Vítimas de coronavírus na Itália enfrentam a morte sem direito a funerais - Saúde - Estadão

17/03/2020 19:43:00

Vítimas de coronavírus na Itália enfrentam a morte sem direito a funerais

Vítimas de coronavírus na Itália enfrentam a morte sem direito a funerais

Decreto da quarentena no País proibiu cerimônias civis e religiosas, incluindo funerais, para impedir a propagação do vírus, o que vem causando sofrimento extra às famílias; necrotérios de hospitais estão lotados

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia Os necrotérios do hospital estão superlotados., região no Norte do país em que fica a cidade de Milão e que tem 10.Itália teve ontem um domingo trágico, com o maior número de mortos em apenas um dia, 369.novo coronavírus.

O prefeito de Bergamo, Giorgio Gori, emitiu um decreto que fechou o cemitério local esta semana pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, contudo ele garantiu que o necrotério ainda aceitaria caixões.Muitos deles foram enviados para a Igreja de Todos os Santos em Bergamo, localizada no cemitério fechado, onde dezenas de caixões de madeira encerados formam uma linha macabra para cremações.Logo depois vêm a Emília-Romanha, com 2."Infelizmente, não sabemos onde colocá-los", disse Marco Bergamelli, um dos sacerdotes da igreja.LEIA TAMBÉM A quarentena na Itália O fechamento da fronteira alemã entrará em vigor às 8h locais (4h, no horário de Brasília), mas não será aplicado ao transporte de mercadorias e também isentará trabalhadores que precisam atravessar a fronteira, segundo informou o jornal alemão Bild.Ele disse que, com centenas morrendo a cada dia, e com cada corpo levando mais de uma hora para ser cremado, havia um atraso terrível.989, e Marcas, com 1."Leva tempo e são muitos mortos.Só ontem morreram mais de 350 pessoas.

" Uma lei nacional de emergência publicada na semana passada proibiu cerimônias civis e religiosas, incluindo funerais, para impedir a propagação do vírus.As mortes, segundo o órgão governamental italiano, só podem ser confirmadas como tendo sido causadas pelo coronavírus após o Instituto Superiore di Sanità (ISS) estabelecer a causa real da morte.Foco.As autoridades permitiram que os padres fizessem uma oração nos enterros assistidos por apenas alguns dos enlutados.Em suas breves orações aos familiares, que usavam máscaras, Bergamelli disse que tentou dar consolo e esperança e pediu que as pessoas se tornassem mais próximas, se estivessem autorizadas, daqueles que estavam sozinhos.335 pessoas foram curadas da doença no país, que tem o maior número de casos na Europa."Essa tragédia nos lembra de amar a vida", disse ele.603, 2.O aviso de morte de Testa apareceu na sexta-feira em um jornal local, L'Eco di Bergamo.

O jornal geralmente tem uma única página para o obituário.Na sexta-feira, havia 10 páginas e o restante foi dedicado ao vírus devastador em Bergamo.335 pessoas, um aumento de 369 em relação ao último boletim."Para nós, é um trauma, um trauma emocional", disse Alberto Ceresoli, que edita o jornal.“São pessoas que morrem sozinhas e que são enterradas sozinhas.Elas não tiveram alguém segurando sua mão, e os funerais precisam ser breves, com apenas uma rápida oração do padre.O papa Francisco deixou o Vaticano ontem à tarde para rezar na basílica de Santa Maria Maior, em Roma, anunciou a Santa Sé.

Muitos dos parentes próximos estão em quarentena.” Giorgio Valoti, prefeito de Cene, cidade próxima de Bergamo, morreu na última sexta-feira.Ele tinha 70 anos./ AFP e EFE.Seu filho, Alessandro, disse que 90 pessoas morreram no mesmo dia no principal hospital de Bergamo.O vírus “está massacrando este vale; todas as famílias estão perdendo alguém querido”, disse ele.

"Em Bergamo, são tantos corpos se acumulando que já não se sabe o que fazer com eles".Em Fiobbio, um povoado nos arredores de Bergamo, uma ambulância veio buscar o pai de Luca Carrara, 86 anos, no sábado.No domingo, outra veio buscar a mãe, de 82 anos.Carrara, de 52 anos, não pôde visitá-los no hospital e ficou em casa em quarentena, onde começou a mostrar sintomas do vírus.Na terça-feira, 10, seus pais morreram.

Seus corpos são mantidos no necrotério do hospital e aguardam a cremação."Sinto muito por eles ainda estarem lá", disse ele."Ainda mais sozinhos." Luca di Palma, de 49 anos, disse que seu pai, Vittorio, de 79 anos, morreu na noite de quarta-feira e que a funerária para a qual ele ligou disse que não havia espaço para o corpo.Em vez disso, os trabalhadores entregaram em sua casa um caixão, algumas velas, uma cruz e uma geladeira mortuária para que ele pudesse deixar o pai na sala de estar.

Ele disse que ninguém veio prestar homenagem, por medo de contágio, embora seu pai tivesse morrido antes de ter sido confirmado como um caso de coronavírus, e os médicos se recusaram a realizar um teste de cotonete post mortem.No sábado, di Palma seguiu um carro fúnebre carregando o corpo do pai até um cemitério em Bergamo, onde um zelador os deixou entrar e trancou os portões.Um padre chegou para fazer uma breve oração sobre o carro fúnebre, com o bagageiro levantado.Di Palma disse que seu pai queria ser cremado, mas a espera foi longa."É doloroso", disse ele.

Em um país onde muitos aprendem na escola sobre o temido Monatti, que, precedido pelo toque de um pequeno sino, buscava cadáveres em carroças durante a praga de Milão do século 17, a acumulação de cadáveres parece uma cena de outra época.Alessandro Bosi, secretário da Federação Nacional de Casas Funerárias, disse que o vírus também pegou a indústria mortuária de surpresa, tendo que lidar com os mortos sem máscaras ou luvas suficientes.Enquanto as autoridades de saúde dizem que não acreditam que o vírus possa ser transmitido postumamente, Bosi disse que os pulmões de um cadáver frequentemente liberam ar ao serem movidos."Temos que considerá-los da mesma maneira que tratamos indivíduos infecciosos e tomar o mesmo cuidado", disse ele."Se não formos nós que recolhermos os mortos", acrescentou,"eles terão que chamar o exército".

/ TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA.

Consulte Mais informação:
Estadão 🗞️ »
Loading news...
Failed to load news.

Tô me sentindo num seriado como walking dead ou resident evil Libere o acesso estadão...bora Não é só para não haver contágio. É principalmente porque não tem GENTE suficiente pra fazer funeral com firula. Não tem rabecão suficiente pra recolher os mortos, as pessoas morrem em casa e ficam apodrecendo junto dos parentes, quanto mais coveiro e cova pra todo mundo.

Muito triste!😔 Olha que primeiro mundo.... Casamento também são adiados... A pessoa emite algum tipo de radiação depois de morta? A china conseguindo foder com o mundo inteiro...... 🥺 Desbloqueia o conteúdo seus mané

Itália tem 3.590 novos casos de coronavírus em um dia; mortes chegam a 1.809 - Saúde - EstadãoMaior número de casos é na Lombardia, região no Norte do país em que fica a cidade de Milão e que tem 10.043 pessoas infectadas imagina se o vírus n fosse fake? Não tava liberado acesso pra notícias sobre corona? Ah é, foi a folha Só resta aos imundos torcer pelo pior...

Alemanha fecha fronteiras contra coronavírus; Itália registra 369 mortes - Saúde - EstadãoAlemães interrompem circulação com França, Suíça e Áustra; desde o primero caso de Covid-19, território italiano já soma 1.809 óbitos Qual a faixa etaria destas mortes? Alguem sabe? A Itália ja registra mais de 2000 mortos 'Ninguém morreu de coronavirus...Ninguém que eu conheço.' Frases de nosso célebre povo, na hora q morrer ou que se internarem talvez isso mude. Aqui precisa a desgraça acontecer para depois enterrar o assunto com uma desgraça nova, vide MG com Mariana e outras mais. coronavirus

Fiorella Mattheis mostra relatos do irmão, em isolamento na Itália - Emais - EstadãoA atriz compartilhou uma troca de mensagens por WhatsApp com Alexandre Gelli Mattheis, que segundo ela está há três semanas 'trancado' em casa Emais_Estadao Pela foto, se não for atual, ela não está seguindo o exemplo do irmão. Emais_Estadao eu comia

França, Itália e Espanha restringem negociações no mercado acionário para conter liquidação - Economia - EstadãoEstadaoEconomia França, Itália e Espanha restringem negociações no mercado acionário para conter liquidação Economia Simples assim. Economia Certas coisas, como essa, não adiantam ser ditas para os imbecis, pois vão continuar fazendo.

Coronavírus: Itália supera marca de 2.000 mortos - CartaCapitalO país apresentou 349 falecimentos nas últimas 24 horas, informaram os órgãos de saúde Por lá os governantes também tiravam sarro da doença e 'patriotas' se achavam autorizados a ignorar os avisos de isolamento? O Brasil está se esforçando pra superar a Itália. Parece copa do mundo de COVID E as greves da policias? A gripe mata quase 1 milhão ano. Acidentes de trânsito. Feminicídio. Somos uma sociedade narcísica, egocêntrica. Leiam e vejam vídeo de Vladimir Safatle. Livro, Só mais um esforço. Um alerta para o mundo, quantos mais precisarão morrer!!

Países precisam 'se mexer', diz médico que monitora emergência do coronavírus na ItáliaGiovanni Rezza, principal nome da Itália no combate ao novo coronavírus, disse à BBCBrasil que reconhece erros e alertou outros países: 'Muitos ainda não começaram a dar atenção para a emergência'. Leia: Estão encarando essa epidemia de forma muito leve e isso é perigoso Para conter o vírus de forma precisa era necessário de uma iniciativa global, que era para ter ocorrido quando vírus estava na China... Há muito tempo a confiança entre países está fraca, mostra o que podemos esperar daqui pra frente País precisa se mexer e o Giovanni Rezza