Euro 2020, Euro 2020 — Selecção Nacional, Hungria, Alemanha

Euro 2020, Euro 2020 — Selecção Nacional

Alemanha reencontra Hungria 67 anos após “milagre de Berna”

Euro 2020: Alemanha reencontra Hungria 67 anos após “milagre de Berna”

22/06/2021 22:40:00

Euro 2020 : Alemanha reencontra Hungria 67 anos após “milagre de Berna”

Germânicos travaram “futebol socialista” de Puskas na final do Mundial de 1954. Agora são os magiares que necessitam de um milagre em Munique

Reuters/LASZLO BALOGHMunique e Berna estão separadas por 430 quilómetros, mas para o futebol húngaro existe um hiato de 67 anos entre estas duas cidades. Foi na cidade suíça que os magiares alcançaram o maior feito do seu futebol, ao disputarem a final do Mundial de 1954 com o estatuto de grandes favoritos à conquista do torneio. Acabaram derrotados no jogo decisivo pela Alemanha (3-2) naquela que foi a última partida oficial entre as duas selecções antes do reencontro desta quarta-feira à noite na capital da Baviera (20h, SPTV), que irá decidir as contas do Grupo F do Euro 2020.

CDS. Oposição interna une-se contra “saneamento” de Gonçalves Pereira em Lisboa: “É uma vingança cobarde” Listas do CDS a Lisboa causam chuva de críticas Quantos patinhos aqui vê? O enigma que se tornou viral

O jogo decisivo de Berna marcou também um longo declínio competitivo (e de talento) da Hungria que dura até hoje. Longe vão os tempos dos “magiares mágicos” orientados pelo mítico Gusztáv Sebes e liderados em campo pelo eterno Ferenc Puskás. Juntos conquistaram o ouro olímpico em 1952, nos Jogos de Helsínquia, na Finlândia. Inseparáveis, foram a Wembley, no mesmo ano, chocar 110 mil adeptos do país que inventou o futebol com um expressivo triunfo por 6-3 na oficiosa “partida do século”, que comemorava os 90 anos da federação inglesa. Seria a primeira derrota da selecção britânica em casa frente a um adversário da Europa continental.

Um recital de futebol ofensivo em Londres que se repetiria com agravo seis meses depois, já em 1953, quando as duas selecções se reencontraram para um tira-teimas em Budapeste. O marcador só parou aos 7-1.Na filosofia de Gusztáv Sebes, todos os jogadores em campo teriam de assumir responsabilidades iguais, tanto a defender como a atacar. Tinham de ter capacidade para alinhar em qualquer posição, ajudarem todos a marcar golos e a pressionar colectivamente quando perdiam a bola. Demonstraram que o sistema poderia variar ao longo de uma partida, algo banal na actualidade, mas uma revolução a meio do século XX. Chamaram-lhe “futebol socialista”, que iria revolucionar a modalidade e antecipar a era do “futebol total” da Holanda de Johan Cruyff. headtopics.com

Foi assim que a inovadora Hungria se apresentou no Mundial da Suíça, em 1954. Na fase de grupos foram fulminantes. Esmagaram a Coreia do Sul por 9-0 e humilharam a então Alemanha Ocidental por 8-3. Na fase a eliminar, bateram o Brasil (quartos-de-final), vice-campeão mundial, e o Uruguai (meias-finais), detentor do título, ambos por 4-2. No reencontro com os germânicos na partida decisiva, estiveram a vencer por 2-0, mas acabaram traídos pelo excesso de confiança. Para a Alemanha, a final ficaria conhecida como “o milagre de Berna”.

Quase sete décadas depois, a Hungria derivou do comunismo para a extrema-direita e quem anseia por um milagre em Munique são agora os magiares. Frente a um dos mais fortes candidatos ao título, as contas da selecção orientada pelo italiano Marco Rossi são simples: apenas um triunfo lhe dará acesso aos oitavos-de-final da prova. Mas, do lado oposto, também ainda não está garantida uma presença na fase seguinte, ainda que baste um empate para garantir a passagem.

Ambas as formações chegam bastante moralizadas a esta partida decisiva após os resultados da segunda ronda do grupo. A Hungria porque travou a campeã mundial França (1-1), no Arena Puskas, de Budapeste; a Alemanha porque vergou o campeão europeu Portugal, também em Munique (4-2).

“Já que temos hipóteses, vamos lutar por elas”, garantiu Marco Rossi, na antecipação desta partida: “Queremos realizar uma boa exibição, mas é preciso ter os pés assentes no chão, sem euforias. Esperamos mostrar a nossa melhor face em Munique.” headtopics.com

As fotos do dia. Portugal conquista a primeira medalha dos Jogos Olímpicos de Tóquio Bolsonaro proferiu 1.682 declarações “falsas” ou “enganosas” sobre o coronavírus só em 2020 Prisão preventiva para dois suspeitos de tráfico de droga em Marvão Consulte Mais informação: Público »

Amnistia Internacional oferece bandeiras arco-íris no Alemanha-Hungria do Euro 2020Parlamento magiar aprovou uma lei contra a pedofilia que inclui a proibição de falar com menores sobre homossexualidade ou mudança de sexo.

Ousmane Dembélé vai ser operado e falha arranque da época no FC BarcelonaO extremo de 24 anos lesionou-se ao serviço dos atuais campeões mundiais no duelo de sábado com a Hungria .

França com baixa no ataque para o jogo com PortugalExames confirmaram gravidade da lesão de Ousmane Dembélé contraída frente à Hungria

Portugal - Alemanha foi o programa mais visto do ano na TV portuguesaJogo teve uma audiência média de 2,668 milhões de espetadores, segundo uma análise da Universal McCann, e alcançou uma audiência total de mais de quatro milhões de telespetadores

Ator da série Friends revela ter cancro na próstata em estado avançadoNuma entrevista para o programa Today da NBC, o ator de 59 anos revelou que foi diagnosticado em setembro de 2018 após um exame físico de rotina. 😥

Euro2020. Seleção Nacional treinou em Budapeste com João Félix e Nuno Mendes de regressoPortugal treinou em Budapeste após a derrota com a Alemanha . João Félix e Nuno Mendes regressaram aos treinos. Estamos juntos até à final!! Vamos Portugal!!