UFMG cria método inédito para diagnosticar Covid-19 e outras doenças virais com uso de inteligência artificial

UFMG cria método inédito para diagnosticar Covid-19 e outras doenças virais com uso de inteligência artificial #G1

16/07/2020 14:15:00

UFMG cria método inédito para diagnosticar Covid-19 e outras doenças virais com uso de inteligência artificial G1

Pesquisadores dos departamentos de Física e de Microbiologia desenvolveram método que faz diagnóstico por meio da comparação entre células infectadas e amostras não infectadas.

Pesquisadores da UFMG seguem estudando a contaminação pelo novo coronavírus. Neste mês de julho, um grupo formado por integrantes dos departamentos de Física e Microbiologia anunciou a descoberta de um método inédito, que utiliza inteligência artificial para diagnóstico da Covid-19 e, também, de outras doenças virais, como dengue e zika.

Alunos não poderão usar calça de pijama nem se sentar na cama durante aulas on-line em Springfield, nos EUA Fogo destruiu no Pantanal em 2020 o equivalente a 8 vezes o tamanho da cidade de São Paulo, diz Ibama Após humilhar guarda municipal, desembargador volta a usar máscara e respeitar regras no litoral de SP

"É um método rápido, não invasivo e muito preciso, que não requer condições de biossegurança específicas. Ou seja, pode ser utilizado em qualquer laboratório, posto de saúde ou hospital", explicou o professor Juan González, do Departamento de Física da UFMG.

A plataforma, batizada de PoLiVirUS, funciona por meio da comparação entre células infectadas e amostras não infectadas. O professor González explica que a inteligência artificial é treinada com um grande conjunto de espectros de amostras, de diagnóstico conhecido, e acaba aprendendo a distinguir umas das outras.

Com isso, se torna apta a processar os espectros de novas amostras, reconhecendo infecções por diferentes vírus. O projeto teve início logo que os principais casos da infecção causada pelo novo coronavírus foram registrados no Brasil, e os testes clínicos com amostras de pacientes reais começaram há duas semanas e apresentaram acurácia de quase 90%.

FinanciamentoO estudo tem coautoria do professor Juan González, dos pesquisadores Lídia Maria de Andrade e Paulo Henrique Amaral (residentes de pós-doutorado do Departamento de Física) e de Flávio Guimarães da Fonseca, docente do Departamento de Microbiologia do Instituto de Ciências Biológicas.

A plataforma recebeu aporte de R$ 149 mil da Fapemig, por meio do programa emergencial de ações de enfrentamento da pandemia. No entanto, destacou o professor González, o valor aportado é insuficiente para a conclusão dos trabalhos. Por isso, os pesquisadores reforçam a importância de receberem mais financiamento, seja do setor público, seja da iniciativa privada.

"A Fapemig aprovou o projeto de pesquisa para continuarmos a desenvolver o projeto. Foi muito bom, mas, lamentavelmente, é pouco. Temos dificuldades, também, por termos uma equipe pequena, que graças a este aporte ganhou mais um integrante, mas que trabalha de forma voluntária. Agora somos quatro, mas ainda temos que nos dividir nos outros projetos nos quais trabalhamos", salientou o professor González.

Protestos crescem no Líbano, manifestantes invadem prédios do governo e ministros renunciam Corpo da atriz Chica Xavier é enterrado no Rio Polícia tenta impor distanciamento e é atacada por banhistas em praia na Bélgica

Nesta semana, os pesquisadores fizeram o pedido de patente do trabalho. A partir de agora, a pesquisa passa pelas etapas de aprimoramento, validação e certificação da metodologia. Mas o andamento dessas etapas depende muito de financiamento, que é "o verdadeiro gargalo", segundo o professor.

Outras iniciativasNo mês passado, o G1 noticiou que o Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) trabalha na efetivação de um método computadorizado para diagnósticos de casos de Covid-19. O projeto está fase de testes do sistema on-line capaz de centralizar os dados de raio-x e tomografias de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus ou com sintomas da infecção.

Reportagem especial do G1 feita no Dia da Ciência, 8 de julho, mostrou que, mesmo com orçamento menor que o de 2019, a UFMG sedia 105 pesquisas sobre a Covid-19. Consulte Mais informação: G1 »

keiozinn Mais coisas feitas entre as plantações de maconha, balbúrdia e sexo sem limites! Parabéns, pesquisadores da ufmg amiga o juan de experimental fetnsnda Toda semana uma universidade brasileira anuncia a descoberta de um teste mais rápido, mais barato, mais confiável... mas só fica no anúncio, nunca chega aos pacientes.

Pessoal já estou quase batendo minha meta de 100 seguidores no Instagram e conto com a ajuda de vocês para iniciar esse projeto profissional. Página relacionada ao direito e com várias dicas para vocês. 'O ADVOGADO DA FAMILIA' Instagram: No intervalo entre as aulas de maconha e suruba sempre sobra um tempinho pra essas bobagens

Chega de balbúrdia! Mas federal não era só dedo no c* é gritaria? Esses são 'OS BARDENEIROS' das nossas universidades? Parabéns,CIENTISTAS BRASILEIROS DA UFMG 👏👏👏👏👏 A 'balbúrdia' brasileira nuncs esteve tão bem e tão forte, por mais q o governo esteja contra Teve um idiota do governo que chamou as universidades de balbúrdia e orgias, pena que não lembro o nome do imbecil que disse isso.

Só na balbúrdia e orgias! Parabéns, pesquisadores! Se não me engano a ufpe também faz isso. A pauta dessa bosta de emissora é só essa: Corona, Bolsonaro e só. Essa emissora das trevas faz questão de não deixar o psicológico do povo em paz. É uma emissora das trevas mesmo. Ainda bem que esse grupo globo tá indo pro saco.

Tenho um aluno, no extremo sul do Brasil, que fez algo parecido e que dá ótimos resultados. Capacida técnica temos...falta acreditar mais. Só pelos olhos já dá pra ver quem são comunistas, fora o pé de maconha transgênero lá atrás. Cursos úteis produzem pesquisas úteis. CHANGE MY MIND

Justiça derruba liminar que obrigava planos de saúde a cobrirem exame de Covid-19 - ISTOÉ IndependenteA Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) derrubou na Justiça a liminar que obrigava os planos de saúde a cobrirem o teste de sorologia para detecção da Covid-19. A decisão foi feita pelo desembargador Federal Leonardo Augusto Nunes Coutinho, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. As informações são do UOL. + Após ser chamado […]

Camundongos transgênicos usados em pesquisas de covid-19 viram alvo de disputa mundialNa corrida pela vacina contra covid-19, laboratórios do mundo inteiro, inclusive do Brasil, fazem fila para conseguir adquirir camundongos geneticamente modificados, que podem ser infectados pelo coronavírus. ctz q eh oq tava na sua casa laurapsouza Pois é. A salvação da humanidade nos ratos, pra nos dar perspectiva da nossa vida e lugar no Universo. Os veganos vão tomar a vacina?

Grávida em estado grave por covid-19 só vê bebê 51 dias após parto de emergênciaMãe teve de ser intubada logo após nascimento de filha, no dia 21 de maio, que continua na UTI natal por conta de parto prematuro

Disney de Hong Kong fecha suas portas diante de novo surto de Covid-19Parque reabriu em 18 de junho, após ficar fechado por mais de cinco meses; novos casos levaram também ao fechamento de bares e restaurantes Mickey filhodaputa comeu morcego filhodaputa

Jovens fumantes estão mais expostos a efeitos graves da Covid-19, alerta estudoDe acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia, na faixa etária entre 18 e 25 anos, vulnerabilidade a vírus é duas vezes maior entre fumantes

Covid-19: Média móvelGráficos mostram a evolução da doença no Brasil; veja número de casos e mortes por estado == G1 Rio Grande do Sul com 84% de recuperados... vou repetir: 84% de recuperados... Seus lixos... bando de maconheiros!!! FORA BOZO MALDITO Trabalho sério. Temos hoje 68,5% de pacientes recuperados, perto de 1.291.251, a maior do mundo. A letalidade no Brasil é de 3,8% , menor que EUA e Alemanha, na faixa dos 4,3% e muito menor que Espanha com 9,4%, Itália 14,3%, UK 15,3% e França 17,7%. E temos 1/10 da renda deles