A falácia da liberdade de escolha

21/01/2022 07:02:00

A falácia da liberdade de escolha

A falácia da liberdade de escolha

Alguém acredita que o perfil de alunos escolhidos mudaria só porque o Estado estaria disponível para pagar a inscrição de todos no privado?

Há dois pontos completamente falaciosos neste discurso: 1) as escolas privadas educam melhor; 2) com um mecanismo do tipo cheque ensino todos teriam igual acesso a estas escolas de topo.Comecemos pelo primeiro ponto. Não existe nenhuma evidência que os colégios privados preparem melhor os alunos, pelo contrário. Tenho a certeza de que se os rankings fizessem o esforço de analisar as notas por percentil de rendimento chegariam à conclusão de que os 1% mais ricos das escolas públicas teriam as mesmas notas, senão melhores, do que os alunos do privado. A correlação entre os resultados nos exames e o rendimento dos pais deve ser próxima de 1 e, por isso, os colégios com um universo de alunos com pais em classes de rendimento médio alto ou mesmo alto têm sempre melhor performance.

Consulte Mais informação:
Jornal Económico »

Costa acusa PSD de promover ″rutura de fundo″ com o Estado SocialO líder do PS dramatizou o discurso, esta quinta-feira, para afirmar que estas eleições serão 'decisivas' para proteger 'o nosso modelo de sociedade'. Em Santarém, António Costa acusou a Direita de 'propor uma rutura de fundo' com o Estado Social. Embora não tenha falado, desta vez, em maioria absoluta, voltou a pedir 'estabilidade' aos portugueses. Desespero ? Mais uma mentira … que a história explica O estado social quer dizer meter os amigos e famílias no maior governo de todos os tempos? Se é assim parece que acabou. Até Costa já diz que quer um governo mais pequeno Já ninguém acredita nas mentiras do António Costa

Moldávia declara estado de emergência após nova crise do gásO preço do gás aumentou de 397 para 570 euros por cada mil metros cúbicos, o que provocou uma dívida de 22 milhões de euros da Moldovgaz em relação à russa Gazprom.

Costa acusa PSD de querer rutura no Estado social e de colocar em risco as pensõesAntónio das mentiras Dos fake news Das negociatas Dos amigos Salafrario Já ninguém acredita em Costa. Há muitos que fingem, mas é puro interesse. 😂😂😂👌

Todos querem o Estado a resolver a habitaçãoO problema está identificado pelos partidos, bem como a resposta a dar-lhe: faltam habitações a preços acessíveis e, para isso, o Estado tem de abrir os cordões à bolsa, construindo mais ou reabilitando os seus imóveis, para conseguir intervir no mercado. Desde 2019, pouco mudou.

Com febre e a tomar antibióticos: tudo o que se sabe sobre o estado de saúde de João Rendeiro - CNN PortugalO antigo banqueiro foi consultado por um médico da prisão de Westville. A enviada especial da CNN Portugal na África do Sul, Daniela Rodrigues, explica tudo o que se está a passar.

'A depressão não é um estado de espírito. É uma doença séria, grave'“A depressão não é um estado de espírito. É uma doença séria, grave“. Júlia Pinheiro reage à morte de Amélie e deixa ainda uma mensagem de força à família da jovem.

A educação e, em particular, a escola pública são temas que me são muito caros por considerar que são os únicos mecanismos efetivos de mobilidade social.Comentar O líder do PS dramatizou o discurso, esta quinta-feira, para afirmar que estas eleições serão"decisivas" para proteger"o nosso modelo de sociedade".O parlamento da Moldávia declarou esta quinta-feira o estado de emergência devido à nova crise do gás com a Gazprom, o gigante do gás russo, que voltou a ameaçar com a suspensão dos fornecimentos à antiga república soviética.O conteúdo completo está disponível apenas para Subscritores.

Por esse motivo, fico muito incomodada quando ouço alguns a, demagogicamente, defenderem que as famílias devem ter “liberdade” de escolha e poderem, pago pelo Estado, inscrever os seus filhos nas escolas privadas que providenciam (segundo os próprios) uma muito melhor educação. O argumento é sempre o mesmo: “veja-se os rankings, veja-se as notas dos exames!”. Embora não tenha falado, desta vez, em maioria absoluta, voltou a pedir"estabilidade" aos portugueses. Há dois pontos completamente falaciosos neste discurso: 1) as escolas privadas educam melhor; 2) com um mecanismo do tipo cheque ensino todos teriam igual acesso a estas escolas de topo. Gavrilita indicou que o preço do gás aumentou de 450 para 646 dólares (397 para 570 euros) por cada mil metros cúbicos, o que provocou uma dívida de 25 milhões de dólares (22 milhões de euros) na Moldovgaz. Comecemos pelo primeiro ponto."Estamos a jogar não só os próximos quatro anos, mas também o futuro do nosso modelo de vida em sociedade", referiu. Não existe nenhuma evidência que os colégios privados preparem melhor os alunos, pelo contrário.

Tenho a certeza de que se os rankings fizessem o esforço de analisar as notas por percentil de rendimento chegariam à conclusão de que os 1% mais ricos das escolas públicas teriam as mesmas notas, senão melhores, do que os alunos do privado. "Não brinquemos com coisas muito sérias", frisou Costa. Horas após o parlamento ter declarado o estado de emergência, o Governo anunciou o pagamento do gás à Rússia pelo primeiro mês do ano. A correlação entre os resultados nos exames e o rendimento dos pais deve ser próxima de 1 e, por isso, os colégios com um universo de alunos com pais em classes de rendimento médio alto ou mesmo alto têm sempre melhor performance. A comprovar este facto está a comparação entre escolas públicas inseridas em bairros mais ricos ou mais pobres. Na Saúde não será diferente, prosseguiu o líder do PS. Um exemplo no Porto: as duas melhores escolas públicas nestes famosos rankings, são sistematicamente a escola Clara de Resende e a escola Garcia da Orta. No final de outubro as suas partes assinaram um novo contrato por um período de cinco anos, após a União Europeia ter acusado Moscovo de utilizar o gás como arma geopolítica devido à política europeísta da Presidente Maia Sandu. Ambas ficam no eixo Boavista/Foz onde se concentra o maior nível de rendimento da cidade. Crítica ao PAN numa região com tradição de touradas Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e cabeça de lista por Santarém, discursou minutos antes de Costa.

Sem qualquer desprimor para qualquer uma das escolas, não me parece razoável achar que os miúdos mais inteligentes e trabalhadores da cidade vivem todos na Boavista! Da mesma forma, se olharmos para os privados e para a sua inserção geográfica chegamos a exemplos semelhantes. O colégio dos Jesuítas em Cascais, o S. PUB O Ribatejo pode dar um contributo para a maioria absoluta que o PS deseja:"Sim, vamos eleger o quinto deputado por Santarém!", incentivou a candidata.sapo. João de Brito, classificou-se em 11º lugar no ranking de 2020; já o seu congénere em Santo Tirso, o Instituto Nun’Alvares, classificou-se em 133º. Os maiores rendimentos, com o consequente maior acesso a cultura, a apoio em casa, a explicações privadas (sim, porque muitos destes alunos que frequentam os colégios e as boas escolas têm ainda acesso a explicações individuais) são determinantes no sucesso dos estudantes. Pedro Ribeiro, presidente de Câmara de Almeirim e mandatário da candidatura em Santarém, avisou Costa quanto a futuras soluções de governabilidade: os animalistas, partido ao qual o primeiro-ministro já admitiu vir a recorrer para governar, foram classificados pelo autarca como"urbano-depressivo". Quanto ao ponto 2) a falácia ainda é maior..

Os colégios que estão nos tops dos rankings têm já, na sua maioria, enormes listas de espera. João Vasconcelos e Sousa. Isto significa que eles podem escolher os alunos que admitem. Fazem-no com base nas notas do ciclo anterior e, frequentemente, com base em entrevistas. Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. Ou seja, selecionam os alunos que garantem que, mais facilmente, se mantêm nos rankings. Acresce que o perfil dos pais que têm acesso à informação que permite uma escolha com base nos rankings não muda por se ter ou não cheque ensino, ou seja, quem escolheria os privados seriam os mesmos pais que já os escolhem.

Eventualmente acrescentaríamos uma classe média que tem acesso à informação, mas que não tem, neste momento, capacidade financeira para optar pelos colégios. A consequência seria que esvaziaríamos, tendencialmente, as escolas públicas da diversidade de alunos que é o mecanismo mais real de integração e mobilidade. .