Réu entra em julgamento on-line usando palavrão como nome e deixa juiz furioso

Fica aí a lição de sempre conferir o nome com o qual você está cadastrado #G1

15/05/2021 00:20:00

Fica aí a lição de sempre conferir o nome com o qual você está cadastrado G1

Caso aconteceu nos EUA em reunião no Zoom, serviço de videoconferência. Mesmo juiz teve audiência em que vítima e acusado estavam juntos em apartamento.

Um julgamento on-line no Michigan, nos Estados Unidos, gerou uma situação inusitada: o réu, acusado por posse de itens relacionados ao uso de drogas, entrou na videoconferência do Zoom utilizando um apelido sexual.Quando foi autorizado na sala, o homem estava identificado como "Buttf*cker 3000", palavrão que faz referência a sexo. O juiz Jeffrey Middleton, então, perguntou qual era o seu nome verdadeiro.

Brasil chega à marca de 500 mil mortes por Covid Jovem tem parte do pulmão retirado em cirurgia após fungos por uso de narguilé em MT Milhares vão às ruas contra Bolsonaro e pelo auxílio de 600 reais; confira imagens

Juiz Jeffrey Middleton em audiência em que réu entrou com apelido sexual no app de videochamadas. — Foto: Reprodução/TwitterO réu pareceu confuso com a pergunta e questionou "eu?". Em seguida, relevou a identidade: Nathaniel Saxton.

"Seu nome não é Buttf–ker 300, você, que logou no meu tribunal com esse nome na tela?", reclamou o juiz.SAIBA MAIS: Não pague de 'gatinho' na videoconferência: veja como desativar filtrosSaxton se defendeu dizendo que ele não teria digitado o nome e pediu desculpas. Em seguida, o juiz o removeu da sala e pediu para que ele "pensasse sobre como se identifica na internet". headtopics.com

O Zoom permite mudar o nome de exibição a qualquer momento da chamada. Ao passar o mouse sobre a própria imagem, o usuário pode clicar no ícone de três pontos e em seguida escolher a opção "renomear".Para evitar situações constrangedoras, lembre-se se verificar o vídeo e seu nome antes de entrar em uma conversa on-line.

Acusado e vítima no mesmo apartamentoO juiz Jeffrey Middleton passou por outra situação incomum em julgamentos por videochamadas.Em março, uma defensora pública estava fazendo perguntas para uma mulher vítima de violência e percebeu, pelas imagens, que ela estava no mesmo apartamento que o acusado.

A polícia foi até o local e o prendeu. Middleton disse que nunca tinha passado por uma situação como aquela.Relembre advogado que usou filtro de 'gatinho' Consulte Mais informação: G1 »

G1 Ouviu #144 - Pop-punk: como a mistura de guitarras com refrões colantes volta às paradas

Podcast mostra como a união com o rap, a nostalgia no TikTok e o fenômeno Olivia Rodrigo revitalizaram o estilo. Lucas Silveira, da Fresno, dá a visão da geração 2000 sobre a turma de 2021.

Kkkkkkkkkkkkkk Buttfucker e quando foi ver, fuderam a bunda dele hahahahahhahhhahahahahah

Aborto nos EUA: como novo caso na Suprema Corte pode limitar direito à interrupção da gravidezOpositores do aborto esperam que a mais alta instância da Justiça americana emita decisão favorável a lei do Mississippi, o que poderia abrir caminho para limitar direito de interromper a gravidez no resto do país direito? Época, ainda não fecharam essa porcaria? Inúmeros meios anticonceptivos, deveriam lutar por mais opções, seguranças desse meios.

Como novo caso na Suprema Corte pode limitar aborto nos EUA - BBC News BrasilOpositores do aborto esperam que a Suprema Corte emita decisão favorável a lei do Mississippi, o que poderia abrir caminho para limitar direito ao aborto no resto do país. Quem tem que decidir se aborta ou não é a Grávida!!! a proteçao da vida sempre! é uma grande covardia matar bebês. Temos tantos metodos preventivos para evitar gravidez que chega a ser horripilante até pensar matar bebês indesejados. Tomara que limite bastante, salvo em casos de estupros e que os responsáveis pelos os estupros paguem com vida. Mas legalizar o aborto de modo geral é um crime contra a vida. Não quer filhos ? Use camisinha!

Polícia prende ex-PM réu por assassinato de adolescente na zona sul em 2020 - ISTOÉ IndependenteA Polícia Civil prendeu o ex-policial militar Gilberto Eric Rodrigues, acusado de envolvimento no assassinato de Guilherme Silva Guedes, 15 anos. Gilberto estava foragido desde julho de 2020 e foi preso por policiais do DHPP. As informações são do UOL. Guilherme foi morto, com um tiro na nuca e outro no rosto após ser sequestrado, […]

Caso da Colonial Pipeline poderia ter sido um ataque vindo de Moscou - Link - EstadãoTodo mundo está trabalhando com a ideia de que houve um crime praticado por piratas modernos, mas o recado é claro lá vem esse indivíduo fertilizar os campos do estadão XeuleBot FAKE NEWS

Caso Tatiane Spitzner: por que o feminismo precisa ser debatido dentro do JudiciárioComo nos ensinou Patrícia H. Collins, as forasteiras de dentro se reconhecem em sentidos, experiências e condições. Ainda que diferentes em estágios de Bla bla bla..