A avó-milagre. Italiana de 102 anos curou-se da Covid-19

A avó-milagre. Italiana de 102 anos curou-se da Covid-19

29/03/2020 17:45:00

A avó-milagre. Italiana de 102 anos curou-se da Covid-19

Fixe este nome: Italica Grondona. Ou 'avó Lina'. É uma senhora italiana, de 102 anos, que acaba de ser dada como curada da Covid -19. 'Teve sintomas ligeiros e curou-se praticamente por si, sem terapêutica', diz o médico assistente. Tornou-se o símbolo da esperança e de como é possível contrariar as estatísticas, mesmo nos tempos mais negros. 'Trabalhei muito, mas diverti-me sempre que podia', afirma. Gosta de dançar e de Freddy Mercury, diz o neto. Será esta a receita?

Foto retirada do FacebookFixe este nome: Italica Grondona. Ou 'avó Lina'. É uma senhora italiana, de 102 anos, que acaba de ser dada como curada da Covid -19."Teve sintomas ligeiros e curou-se praticamente por si, sem terapêutica", diz o médico assistente. Tornou-se o símbolo da esperança e de como é possível contrariar as estatísticas, mesmo nos tempos mais negros."Trabalhei muito, mas diverti-me sempre que podia", afirma. Gosta de dançar e de Freddy Mercury, diz o neto. Será esta a receita?

Bolsonaro diz ter imagem negativa no exterior porque a imprensa é de esquerda Duas mulheres envolvem-se em cenas de pancadaria em Canidelo Covid-19: OMS suspende ensaios com hidroxicloroquina em doentes infectados

Rosa Pedroso LimaJornalistaChama-se Italica Grondona e vive em Génova. Tem 102 anos e o médico que acompanhou a sua convalescença de Covid-19 diz que a sua alcunha passou a ser"Highlander, a imortal". Este domingo, é notícia um pouco por todo o mundo. Dos jornais italianos à CNN, passando um pouco por todas as latitudes, 'avó Lina' tornou-se um símbolo da esperança.

"Trabalhei muito, mas pensei também sempre em divertir-me. Quando podia, diverti-me sempre", disse Italica a um jornal local. Quanto à sua recuperação, que motiva agora o interesse de cientistas e investigadores, a velha senhora não tem dúvidas:"consegui, mesmo que não tivesse nenhuma vontade. Foi o destino."

Vera Sicbaldi, médico do Hospital de Génova, que acompanhou a paciente, diz que 'avó Lina' estava praticamente recuperada em meados de março. Os sintomas da Covid-19 foram, neste caso,"ligeiros", e a recuperação foi feita"praticamente por si, sem terapêutica", acrescenta o médico.

"É a primeira doente deste novo virus que pode ter superado, também, a gripe espanhola, uma vez que nasceu em 1917", altura em que aquela epidemia assolou violentamente a Europa, diz o médico, acrescentando que Italica Grondona está, atualmente, em convalescença na casa de repouso em que vive.

Pouco se conhece da história de vida desta velha senhora italiana. Alguns jornais italianos e a RAI citam um neto de Italica, Renato Villa Grondona, que descreve a avó como uma"mulher livre e independente". Segundo Renato, a avó separou-se do marido quando era ainda muito jovem e criou sozinha o único filho, que viria a morrer, anos mais tarde, nos Estados Unidos.

"Sofreu muito, mas ama a vida", revelou o neto, que garante que a avó gosta de dançar,"ama Freddy Mercury e Valentino Rossi". Consulte Mais informação: Expresso »

Feiticeira só pode

Bélgica prolonga confinamento devido à Covid-19 até 19 de abril'Esta decisão poderá ser renovada a cada duas semanas até ao dia 3 de maio'

Covid-19: Federação italiana de râguebi dá por terminada a época sem títulosÉ a primeira das grandes federações italianas a decidir terminar a época.

Gato infectado pela dona desenvolve sintomas associados à covid-19Um gato na Bélgica foi diagnosticado com covid-19 depois de começar a ter dificuldades respiratórias, vómitos e diarreia. Continua a não haver provas de que os cães, gatos ou outros animais de companhia possam transmitir a covid-19 a humanos ou a ou

Humorista Fernando Rocha testou positivo para Covid-19O humorista Fernando Rocha testou positivo para Covid-19.

OMS anuncia 'Ensaio de Solidariedade' contra a Covid-19

Três agentes da PSP em Mirandela infetados com Covid-19Comandante distrital da PSP de Bragança diz que não há razão para alarme porque os três agentes 'já estavam em casa'.