Afastados das listas das legislativas, críticos da direção do Bloco abandonam reunião contra “voto ilegal” que “rasga democracia interna”

Afastados das listas das legislativas, críticos da direção do Bloco abandonam reunião contra “voto ilegal” que “rasga democracia interna”

28/11/2021 19:10:00

Afastados das listas das legislativas, críticos da direção do Bloco abandonam reunião contra “voto ilegal” que “rasga democracia interna”

Mesa Nacional do partido está reunida este domingo para votar programa eleitoral e listas de deputados ao Parlamento. Sensibilidade alternativa abandona encontro, “perante a intolerável e antidemocrática violação dos estatutos” a propósito da escolha da cabeça de lista à Assembleia da República pelo distrito de Santarém. Em 80, saíram 22 bloquistas da sala

perante a intolerável e antidemocrática violação dos estatutos”. “Para nós é uma votação ilegal. Não tomaremos parte” dela, diz ao Expresso Ana Sofia Ligeiro, a cabeça de lista eleita pela distrital de Santarém.

Milhares de indígenas ameaçados pela construção da nova capital da Indonésia - SIC Notícias

No entender da 'Convergência', os estatutos são claros:a decisão é da Mesa Nacional mas “sob proposta das Assembleias Distritais'(artigo 10.º), órgãos a quem cabe 'propor a composição das listas de candidatura' do BE a cargos públicos (artigo 12.º)”, como se lê no comunicado enviado às redações. À Mesa Nacional não é “conferida legitimidade para propor para ratificação listas diferentes às previamente aprovadas nos órgãos distritais e regionais”, dizem os críticos.

No comunicado, lê-se ainda que “as/os membros eleitas/os pela Moção E recusam participar numaproposta viciada de ilegalidade e exigiram a retirada da lista B por Santarém, versada na proposta a sufrágio na Mesa Nacional”.As críticas de “asfixia democrática” não são novas e ganharam espaço durante a Convenção de maio deste ano. Agora, a 'Convergência' diz que “votar numa proposta desta natureza é ser conivente com o incumprimento estatutário e headtopics.com

é rasgar a democracia interna”. E, apontando às legislativas de janeiro, frisa que “nenhuma candidatura pode ser agregadora e mobilizadora se parte do incumprimento da vontade expressa dos seus aderentes”.Ao Expresso deste sábado, Ana Sofia Ligeiro já tinha antecipado o que se veio a verificar agora afirmando o ‘choque’ da ‘Convergência’. “

Rússia com novo recorde diário de casos de covid-19

O veiculado pela direção, e que nos chocou pela crueza da abordagem, é que o corpo parlamentar deve responder à maioria. É um argumento pouco válido. O objetivo de qualquer deputado será responder ao país, e à região que o elegeu, com o programa para que foi eleito e com a estratégia emanada pelo partido.”

Consulte Mais informação: Expresso »

Calendário de Futsal - RTP Desporto

Os ratos já começaram a abandonar o barco ou não há lugares que cheguem no tuk tuk? Também tu Bruto? Todos querem biberão. não vale a pena zangarem-se porque os lugares vão ser poucos

Programa eleitoral do Bloco mantém prioridades essenciais de 2019Bloquistas vão discutir e votar este sábado o programa eleitoral com que o partido irá concorrer às eleições antecipadas para 30 de Janeiro. É a vossa vez gente fraca. Nem as moscas mudam

Programa eleitoral do Bloco mantém prioridades essenciais de 2019A dirigente do BE, Mariana Mortágua, assumiu que os pressupostos do programa do partido têm a ver com a situação mais complexa por que passa Portugal.

André Ventura diz que país está perto do bloco centralLíder do Chega apela ao voto dos apoiantes do PSD que ficaram descontentes com a vitória de Rui Rio.

Catarina Martins alerta que bloco central é o 'Plano B' do PS se falhar maioria absolutaCoordenadora aproveitou encerramento do Encontro Nacional do Bloco de Esquerda para acusar socialistas de terem iniciado uma 'viragem à direita' a partir das legislativas de 2019. Políticos medíocres, sem interesse nenhum em melhorar Portugal. Tivesse pensado nisso quando chumbou o orçamento. Foi um tiro no pé. Já estás com medo? temos pena 😂🤢

Encontro Nacional do BE: Catarina Martins avisa que “plano B” do PS será “bloco central, formal ou informal”'Essa deriva indica que, para se manter no poder e continuar a bloquear as respostas necessárias ao SNS ou à estagnação salarial, António Costa estará disponível a sentar-se à mesa com Rui Rio ou Paulo Rangel para entendimentos cujo significado na vida das pessoas depois de janeiro se conhecerá', afirmou Duhhh!!

Ventura reage a vitória de Rio: “Um dia muito feliz para António Costa. Estamos mais próximos de um bloco central”Para o Chega era “completamente indiferente” ganhar Rui Rio ou Paulo Rangel, assegurou: “Era a escolha entre o mau e o menos mau.” Rio, que este sábado foi reeleito presidente do PSD, é descrito por Ventura como “um líder de mãos dadas” com o primeiro-ministro