: o combate às atribuições indevidas do Rendimento Social de Inserção (RSI). Só que, questionado pelos jornalistas sobre o número de casos de “subsidiodependência no país”, reconheceu não ter quaisquer dados sobre o número de casos ou o montante dinheiro perdido pelo Estado com este problema levantado pelo Chega.

Consulte Mais informação: Público »

Ultrapassados por bicicletas e trotinetes, buzinados no fim: fomos andar de carro a 30km/h com a vereadora de Lisboa que o propõe

CNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Consulte Mais informação >>

'Fala para sem denunciar a correpcão um dos maiores corruptos o Partido do Chega'.Triste este homem. Arrogante.....! Promover verdadeiramente a igualdade social entre a mulher e o homem. Defender de forma inequívoca e eficaz, as vítimas de violência doméstica. O Chega com esta proposta demonstra total sensibilidade para um tema que incompreensivelmente é ignorado por toda a esquerda. Vamos votar no Chega. Temos de ser nós a mudar a justiça do nosso Portugal.

'André Ventura da Maneira que maltrata as pessoas, Nunca vai ser Primeiro Ministro ! Enfim o senhor devia ir a um psiquiatra para ser seguido' Nao tem ele nem ninguém, tem sido um segredo de estado. E, oior, penso que quando se souber não vamis gostar NADA de saber.

Ricardo Araújo Pereira: 'André Ventura não vem porque eu não quero'Ricardo Araújo Pereira: “André Ventura não vem porque eu não quero“ 👋👋👋👋👌👌👌👋👋👋👋 Tens é cagufa o meu, tens é cagufa.

Ricardo Araújo Pereira não quer André Ventura no seu programa: 'Está sempre a resmungar...'A partir desta segunda-feira, dia 17 de janeiro, e durante as próximas duas semanas, Ricardo Araújo Pereira vai receber vários dos candidatos às eleições ainda bem Ricardo a malta tb não quer ouvir fachos. Eu também não queria. Nem pensar! Depois como é q eu limpava o espaço das más energias deixadas pelo cromo da bola?!

André Ventura cita seis vezes o nome de Rio, oito o de Costa e Sócrates foi mais omnipresente do que DeusCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Os presos com mais de 5 anos de prisão, deverão ser obrigados a trabalhar durante o cumprimento da pena e ressarcirem o Estado das despesas relativas à detenção, a água, a luz, rede de comunicações, tv e internet, a comida e os vencimentos dos funcionários que lá trabalham.

André Pinotes Batista: «Custa-me comentar Luisão e bufo na mesma discussão»Benfica - André Pinotes Batista: «Custa-me comentar Luisão e bufo na mesma discussão» Bufos são todos estes azeiteiros que vão comentar para o jornalixo!

Pancada de Meia-Noite: 'O André precisa de amigos' - SIC NotíciasVeja aqui o primeiro episódio do Pancada de Meia-Noite de 2022, com Manuel Cardoso.

Al Musrati e André Castro, dupla para Alvalade (...)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Candidato esteve em Aveiro esta terça-feira LUSA/NUNO ANDRÉ FERREIRA O centro da cidade de Aveiro foi o palco escolhido para a acção de campanha do Chega esta terça-feira. À chegada ao local, André Ventura acenou novamente uma das principais bandeiras do partido: o combate às atribuições indevidas do Rendimento Social de Inserção (RSI). Só que, questionado pelos jornalistas sobre o número de casos de “subsidiodependência no país”, reconheceu não ter quaisquer dados sobre o número de casos ou o montante dinheiro perdido pelo Estado com este problema levantado pelo Chega. “Como é que quer que eu tenha dados concretos sobre pessoas que recebem o RSI e que não devem? É você que os tem? As pessoas só vêem e sabem que é assim. . Não sabemos, infelizmente, quantas pessoas recebem indevidamente”, afirmou André Ventura, defendendo a necessidade de “fiscalizar a sério” este tipo de apoios. A questão da eliminação de apoios sociais indevidos é um dos principais temas no programa eleitoral do Chega e foi um argumento usado por André Ventura inúmeras vezes durante os debates frente-a-frente. Usando Aveiro como pano de fundo, relembrou o exemplo de Hicham el Hafani, cidadão marroquino que esteve em Portugal e foi detido por suspeitas de terrorismo em França em 2016. “Ainda bem que estamos em Aveiro, que foi precisamente o distrito e a cidade que recebeu um terrorista durante vários meses e a pagar um rendimento da Segurança Social. Isto num país que diz que os subsídios são todos bem empregues e é gente que é pobre e precisa de ajuda”, ironizou. André Ventura reforçou, esta quinta-feira, a ideia de que aos beneficiários de apoios sociais –