4 ou 5 dicas para seguir o debate (Trump-Biden) noite fora

4 ou 5 dicas para seguir o debate (Trump-Biden) noite fora

30/09/2020 03:06:00

4 ou 5 dicas para seguir o debate (Trump-Biden) noite fora

Se está a pensar ficar acordado esta noite para ver o primeiro dos três debates entre Trump e Biden, convém ter em conta alguns conselhos.

1. Tente não olhar para o debate através de uma lente clássica. Genericamente – opiniões e inclinações políticas à parte – os debates televisivos são relativamente fáceis de analisar. Alguns representam vitórias claras, outros desastres embaraçosos, uns quantos produzem momentos históricos ou frases para recordar; a maioria não resolve grande coisa. Com Trump isso mudou por completo.

Uma das imagens mais marcantes deste Giro vem com 'pedido de desculpa' a João Almeida: «Gastei as energias» O rei Pelé faz hoje 80 anos. Tratava Eusébio por ″irmão″ e é um fã de Ronaldo ''Estou muito orgulhosa.'' Mãe de João Almeida conta que filho tem lutado muito para manter camisola rosa

Pelos critérios clássicos, Hillary Clinton venceu os debates de há quatro anos. Mas, como sabemos, isso não teve qualquer efeito prático. O resultado do Colégio Eleitoral mostrou que a grelha de leitura dos debates televisivos talvez estivesse desatualizada.

Quando pisava o palco dos debates, Trump não estava, afinal, a falar para todos nem queria agradar a indecisos; queria, isso sim, mobilizar a sua base eleitoral e desmobilizar os votantes do outro lado da barricada. Sabia que Hillary era a política que mais polarizava a América em 2016. E que, ao mostrar em público que a odiava, conseguia o efeito eleitoral pretendido.

2. O que é verdade para Donald Trump não é necessariamente verdade para o seu adversário. Ou seja, se Trump cometer alguma gaffe, um erro ou perder uma troca de argumentos, é bem provável que saia intacto (isto é, com a mesma posição nas sondagens) do debate. Já Joe Biden não tem grande margem de erro. O candidato democrata tem fama e proveito de ser fraco em debates, lento nas respostas, não saber resistir a ataques, ser um grande produtor de gaffes, etc. Se não conseguir contrariar essa ideia, sai claramente a perder.

3. Apesar dos dois pontos anteriores, a posição inicial de Donald Trump é bem pior do que em 2016. Além de agora ser o incumbente – e Trump é sobretudo um poderoso challenger -, o plano que tinha para ser facilmente reeleito colapsou em março e nunca mais se reergueu. Os estrategas republicanos achavam que iam chegar a novembro com uma situação de pleno emprego, a economia a crescer e um candidato da ala mais à esquerda Democrata. Correu tudo mal, a Covid 19 afundou a economia e destruiu milhões de empregos. E os democratas fizeram uma escolha pragmática nas suas primárias, entregando a tarefa ao mais clássico dos democratas. Biden não tem chama, não mobiliza, não oferece esperança: mas não assusta ninguém e promete decência. O que é bastante.

4. Segundo o site FiveThirtyEight (538), a probabilidade de vitória de Biden está em 78 por cento, Trump fica-se pelos 22. Mas atenção, probabilidade de vitória não tem nada a ver com percentagem de votos. O que a previsão diz é que Trump tem neste momento 22% de hipótese de ganhar. É baixo – em 2016 tinha um pouco mais de 30% -, mas pode chegar se conseguir virar alguns Estados a seu favor, a começar pela Pensylvania.

Nos modelos matemáticos dos especialistas em previsões eleitorias, se Trump vencer a Florida e a Pensylvania, provavelmente inverte o seu ciclo negativo nos chamadossun belterust belt(as cinturas dos estados solarengos e dos estados da “ferrugem”) e vence a eleição. É um caminho estreito, mas, ainda assim, possível.

Próximo 'draft' da NBA vai ser por videoconferência Carlos Carvalhal: «Esta equipa é humilde e muito competente» Jair Bolsonaro surge sem máscara junto a ministro da Saúde que testou positivo à covid-19

O caminho de Joe Biden é muito mais largo, mas qualquer deslize o coloca numa estrada apertada. Para ganhar tranquilamente no dia 3 de novembro, precisa de vencer nos terrenos que a campanha de Hillary esqueceu, por não ter percebido como a geografia da América estava a mudar a política. Hoje, o Partido Democrata está preparado para não cometer erros tão básicos.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

A jornalista comenta o debate ,,, queeriiidaaa são americanos que estão a ver Biden: prolixo Jornaleiros a serem aquilo que são...trafulheiros!

No debate em que Trump tem de se impor, um Biden certinho pode bastarPrimeiro debate entre os dois principais candidatos à Casa Branca realiza-se esta terça-feira, numa altura em que Joe Biden lidera nas sondagens. Apoiantes de Donald Trump esperam que o seu candidato ponha em evidência as supostas fragilidades do ad Um biden certinho 🤔 sem teleponto é impossível

De Kennedy-Nixon a Trump-Biden: 60 anos de debates presidenciais nos EUAO presidente republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden enfrentam-se na terça-feira num debate presidencial televisivo

Debate entre Trump e Biden: ''É possível que tenhamos um atirar de lama''Debate entre Trump e Biden: “É possível que tenhamos um atirar de lama“ 'É possível' ... 'Eu acho'... 'Diga-me uma coisa...' E assim vão os comentadores da nossa cada vez mais paupérrima TV. Amen.

Debate entre Trump e Biden: ''É possível que tenhamos um atirar de lama''Nuno Rogeiro prevê um debate intenso entre Donald Trump e Joe Biden esta terça-feira. O comentador da SIC salienta que o jornal New York Times divulgou a informação sobre a fuga ao fisco do Presidente dos Estados Unidos nesta altura com um propósito. Nao e 'fuga'ao fisco seus animais As leis assim o permitem seus vermes esquerdalhos se nao gostam mudem as leis

▶ Vídeo: Corrida à Casa Branca: o primeiro debate entre Trump e Biden em diretoO primeiro debate entre os dois principais candidatos à presidência dos Estados Unidos da América realiza-se esta quarta-feira de madrugada, numa altura em que Joe Biden lidera nas sondagens. O frente a frente começa às 2 horas (em Portugal continental). e dura uma hora e meia.

Biden revela a sua declaração de impostos de 2019 horas antes do debate com TrumpO candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou esta terça-feira a sua declaração de impostos de 2019, horas antes do seu primeiro debate televisivo contra o republicano Donald Trump, envolvido numa polémica fiscal.