Cartacapital, Carta Capital, Manuela Carta, Mino Carta, Lula, Política, Economia, Sociedade, Brasil, Progressista, Jornalismo Crítico, Transparente, Ana Luiza Basilio, Moro, Veja, İstoé, Editora Confiança, Assine Carta, Assine Carta Capital, Esquerda, Luiz Inácio Lula Da Silva, Delfim Neto, Afonsinho, Belluzzo, Revista Época, Bndes, Correios, Funai, Cidadania, Lava Jato

Cartacapital, Carta Capital

Um novo mundo é possível? - CartaCapital

Que o fim da pandemia nos traga também o fim do imperialismo, da lei do mais forte e - quem sabe - um saudável anarquismo

07/04/2020 02:04:00

Opinião | 'Que o fim da pandemia nos traga também o fim do imperialismo, da lei do mais forte e – quem sabe – um saudável anarquismo.' Por Milton Rondó. Leia o artigo:

Que o fim da pandemia nos traga também o fim do imperialismo, da lei do mais forte e - quem sabe - um saudável anarquismo

Manifestação do Movimento dos Sem-Terra - Foto: Agência BrasilQue o fim da pandemia nos traga também o fim do imperialismo, da lei do mais forte e – quem sabe – um saudável anarquismoComo sairemos desta pandemia? Há muitas hipóteses. Uma primeira, é de que nos daremos conta de que todos os destinos estão interligados. Em contrapartida, deverá ficar claro que, sem um mínimo de autonomia, muitos países, nações e comunidades irão perecer. As desapropriações de máscaras e respiradores, por parte do governo dos Estados Unidos da América, equipamentos aqueles destinados a outros países, são o exemplo mais gritante da política de “diplomacia selvagem”.

Bolsonaristas resgatam boato falso sobre participação de Dilma em assaltos a banco e homicídios na ditadura Namorado é levado para hospital após acidente doméstico na casa da mãe de Neymar, diz assessoria do jogador 'Destino de todo mundo', diz Bolsonaro sobre mortos; Brasil bate recorde de óbitos por coronavírus - Saúde - Estadão

Por outro lado, no Brasil assistimos à organização da sociedade, da base. Escolas de samba do Rio de Janeiro, 14 no total, estão produzindo máscaras e aventais, doando também cestas básicas às comunidades carentes.

Com efeito, o isolamento nas comunidades parece ser mais respeitado do que nos bairros ricos.Em São Paulo, Paraisópolis organizou sua própria assistência médica, contratando médico, paramédicos e ambulância. Na outra ponta, o maior jurista vivo, Luigi Ferrajoli, propôs uma “constituição mundial”, tendo em vista o grau da nossa interdependência.

Parece que os caminhos se abrem: ao chamamento do Papa Francisco para o isolamento horizontal, cancelando toda participação pública em cerimônias religiosas, outra das três religiões abraâmicas, o islamismo, aduziu o impedimento até às peregrinações à Meca.

➤Aos poucos, o Brasil reage para se libertar do cativeiro da ignorânciaEntretanto, se o bem busca nascer, o mal não se resigna. No Brasil, país que se tornou anátema da sociedade mundial, o golpe de estado, materializado em 2016, continua sua marcha destruidora, de morte. O capítulo mais recente desse drama é a aceitação pelo Subprocurador Eleitoral de pedido de cassação do Partido dos Trabalhadores. Trata-se, evidentemente, de mais uma tentativa de aprofundar a já instalada ditadura no país, sob a tutela militar, cada dia mais escancarada.

Como as trevas – até elas – não resistem à luz, o dado “positivo” perpetrado pelo Ministério Público Eleitoral consiste em deixar claro que o mal, por ser intrinsecamente maniqueísta, só sabe avançar, não recuar, como o faz o presidente ilegítimo e o desgoverno dele, marca da derrota inexorável da necropolítica.

Com efeito, os movimentos sociais, silentes no momento do golpe e posteriormente, retomaram o vigor, assumindo diretamente o protagonismo humanitário. As cooperativas ligadas ao Movimento Sem Terra, por exemplo, têm distribuído gratuitamente, aos mais desassistidos, toneladas de arroz orgânico e milhares de litros de leite, além de produzirem e doarem álcool 70 graus para as comunidades carentes. De fato, no Brasil desgovernado, a sociedade civil claramente assumiu sua própria proteção, promoção e provisão de direitos, o mais elementar deles, à alimentação.

Giovanna Ewbank fala sobre racismo: 'Preocupação com o futuro dos filhos é inevitável' - Emais - Estadão Coronavírus: Brasil bate novo recorde e registra 1.262 mortes em 24 horas Pelé adere à campanha em protesto contra o racismo - Esportes - Estadão

Nesse sentido, os partidos de esquerda parecem ter sido ultrapassados pela realidade, dada a falta de mecanismos e de reflexão sobre temas humanitários, sempre – e infelizmente – vistos como menores.Cabe ressalvar que isso não ocorreu no Congresso. As iniciativas parlamentares de aprovação de renda mínima e a proposta de imposto sobre as grandes fortunas, debate este protelado desde 1988, são a prova.

Ao lado disso, louvem-se os projetos de lei das Deputadas Maria do Rosário e Erica Kokay, do PT do RS e do DF, respectivamente, os quais buscam garantir o direito à alimentação de estudantes, mesmo no período do recesso involuntário. Tratam-se de projetos triplamente virtuosos: visam a garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes, suas capacidades cognitivas e a renda das famílias produtoras rurais.

Portanto, os âmbitos locais, nacionais e internacionais estarão mais interligados, mas com maior autarcia, com maior segurança alimentar, energética, financeira etc. Todo o contrário do projeto neo-liberal que era preconizado pelo grande capital financeiro e seus governos corsários, principalmente o de Bolsonaro. Não é à toa que tanto os jornais mais ligados ao segmento financeiro, como o “Financial Times” e o “Washington Post”, lançaram na semana passada editoriais em que revêm aquelas posições extremadas.

A China, por conseguinte, desponta quase como um “estado modelo”, capaz de auto-provisão, seja por meio dos próprios recursos, seja por meio de investimentos externos que os garantam. Em contrapartida, as repetidas agressões xenófobas do filho ex-quase embaixador e do tresloucado ministro da ignorância àquela superpotência redobraram.

O tom das respostas – por parte dos diplomatas chineses no Brasil – àquelas agressões gratuitas, expulsões vigorosas de badalhocas pela dupla genocida, permite aquilatar o dano que as mesmas têm causado às relações bilaterais do Brasil com seu principal parceiro econômico. Mesmo o empresariado brasileiro, o mais obscurantista que o sol já iluminou – com raras e louváveis exceções – já se deu conta do desastre e do quanto lhe custará ao bolso, por décadas…

Esperemos que o fim da pandemia nos traga também o fim do imperialismo, da lei do mais forte e – quem sabe – um saudável anarquismo, com um estado mais grego, mais filosófico, menos militaresco, punitivista e terrorista. Afinal, nesta semana, comemoraremos, mais uma vez, a vitória da vida sobre a morte, sempre.

Ives Gandra chama de ‘ignorante em Direito’ quem diz que artigo 142 permite golpe - Política - Estadão VÍDEO: novas imagens mostram PMs agredindo homem negro com cassetetes no DF; Polícia Civil investiga Em homenagem aos mortos pela Covid-19, artistas se reúnem no centro de Brasília

Este texto não reflete necessariamente a opinião de CartaCapital.Muito obrigado por ter chegado até aqui...... Mas não se vá ainda. Ajude-nos a manter de pé o trabalho deCartaCapital.O jornalismo vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Fiscaliza o poder em todas as suas dimensões. Está a serviço da democracia e da diversidade de opinião, contra a escuridão do autoritarismo do pensamento único, da ignorância e da brutalidade. Há 25 anos

CartaCapitalexercita o espírito crítico, fiel à verdade factual, atenta ao compromisso de fiscalizar o poder onde quer que ele se manifeste.Nunca antes o jornalismo se fez tão necessário e nunca dependeu tanto da contribuição de cada um dos leitores. Seja

Sócio CartaCapital Consulte Mais informação: CartaCapital »

Que nos traga o FIM DESSE BANDO DE VAGABUNDOS , isso sim !!! Fui lendo a matéria até a parte onde diz: presidente ilegítimo...então entendi que a matéria trata da Venezuela, perdi o interesse e interrompi a leitura... Amém Anarquismo é utópico porque nosso coração não é bom o suficiente, somos muito egoístas.... mas se fossemos seres evoluídos seria maravilhoso!

uM SaUdAvEl AnArQuIsMo Eu tenho 38 'motivos' pra enfrentar vagabundo. Tomara 🙏

Vargas Llosa sobre García Márquez: “Não era um intelectual, funcionava mais como artista”Nobel peruano Vargas Llosa analisa as luzes e sombras de García Márquez, um escritor que conhece como poucos arquivoelpais Que delícia. Estamos em 2020 e há ainda quem creia na maior falácia acadêmica e midiática já criada, que existe essa criatura chamada ' intelectual:. alessandro_says

Bolsonaro está enfrentando um embate político, diz governador de RoraimaUm dos poucos líderes estaduais a apoiar o presidente, ele diz que há um fogo cruzado entre aqueles que pregam parar tudo e os que defendem a economia Bolsonaro vive em embate em toda a vida dele, não só na política!!! FicaMandetta ForaBolsonaro Bolsonaro genocida! Pior líder do mundo ! Bolsonaro - O CAUDILHESCO...

Em vídeo, Ronaldinho manda recado para a família de um colega de prisão - ISTOÉ IndependenteUm vídeo de Ronaldinho Gaúcho ao lado de um colega de prisão no Paraguai, denominado Moraes, tem circulado na internet, desde o último domingo (05). Nas imagens, o brasileiro, preso no Paraguai há exatos um mês, mostra-se sorridente e manda um recado para a família do detento, no qual diz ser “seu atacante”. Veja como …

'Será que um único presidente da República no mundo é o certo?', questiona Doria - ISTOÉ IndependenteDiferentemente do presidente Jair Bolsonaro, que alegando receio de crise econômica pede a volta dos cidadãos brasileiros ao trabalho, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), tem defendido o isolamento social para frear o avanço da covid-19. Durante anúncio da prorrogação da quarentena no Estado, Doria voltou a criticar Bolsonaro. “Não pauto minhas ações … será que não é hora de deixar o maluco falando sozinho, jdoriajr ? Ele não criticou, apenas falou a verdade, e ainda foi bem gentil.

Estudo aponta efeito promissor contra covid-19 de remédio usado no tratamento da Aids - Saúde - EstadãoPesquisa da Fiocruz indica que o atazanavir é capaz de inibir a replicação do novo coronavírus parem de compartilhar notícias de POSSÍVEIS remédios. Vocês só vão prejudicar quem precisa diariamente desses remédios, e prejudicar quem vai tomar esses remédios na ansia de se curar ou até prevenir, vai saber. Os efeitos colaterais são inúmeros. Jornalismo irresponsável. Todos teste são válidos desde que não seja indicado pelo Bolsonaro ... A mídia torce pelo vírus Da cloroquina vcs não falam ne

Tigre tem teste positivo para coronavírus em zoológico de Nova YorkDe acordo com o 'The New York Times', esta pode ser a primeira infecção do vírus em um animal nos EUA e também a primeira em um tigre no mundo. Meu Deus, inacreditável 😢 Meu Deus onde tudo isso vai parar Meu pai 😩