Reinaldo Azevedo - Texto criminoso indica que Bolsonaro antevê derrota e ensaia ação golpista

29/09/2022 11:25:00

Reinaldo Azevedo: Texto criminoso indica que Bolsonaro antevê derrota e ensaia ação golpista

Reinaldo Azevedo: Texto criminoso indica que Bolsonaro antevê derrota e ensaia ação golpista

Parece que Jair Bolsonaro jogou a toalha e desistiu de ganhar a eleição no voto, como se deve fazer numa democracia. A ala bolsonarista do PL divulgou um papelucho

adivinhem!,"Somente um grupo restrito de servidores e colaboradores do TSE controla todo o código-fonte dos programas da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais. Sem qualquer controle externo, isto cria, nas mãos de alguns técnicos, um poder absoluto de manipular resultados da eleição, sem deixar qualquer rastro".

Parece evidente que se está diante de uma ação multiplamente criminosa.Diversos dos elementos fraudulentos constantes do referido"documento" são objetos de investigações, inclusive nos autos do Inquérito nº 4.781/DF, em tramitação no Supremo Tribunal Federal, relativamente a fake news, e também já acarretaram rigorosas providências por parte do Tribunal Superior Eleitoral, que decidiu pela cassação do diploma de parlamentar na hipótese de divulgação de fatos notoriamente inverídicos sobre fraudes inexistentes nas urnas eletrônicas (Recurso Ordinário Eleitoral n. 0603975-98.2018.6.16.0000/PR).

Consulte Mais informação:
UOL Notícias »

Carlos Andreazza: 'Com bloqueio de verba, Bolsonaro admite que tem poder sobre o orçamento secreto'

No CBN Em Foco, você acompanha uma análise aprofundada dos temas que dominam o noticiário. Um programa que tem a proposta de separar os fatos da espuma. Com ... Consulte Mais informação >>

E ninguém vai à Justiça para evitar tamanha absurdo. Temos um País democrático para preservar.Ademais, temos que deixar o poder na mão de políticos civis e acabar com a intromissão de militar em assuntos fora dos quartéis. E, adiante dar posse ao presidente eleito - o Lula DESVIO DE R$242,2 BILHÕES DESVIADOS DA SAÚDE. PETROLÃO. MENSALÃO. QUADRILHÃO. RONAN MARIA PINTO COMPRADO POR R$12 MILHÕES.

BOLSONARO GANHA DISPARADO NO 1o TURNO...O POVO, NAS RUAS, NÃO DEIXA DÚVIDAS.... 22 🇧🇷✌🏻😃 Reinaldo, cade o ' GOLPE ' de 7 de setembro que os jornaleiros falavam que aconteceria...olha so, tantas ' PAUTAS' interessantes que poderiam ser discutidas e informando o cidadao, mas vc prefere ficar com essa lorota de golpe.. observe q materia interessante

Coitado do Reinaldo! Tá iludido com a esquerda. Esse cara aí é o do Mensalão? Haaaa bem que eu tava conhecendo, UOL só uma opinião, para que tá feio 🤣🤮🥱

A última cartada da campanha de Jair Bolsonaro | Clarissa OliveiraGiro VEJA | A última cartada da campanha de Jair Bolsonaro claoliveira fala sobre a volta do confronto entre o presidente e o TSE: claoliveira NÃO votarei no ex presidiário nunca absolvido. Só a candidatura desse elemento já é a desmoralização de um país inteiro. 'Artista' nenhum me influencia, pois não são eles vítimas da corrupção que mata mais do que qualquer pandemia.

Só pra te lembrar: na urna, digite 22 e confirma Kkkkkkkkk , mas ele já não deu o golpe? porque desde 2018 tem essa previsão kkkk vocês são uma piada. VaiSerBolsonaroDeNovo Fake News! O Reinaldo Azevedo retirou isso do próprio cú! 😬😳 ForaBolsonaroCorrupto ForaBolsonaroeSuaQuadrilha ForaBolsonaroeSuaQuadrilha ForaBolsonaroGenocida LulaNo1ºTurno LulaPresidente

Imprenssa lixo que golpe vcs deveriam informar não desinformar se tiver um golpe quem assume e um general, bolsonaro so e presidente na democracia, vcs são podres.

Cármen Lúcia manda arquivar pedidos de investigação contra Jair BolsonaroMinistra do STF argumentou que “fatos narrados nestes autos estão sendo investigados no Inquérito STF n. 4896, órgão judicial competente para conhecer e julgar o caso relativamente aos detentores de foro especial' Bento carneiro

O GOLPE

Na Bahia, João Roma provoca petista durante debate: ‘Hoje é Lula contra Bolsonaro aqui’Em sua resposta, Rodrigues destacou a rejeição do presidente Jair Bolsonaro, do PL E não é muito difícil ver o óbvio:

Lula e Tebet pretendem encerrar campanha do primeiro turno em São PauloPor gustavouribe -- Lula e Tebet pretendem encerrar campanha do primeiro turno em São Paulo CNNnasEleições gustavouribe Me parece que vai dar Lula em já agora no domingo gustavouribe Capaz de o evento da mulheróloga ter mais gente.

Em ascensão, Lula marca 46% na Quaest, patamar limítrofe para vitória no 1º turnoPresidente Jair Bolsonaro (PL) vem em segundo com 33%, um ponto a menos do que no levantamento anterior Pesquisas n refletem a realidade Aham

Guedes: 'Pessoas subiram em cadáveres para fazer política'Em entrevista nessa terça-feira, o ministro da Economia voltou a criticar comportamento de políticos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro Cada vez mais verme, o presunçoso bobo da corte de Bolsonero, Guedes. É assim que bolsonaristas tripudiam da dor de milhares de famílias brasileiras. É desumano quem vota no Sociopata Bolsonaro ou em qualquer político que o apoia ou representa! Ontem o patrão dele, André Esteves, foi no jantar com Lula. Cada um cuidando si... Paulo deve estar cavando um lugar na equipe do Lula. Só pode.

Jair Bolsonaro jogou a toalha e desistiu de ganhar a eleição no voto, como se deve fazer numa democracia.Radar , o PL, partido do presidente vai começar a divulgar nesta quarta-feira um documento em que volta a questionar a segurança do sistema eleitoral.Pedidos de investigação eram para apurar suposta interferência de Jair Bolsonaro na PF sobre o esquema de corrupção no MEC Da redação com Agência Brasil 27/09/2022 • 17:38 - Atualizado em 27/09/2022 • 17:47 A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia mandou arquivar pedidos de parlamentares para investigar o presidente Jair Bolsonaro (PL) por suposta interferência na Polícia Federal durante averiguações sobre o esquema de corrupção no Ministério da Educação (MEC).O candidato a governador da Bahia pelo PL, João Roma, direcionou sua participação no debate promovido pela TV Globo nesta terça-feira, 27, ao adversário do PT, Jerônimo Rodrigues.

A ala bolsonarista do PL divulgou um papelucho , com timbre do partido, em que acusa o sistema eleitoral de vulnerável e suscetível a fraudes. E o faz a quatro dias da eleição. A notícia chega após uma nova leva de críticas trocadas entre o presidente e ministros do Supremo Tribunal Federal . O texto engrola uma maçaroca de supostas tecnicalidades para simular rigor científico em meras suposições sem fundamento, que só repetem delírios anteriormente ventilados pelo próprio Bolsonaro. 4896, órgão judicial competente para conhecer e julgar o caso relativamente aos detentores de foro especial. Pior: o risco de fraude, adivinhem!, estaria no interior do próprio TSE. Giro VEJA - quarta, 28 de setembro A retomada do embate entre a campanha de Bolsonaro e o Judiciário é o destaque do dia Sem conseguir virar o jogo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o time do presidente Jair Bolsonaro decidiu retomar o confronto com o Judiciário nesta reta final do primeiro turno. Intitulado"Resultados da Auditoria de Conformidade do PL no TSE", afirma-se, por exemplo, nas duas páginas porcas: "Somente um grupo restrito de servidores e colaboradores do TSE controla todo o código-fonte dos programas da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais.

Sem qualquer controle externo, isto cria, nas mãos de alguns técnicos, um poder absoluto de manipular resultados da eleição, sem deixar qualquer rastro". O movimento abre caminho para que Bolsonaro possa questionar o resultado das urnas, caso os números do próximo domingo mostrem-se favoráveis a uma vitória Lula. Os investigados foram soltos por decisão da justiça. Colunistas do UOL É mentira. O tribunal abriu este código em outubro do ano passado para a análise dos partidos e das entidades que podem fazer a fiscalização.. As pessoas indicadas pelo PL estiveram na Corte, como atesta a lista de presença, mas não fizeram análise nenhuma. Partindo do pressuposto falso de que servidores do TSE poderiam fazer alterações no código-fonte sem que fossem percebidas, o texto sustenta que o tribunal nada fez"para proteger estas pessoas expostas politicamente (PEP) contra a coação irresistível, gerando outro risco elevado.

" É espantoso, sim, ainda que não surpreendente. Parece evidente que se está diante de uma ação multiplamente criminosa. A reação do TSE foi dura. Numa nota à imprensa, afirmou o tribunal: As conclusões do documento intitulado"Resultados da auditoria de conformidade do PL no TSE" são falsas e mentirosas, sem nenhum amparo na realidade, reunindo informações fraudulentas e atentatórias ao Estado Democrático de Direito e ao Poder Judiciário, em especial à Justiça Eleitoral, em clara tentativa de embaraçar e tumultuar o curso natural do processo eleitoral. Diversos dos elementos fraudulentos constantes do referido"documento" são objetos de investigações, inclusive nos autos do Inquérito nº 4.

781/DF, em tramitação no Supremo Tribunal Federal, relativamente a fake news, e também já acarretaram rigorosas providências por parte do Tribunal Superior Eleitoral, que decidiu pela cassação do diploma de parlamentar na hipótese de divulgação de fatos notoriamente inverídicos sobre fraudes inexistentes nas urnas eletrônicas (Recurso Ordinário Eleitoral n. 0603975-98.2018.6.16.

0000/PR). O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Alexandre de Moraes, determinou a imediata remessa do documento ao Inquérito nº 4.781/DF, para apuração de responsabilidade criminal de seus idealizadores -- uma vez que é apócrifo --, bem como seu envio à Corregedoria-Geral Eleitoral para instauração de procedimento administrativo e apuração de responsabilidade do Partido Liberal e seus dirigentes, em eventual desvio de finalidade na utilização de recursos do Fundo Partidário. Para quem não entendeu: - o documento passa, agora, a ser alvo de uma investigação criminal, no âmbito do inquérito das"fake News" em razão das mentiras que contém; - o tribunal vê indícios de atentado ao estado democrático de direito e ao Poder Judiciário, crimes previstos no Código Penal; - há também evidência de crime eleitoral, uma vez que a peça fraudulenta foi financiada pelo Fundo Partidário. APÓCRIFO, MAS NEM TANTO A divulgação foi apócrifa porque sem assinatura, mas se sabe quem divulgou o lixo golpista: foi o deputado Capitão Augusto (PL-SP).

E também se conhece a autoria do dito estudo, que teria 130 páginas, de que as duas divulgadas seriam uma síntese. O PL contratou para o trabalho o engenheiro bolsonarista Carlos Rocha, que comanda um certo Instituto Voto Legal, que Bolsonaro havia indicado a seu partido para fazer uma"auditoria privada" nas eleições, o que acabou não prosperando. VALDEMAR NO TSE O curioso é que, algumas horas antes de aparecer o papelucho criminoso, Valdemar Costa Neto, presidente do PL, estivera no TSE em companhia de autoridades para visitar a chamada"Sala de Totalizações", aquela que o presidente chama de"secreta", numa de suas mentiras mais recorrentes. Costa Neto não estava só. Integrou o grupo o ministro da Defesa, Paulo Sergio Nogueira; o presidente do Conselho Federal da OAB, Beto Simonetti; representantes dos partidos União Brasil (União) e da coligação Brasil da Esperança; o vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet; representantes da Controladoria Geral da União (CGU) e integrantes de comitivas de Missões de Observação Eleitorais (MOEs).

Depois desse encontro, Costa Neto declarou: "Não tem mais [sala secreta]. Agora é aberta". Nota: sempre foi. O tal vomitório, já havia informado a Veja, estava lá no PL desde o dia 19. Irritado com a declaração de Costa Neto, com que teria tido uma conversa ríspida, Bolsonaro forçou a sua divulgação.

Ganhe ou perca a eleição, parece que também com o PL a sua relação está com os dias contados. CÓDIGO PENAL A nota divulgada pelo TSE imputa ao texto"informações fraudulentas e atentatórias ao Estado Democrático de Direito e ao Poder Judiciário, em especial à Justiça Eleitoral, em clara tentativa de embaraçar e tumultuar o curso natural do processo eleitoral". É crime grave. Com o fim da Lei de Segurança Nacional, ele está tipificado no Código Penal, nos Artigos 359-L e 359-M, a saber: "Art. 359-L.

Tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo ou restringindo o exercício dos poderes constitucionais: Pena - reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, além da pena correspondente à violência. Art. 359-M. Tentar depor, por meio de violência ou grave ameaça, o governo legitimamente constituído: Pena - reclusão, de 4 (quatro) a 12 (doze) anos, além da pena correspondente à violência." Ora, a quatro dias da eleição, um partido político que divulga informações fraudulentas sobre o sistema de votação busca, evidentemente, gerar um tumulto que ameaça a democracia.

Notem que o próprio TSE é acusado de estar no centro da suposta vulnerabilidade das urnas. DE VOLTA AO PONTO A campanha de Bolsonaro já tentou de tudo para reverter a adversidade nas pesquisas, que deve se reproduzir nas urnas. O esforço tem sido em vão. Em desespero, Bolsonaro já vê o capital buscando estabelecer pontes com o petista Luiz Inácio Lula da Silva. A visita de autoridades à sala de totalização do TSE -- e lá estava também o ministro da Defesa -- começa, vamos dizer, a normalizar a derrota do presidente.

Então volta ao plano original para criar um clima de tumulto nas eleições e para se rebelar contra o resultado. Tudo indica que também ele já não acredita que possa vencer o pleito. Mais de uma vez, Bolsonaro afirmou que só Deus o tiraria da cadeira de presidente. Ocorre que os brasileiros votam, Deus não. E, se o fizesse, por que diabos (ops!) o escolheria? ** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL As mais lidas agora .