Vídeo de pai desesperado é antigo e não tem relação com vacina

Vídeo de pai desesperado é antigo e não tem relação com vacina

22/01/2022 01:50:00

Vídeo de pai desesperado é antigo e não tem relação com vacina

É falso o vídeo que alega mostrar um 'pai desesperado ao ver seu filho morto' por causa da vacinação contra a covid-19 na Paraíba. As imagens foram feitas em 2019 em uma maternidade no Amazonas. Além disso, nenhuma criança morreu após ter sido vacinada

).As notícias também traziam uma resposta dada na época pela Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas que citava a reação do pai após receber a notícia de que a mulher e o bebê haviam morrido."No momento em que recebeu a notícia das perdas da mãe e do bebê, o pai da criança ficou transtornado e tentou quebrar a máquina de lanche e outros objetos da recepção da maternidade. Os seguranças foram chamados para conter o pai. O serviço social prestou assistência à família, incluindo locomoção para a resolutividade dos trâmites póstumos", diz a resposta da secretaria que foi publicada no noticiário local.

Consulte Mais informação: UOL Notícias »

Oposição terceiriza críticas ao megapacote de bondades de Bolsonaro | Clarissa Oliveira

Repercussão da PEC Kamikaze e reunião ministerial marcada pelo presidente Jair Bolsonaro são os temas do Giro VEJA Consulte Mais informação >>

Mmmmp

Brasil registra 6 vezes mais casos diários de covid-19 que em dezembroBoletim do Observatório Covid-19 Fiocruz divulgado hoje (19) pela Fundação Oswaldo Cruz revela aumento significativo do número de casos da doença no Brasil, com média de 49 mil registros por dia, seis vezes mais do que o observado no início de dezembro

Quarta-feira, 19 de janeiroBrasil bate recorde e registra mais de 200 mil casos conhecidos de Covid em 24 horas. Anvisa adia a decisão sobre liberação de autotestes de Covid no Brasil, e cobra mais informações do Ministério da Saúde. E o adeus a Gaspard Ulliel == g1 ResumoDoDia COMO DIZ A RENATA VASCONCELOS ' FAÇA O QUE EU DIGO NÃO FESTEGE COMO EU FAÇO' COMO DIZ A RENATA VASCONCELOS: 'FAÇA O QUE EU DIGO NÃO FESTEGE COMO EU FAÇO'

100 mil: Brasil bate novo recorde na média diária de casos de covid-19De acordo com dados do Ministério da Saúde, o país tem 621.855 óbitos e 23.416.748 casos confirmados da doença É sempre bom relembrar que a pandemia não acabou Este vírus Ching Ling não mata mais, só números de contaminados, o quê aconteceu

Opinião: Mariana Varella - 12 mitos e verdades sobre a covid-19A pandemia de covid-19 já dura dois anos, mas ainda há muita desinformação a respeito da doença.Para esclarecer as dúvidas, a OMS (Organização Mundial da Saúde) elaborou uma lista com os principais mitos e verdades sobre a infecção. Veja os prin

Covid-19 cresceu no Brasil no início de 2022, diz Fiocruz - Saúde - EstadãoBoletim aponta que, nos primeiros quinze dias de janeiro, por dia foram 49 mil novos casos por dia, seis vezes a média anterior, de 8 mil; perfil de internados e de mortos é de pacientes mais jovens Por causa de umas festinhas bobas de reveillon? Poxa vida, mas quem diria? Ainda bem que com o Carnaval será tudo diferente, Paes comandará o Carnaval mais seguro do país... Deve ser pq o q genocida não comprou as vaci... ops Essa foi do ano passado É tudo culpa dos negacionistas!

Mais de 80% dos internados não completaram o esquema vacinal contra a Covid-19 | CNN BrasilMais de 80% dos internados em quatro capitais brasileiras não completaram o esquema vacinal contra a Covid-19 O esquema vacinal é vacinar de três em tres meses.... Uma comédia isso. Descredito total. Pq antes precisava só de duas doses..hj é infinito! Infinity war. Só o Thanos ganha. $$$$$ 😮 Estão maquiando a verdade! Os pro obrigatoriedade da vacina, pra não serem responsabilizados pelas informações incorretas que passaram, estão manipulando a verdade

3 ). As notícias também traziam uma resposta dada na época pela Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas que citava a reação do pai após receber a notícia de que a mulher e o bebê haviam morrido. "No momento em que recebeu a notícia das perdas da mãe e do bebê, o pai da criança ficou transtornado e tentou quebrar a máquina de lanche e outros objetos da recepção da maternidade. Os seguranças foram chamados para conter o pai. O serviço social prestou assistência à família, incluindo locomoção para a resolutividade dos trâmites póstumos", diz a resposta da secretaria que foi publicada no noticiário local. O que diz o governo do Amazonas A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) confirmou ao Comprova que o vídeo foi gravado na maternidade Balbina Mestrinho, em Manaus, em fevereiro de 2019. À época, uma mulher grávida de 34 semanas deu entrada no hospital, com risco de parto prematuro. A morte da criança, que gerou a revolta do pai, ocorreu após um deslocamento prematuro de placenta. Posteriormente, a mãe foi internada em uma Unidade de Terapia Intensiva e também morreu. Sobre o caso, a SES alega que a maternidade"passou por melhorias estruturais para oferecer o melhor acolhimento a grávidas, puérperas e recém-nascidos, assim como também houve investimento na capacitação de todos os profissionais que compõem a equipe multidisciplinar da unidade e dos equipamentos para exames". A morte da criança e da mãe não teve qualquer relação com a vacina da covid-19, de acordo com a confirmação da SES. O que diz o governo da Paraíba Em comunicado, a Secretaria de Estado da Saúde informou que o caso não ocorreu no estado. O órgão afirmou ainda que não foram registrados episódios de efeitos adversos à vacinação contra a covid-19. "Não é verdadeira a informação de que tenha ocorrido na Paraíba, tampouco que tenha sido um efeito da vacina contra covid-19. Nenhum efeito adverso grave em decorrência da vacina foi registrado no estado", diz a nota. Atualmente, o estado aplica a vacina pediátrica da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos, de acordo com recomendação do Ministério da Saúde. Por que investigamos? O Comprova tem o compromisso de investigar conteúdos suspeitos que tenham relação com a pandemia, políticas públicas do governo federal e eleições. O vídeo foi enviado por um leitor e traz informações enganosas sobre a vacinação destinada ao público infantil. Publicações como essa podem prejudicar o andamento da campanha de vacinação em curso no país. Todas as vacinas aplicadas atualmente no Brasil têm eficácia e segurança comprovada por órgãos de saúde nacionais e internacionais. O tema tem sido alvo de constantes ataques por grupos contrários à vacinação. O Comprova já verificou uma publicação enganosa que distorce dado de estudo alemão para criticar a vacinação infantil e mostrou que a