Vem aí o carnaval da exclusão | por Augusto Diniz

O cancelamento da festa de rua abre espaço para a privatização do maior evento popular do País

Cartacapital, Carta Capital

17/01/2022 03:15:00

Opinião: “O cancelamento da festa de rua abre espaço para a privatização do maior evento popular do País”, escreve Augusto Diniz

O cancelamento da festa de rua abre espaço para a privatização do maior evento popular do País

O que já se esperava, ocorreu:o cancelamento do carnaval de rua da cidade do Rio de Janeiro, anunciado pelo prefeito Eduardo Paes. Ao mesmo tempo, ele tratou de garantir a realização do desfile do Sambódromo por ser um ambiente controlado e passível de medidas contra a disseminação da Covid-19.

Na cidade de São Paulo, ainda aguarda-se o cancelamento, mantendo-se o desfile das escolas de samba, que ocorre no Anhembi, já que seria também uma área possível de controle.Há planos de ambas prefeituras de confinar a festa de rua em grandes áreas cercadas, para permitir somente a entrada de pessoas com certificado de vacinação contra a Covid-19, além da realização de medidas básicas, como uso obrigatório de máscara. No Rio, fala-se da ocupação do Parque Olímpico e Parque de Madureira, e em São Paulo no Autódromo de Interlagos.

Consulte Mais informação: CartaCapital »

Com duas decisões importantes em mãos, 'Aras vai dar um presente a Bolsonaro e tirar outro’

Vera Magalhães comenta o dilema do procurador-geral da República, Augusto Aras, que tem duas decisões polêmicas pendentes, uma sobre a procedência da notícia-crime do presidente Jair Bolsonaro contra o ministro Alexandre de Moraes, rejeitada pelo STF; outra sobre a validade constitucional do indulto individual concedido ao deputado Daniel Silveira, condenado a oito anos e nove meses de prisão por atos antidemocráticos. Segundo Vera, Aras deve delegar a questão da queixa-crime para Lindôra Araújo, que deve negá-la, e decidir a favor de Bolsonaro no caso de Silveira para não se indispor. Consulte Mais informação >>

Tem Covid privativa também Que ranço... Vocês são larápios kkk mas assim segunda humanidade preocupada com o dinheiro ideológico vem aí? carnaval da exclusão ta na avenida desde que o Brasil é Brasil. Para quem defende a não realização por causa da pandemia, chega de hipocrisia né. Festas de Carnaval vai ter em um monte de granjas, fazendas, coberturas, hotéis... Tudo na maior aglomeração.

Infelizmente existe uma campanha contra o Carnaval por ser uma festa popular e também por questão de estratégia. Não querem um novo 'Temer vampiro' desfilando em rede nacional. O Carnaval serve como palanque para manifestações políticas. Querem evitar isso. Não abre espaço algum. Só que não tem como liberar, sabendo que há não vacinados.

Onde será que os bandidinhos vao aplicar seus golpes para roubarem celulares hein? Até parece que esse povo vai sossegar o facho em casa no carnavrau

Vale a pena, Flamengo? O que está por trás da proposta por MichaelCom uma considerável expectativa por vendas em 2022, Rubro-Negro recebeu uma tentadora proposta da Arábia Saudita pelo atacante. Dilema paira no clube

Web cria lista de participantes do “BBB22” só com celebridades do futebol; veja os memes - LANCE!Já que ela não vai para o Mundial poderia ter ido para o BBB pra sentir o cheirinho do reality Hahahah.

Hospital Federal Cardoso Fontes suspende Emergência após casos de Covid e gripe entre os funcionários | Rio de Janeiro | O DiaCerca de 45% dos profissionais da assistência foram afastados por conta das doenças. ODia O jornal informou que a Emergência do Hospital Federal Cardoso Fontes fechou as portas pela falta de profissionais e que existe déficit de 15 MIL PROFISSIONAIS nos Hospitais Federais. LEMBRO QUE EXISTE UMA LISTA DE CLASSIFICAÇÃO DE APROVADOS NO ÚLTIMO CONCURSO PÚBLICO DO MS/2005.

Bolsonaro volta ao Alvorada após passear de moto e encontrar pessoas sem máscaraO presidente da República, Jair Bolsonaro, retornou ao Palácio do Alvorada por volta das 18 horas deste domingo, 16, após sair para dar um passeio de moto por Brasília durante a tard VAGABUNDO! BolsonaroVagabundo ? Ainda esse papo de sem máscara? Vocês são ridículos.

Economia conta com lei eleitoral e LRF para evitar reajuste a servidores e aumento de despesas - Economia - EstadãoLevantamento da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional a pedido do Ministério da Economia aponta que a legislação impede reajustes após 4 de abril, por causa das eleições Economia Olá amigos🙏. Bom dia estamos precisando muito de ração, ainda tem aluguel pra pagar podemos ser despejados, se cada pessoa que ver nos ajudasse com 1 real mudaria nossa situação.Quem puder nos ajudar com qualquer valor Gratidão Pix 41999290349 Economia Essa tal LRF não se aplica a 'fundões da vida' não ? ... Economia E, lá vamos nós...

Moradores relatam queda de meteoro em cidades de MinasMoradores relatam queda de meteoro em cidades de Minas ☄ Segundo especialista, clarão e estrondo registrados por imagens são características da passagem do fenômeno pela atmosfera Os Sayajins chegaram! MINAS GERAIS ESTÁ PRECISANDO URGENTEMENTE DE UMA BENZEDEIRA.......PRIMEIRO AS ENCHENTES.....BARRAGENS....METEORO....E O PIOR AINDA ESTA POR VIR......PABLO VITTAR DISSE QUE VAI FAZER SHOW LÁ.........MILIVRE...

Carnaval de Salvador em 2019. Foto: Alberto Coutinho/GOVBA O que já se esperava, ocorreu: o cancelamento do carnaval de rua da cidade do Rio de Janeiro , anunciado pelo prefeito Eduardo Paes. Ao mesmo tempo, ele tratou de garantir a realização do desfile do Sambódromo por ser um ambiente controlado e passível de medidas contra a disseminação da Covid-19. Na cidade de São Paulo, ainda aguarda-se o cancelamento, mantendo-se o desfile das escolas de samba, que ocorre no Anhembi, já que seria também uma área possível de controle. Há planos de ambas prefeituras de confinar a festa de rua em grandes áreas cercadas, para permitir somente a entrada de pessoas com certificado de vacinação contra a Covid-19, além da realização de medidas básicas, como uso obrigatório de máscara. No Rio, fala-se da ocupação do Parque Olímpico e Parque de Madureira, e em São Paulo no Autódromo de Interlagos. A ciência falou mais alto e a variante Ômicron já provou o que é capaz de fazer, a partir do exemplo da vidada do ano: aumentar o contágio sobremaneira, assim como as hospitalizações . A despeito do desejo do governo manter algum caráter popular da maior festividade nacional, o fato é que se abriu a porteira de vez para a realização de eventos privados antes e durante o carnaval. Serão eventos parecidos com o que ocorreram na vidada do ano, cujas imagens circularam bastante nas redes sociais: quase não pediam passaporte de vacina para checagem de vacinados e e poucas medidas sanitárias exigidas. Deu no que deu dias depois, com aumento significativo de infectados. A profusão de festas de carnaval privadas contrapõe ao festejo popular de rua, aquele que absorve a grande massa e estimula a existência e a formação de blocos e agremiações. Não se espera que os eventos fechados os atraiam – nem serão feitos para atendê-los. Festa privada de Carnaval é focada nos abastados. E nos subúrbios e periferias? Antes, esses lugares já sofriam a distorção de terem que se deslocar para o Aterro do Flamengo ou às ruas da Vila Madalena para brincar a festa do Momo, já que política de carnaval nunca foi centrada em manter as pessoas nos seus bairros – a explicação é o desinteresse de patrocinadores e o abandono histórico. Com esse cenário, a pandemia nos apresentará mais uma distorção social, desta vez na principal festa popular do País. Será o carnaval da exclusão. Relacionadas