''A vacinação protege, sobretudo, a infeção grave. Mas nao é 100%''

“A vacinação protege, sobretudo, a infeção grave. Mas nao é 100%“

21/06/2021 22:02:00

“A vacinação protege, sobretudo, a infeção grave. Mas nao é 100%“

Paulo Paixão, presidente da Sociedade Portuguesa de Virologia, em entrevista na SIC Notícias.

Paulo Paixão, presidente da Sociedade Portuguesa de Virologia, considera que as restrições de circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa têm como objetivo evitar a disseminação da variante Delta para outras zonas do país. No entanto, afirma que"não adianta rigorosamente nada" na zona de Lisboa.

MIlhares de manifestantes pró-Bolsonaro exigem mudança no sistema de voto Vacinação de crianças deve ter ″naturalmente″ intervenção médica Patrícia Mamona honrou o ″país pequeno″ ao voar acima dos 15 metros

"Tenho algumas dúvidas da eficácia da medida", afirma.Depois da ministra da Saúde, Marta Temido, admitir, esta segunda-feira, a possibilidade de medidas como as restrições de circulação do passado fim-de-semana, o especialista prevê alguns recuos no desconfinamento, se os números continuarem a aumentar.

Salienta também os comportamentos errados dos últimos tempos, exemplificando com ajuntamentos de jovens, que ainda não estão vacinados, sem o uso de máscara nem distanciamento físico."Não estamos à espera de milagres, todos nós pagamos por isto", diz, acrescentando que"ainda vai demorar algum tempo" até atingirmos os 70% de vacinados em Portugal. headtopics.com

Quanto às variantes, explica que é normal serem mais transmissíveis:"Para uma variante se impor, vai transmitir-se mais. Para conseguir vingar e ultrapassar a reinante, tem de ser mais transmissível. Pode não ser mais grave, mas é mais transmissível, causa maior número de casos".

Paulo Paixão realça que é"fundamental" vacinarmos"o mais rápido possível":"Se tivermos totalmente vacinados, o vírus vai sentir mais dificuldade em adaptar-se"."A vacinação protege, sobretudo, a infeção grave. Mas não é 100%", diz, exemplificando:"Em cada 20 pessoas internadas, uma ou duas foi vacinada. É uma proteção muito boa, mas não é 100%".

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Tal como qualquer outro vírus…

100 anos de falhasVivemos em sociedades obcecadas com o vencer ou o perseguir desígnios individuais, mas na maior parte das vezes não estamos preparados para as frustrações com que nos iremos deparar.

Aconteceu há 100 anos: Crime de Alpiarça e as obras de LisboaAs notícias de 21 de junho de 1921, para ler hoje.

Incidência da Covid-19 ultrapassa 120 casos por 100 mil habitantes em Portugal continentalSociedade - Incidência da Covid-19 ultrapassa 120 casos por 100 mil habitantes em Portugal continental

Portugueses satisfeitos com ritmo da vacinação mas divididos quanto à meta para a imunidade de grupoMais de metade acredita que o processo de vacinação está a correr bem e há ainda 10% que considera até 'muito bem'. Ainda assim, os portugueses estão divididos quanto à possibilidade de alcançar a imunidade de grupo já em agosto.

O homem a quem costumam acontecer coisas esquisitas já está na história (mas por boas razões)De cada vez que Aaron Ramsey marca um golo, o mundo treme e uma celebridade falece. Este Euro não foi exceção, mas o golo que marcou no jogo contra a Turquia fez do médio da Juventus o único galês a marcar em dois campeonatos da Europa diferentes. O resto é só parvoíce. A redação do Expresso conta-lhe uma história por grupo, todos os dias

País de Gales derrotado por Itália mas ambas as seleções garantidas nos oitavos de finalFutebol - País de Gales derrotado por Itália mas ambas as seleções garantidas nos oitavos de final