Sobre compras de confinamento: “As pessoas só compraram coisas absurdas e agora está tudo arrependido”

Redirecting to full article in 5 second(s)...

No programa desta semana, Luís Pedro Nunes relembra a fase em que várias pessoas cederam à tentação de comprar muitas coisas, durante o confinamento. Carla Quevedo voltou às expressões, desta para se irritar com o abuso na frase “o não está garantido”, que diz ser “tipicamente portuguesa”, e que se traduz em reações exageradas quando, afinal, recebemos um sim como resposta. Joana Marques também se mostrou contra o uso da expressão “de coração”. José de Pina argumentou sobre vivermos uma fase em que cada vez mais pessoas se assumem como “frontais, não tendo filtros, achando que isso é positivo”. Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o Irritações foi emitido a 26 de novembro, na SIC Radical