Acusação francesa pede cinco anos de prisão para dirigente histórico da ETA

Durante um novo julgamento a decorrer em Paris.

17/06/2021 01:56:00

Acusação francesa pede cinco anos de prisão para dirigente histórico da ETA

Durante um novo julgamento a decorrer em Paris.

Condenado a oito anos de prisão em 2017, num julgamento em que não compareceu, Josu Antonio Urrutikoetxea Bengoetxea pediu um novo julgamento pela condenação por"participação em associação terrorista", por crimes cometidos em França entre 2011 e 2013.

Bolsonaro ameaça agir fora dos “limites da Constituição” em resposta à investigação do Supremo Tribunal Sem-abrigo vão passar a ter Cartão de Cidadão Lionel Messi vai deixar o Barcelona

Com 70 anos, é considerado o 'pai' da Euskadi Ta Askatasuna [Pátria Basca e Liberdade, em português] e é acusado de ter continuado a desempenhar um papel ativo enquanto vivia na clandestinidade, mantendo a ligação aos membros da organização.

À entrada para o Tribunal Criminal de Paris, Ternera, disse, num francês perfeito com sotaque espanhol, que aquela acusação é falsa e que cortou relações com a ETA em setembro de 2006 após divergências políticas, noticia a agência AFP. headtopics.com

Numa audiência onde compareceram os seus filhos, o ex-membro da ETA detalhou que viveu como"lenhador" e"isolado do mundo" com uma identidade falsa numa casa em Ariège, no sudoeste de França.E acrescentou que concordou, apesar de se manter de"fora", em participar nas negociações de paz em Oslo entre 2011 e 2013, e em ler o comunicado de imprensa da dissolução da organização em 03 de maio de 2018,"devido à sua experiência" na ETA.

Esta quarta-feira, Ternera lamentou as"perdas irreversíveis" sofridas por ambas as partes e que o fim da luta armada da ETA, anunciado em 2011, não tenha acontecido antes.Criada em 1959, durante a ditadura de Franco, esta organização terrorista é acusada de ter matado pelo menos 853 pessoas durante quatro décadas de violência em nome da independência do País Basco.

As declarações de Josu Ternera, detido em França em 2019 após 16 anos em fuga, não convenceram o procurador, que embora tenha reconhecido que a sentença de 2017"parecia excessiva", considerou que o arguido mantém uma"posição ambígua".

"Ele expressa pesar e ao mesmo tempo tem uma quase impossibilidade de reconhecer que os atos cometidos pela ETA são atos terroristas que semearam o terror na sociedade", frisou.A acusação exigiu cinco anos de prisão, a proibição definitiva de estar no território francês e a inscrição do seu nome no processo de autores de crimes terroristas. headtopics.com

Vacinação dos 12 aos 15. Marcelo espera ver exemplo da Madeira replicado no continente Neymar, o 'gordinho': Adeptos questionam físico e craque segue em festa Valentino Rossi despede-se do MotoGP após 26 anos

Um dos seus advogados de defesa, Laurent Pasquet Marinacce, salientou que"neste caso não há nada" e pediu a libertação do seu cliente."Sem armas, sem munições, sem documentos falsos, sem quantias substanciais de dinheiro encontradas durante as várias buscas. Os argumentos estão vazios e ocos", apontou, questionando que"a razão para pedir cinco anos de prisão com algo tão inconsistente".

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Homem de 33 anos em prisão preventiva por abusar de prima menorUm homem de 33 anos ficou esta quarta-feira em prisão preventiva por suspeita da prática reiterada do crime de abuso sexual de uma prima de 11 anos na Figueira da Foz.

Tribunal condena a trabalho comunitário quatro jovens que espancaram dois em BragaTrês dos arguidos foram condenados a penas suspensas de cinco 5 meses de prisão, substituídas por 150 dias de trabalho a favor da comunidade

Homem condenado a 15 anos de prisão em Espanha por canibalismoAlberto S.G. foi condenado a quinze anos de prisão por 'homicídio, com circunstância agravada'.

Auto-agendamento da vacinação para maiores de 40 anos já abriuO auto-agendamento online da vacina contra a covid-19 para os portugueses com idade superior a 40 anos ficou disponível na manhã desta terça-feira. Em todo o mundo, foram registados 176 milhões de casos positivos, 3,8 milhões de pessoas morreram com Excelente trabalho do nosso Governo. Portugal ultrapassou hoje a marca das seis milhões de doses de vacinas administradas contra a covid-19.

Burlão condenado a seis anos de prisão em GaiaNo mesmo processo, uma mulher foi condenada, pelo mesmo crime, a uma pena de prisão de três anos suspensa.

Tribunal da Relação de Lisboa valida penas de prisão aplicadas a alegados jihadistasSegundo adiantou à agência Lusa fonte ligada à defesa, 'em sede de recurso e por decisão da Relação ficou tudo na mesma' relativamente ao acórdão da primeira instância. Enquanto isso ...a corrupcao segue😅