Regulamentação de jogos eletrônicos avança em alguns Estados e causa incômodo entre gamers - Esportes - Estadão

@EstadaoEsporte Regulamentação de jogos eletrônicos avança em alguns Estados e causa incômodo na comunidade gamer

21/09/2021 01:10:00

EstadaoEsporte Regulamentação de jogos eletrônicos avança em alguns Estados e causa incômodo na comunidade gamer

Movimento acontece com aprovações de leis sem debates mais amplos com jogadores e desenvolvedores, colocando em xeque a realização de torneios no País. Audiências para debater o assunto no Senado cessaram com a pandemia

20 de setembro de 2021 | 15h00Parada nodesde antes da pandemia da covid-19, aregulamentação dejogos eletrônicostem avançado em alguns Estados e causado incômodo na comunidade gamer. O receio é que a aprovação de leis — que tem ocorrido basicamente dentro das casas legislativas, sem que haja debates mais amplos envolvendo jogadores e desenvolvedores — acabe tornando inviáveis as competições no País.

TJ-MS aposenta desembargadora por ter beneficiado filho preso por tráfico de drogas Moraes é escolhido relator de ação de Bolsonaro contra decisões da CPI Antidepressivo acessível e de baixo custo apresenta ação contra a Covid-19

Amapá, Bahia, Ceará, Paraíba e Paraná já sancionaram suas leis, enquanto Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro têm propostas em tramitação.Leia TambémSecretário da Cultura recebe Jair Renan, filho de Bolsonaro, para reunião sobre jogos eletrônicos

O projeto de regulamentação do Senado, de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), por sua vez, encontrou forte resistência junto à comunidade gamer. Uma série de audiências públicas, então, foi convocada a pedido de outra senadora, Leila Barros (Cidadania-DF). As audiências, contudo, cessaram com a pandemia, e com isso a tramitação do projeto está suspensa. headtopics.com

Ainda que haja pequenas diferenças entre os projetos, em comum a eles está a intenção de equiparar jogos eletrônicos a esportes tradicionais. Ao mesmo tempo que isso abriria a possibilidade de concessão de bolsas de governos a atletas e permitiria que confederações buscassem financiamento público, as leis teriam potencial para obrigar que qualquer competição de jogos eletrônicos tivesse de ser autorizada por alguma confederação reconhecida. E é aí que mora um dos principais problemas.

"Os jogos eletrônicos, os e-sports, só existem porque existem jogos. E os jogos só existem porque existem empresas, as chamadas 'publishers', que produzem os jogos. Elas detêm todos os direitos em cima dos jogos, seja de transmissão ou do próprio jogo", diz Nicolle Merhy, CEO do Black Dragons, um dos clubes mais tradicionais de esportes eletrônicos do País.

"Tendo isso em mente, não há como regulamentar da maneira como está sendo pedido. Eles (parlamentares) estão ignorando um fato que não deveria ser ignorado: o e-sport não é similar ao futebol, ao basquete ou a qualquer outro esporte. Ele é um caso à parte, porque há uma terceira pessoa nesse vínculo, que é a dona do jogo."

Autor do livro 'Introdução ao Estudo do Esports Law', o advogado Antonio Carlos Bratefixe Junior reforça esse ponto."Diferentemente dos esportes tradicionais, as confederações precisariam integrar outros partes, como os desenvolvedores dos jogos", ressalta."Não vejo a necessidade de se ter uma regulamentação específica, porque não há dúvidas que o esporte eletrônico é considerado um esporte. O que pode ser feito são adaptações headtopics.com

Exército confirma ingresso de filha de Bolsonaro em Colégio Militar de Brasília sem processo seletivo Tribunal de Mato Grosso do Sul aposenta compulsoriamente desembargadora por uso do cargo para beneficiar filho preso por tráfico Exército autoriza Bolsonaro a matricular filha em colégio militar sem processo seletivo

(às leis que já existem e são aplicadas no cenário)."NÚMEROSDados da Pesquisa Games Brasil (PGB) apontam que 72% dos brasileiros jogam jogos eletrônicos. Com a expansão dos games e dos smartphones, a atividade também se demonstrou bem democrática, com quase metade dos praticantes (49,7%) estando entre as classes C e E. As mulheres são a maioria entre os jogadores, somando 51,5%.

"O Brasil hoje é um dos grandes polos do esporte eletrônico. O País é o número três na audiência, só perdendo para China e Estados Unidos como consumidor de esporte eletrônico", pontua Bratefixe.Cofundador da BBL Esports, uma holding de entretenimento que reúne diferentes elementos do universo gamer, Leo De Biase é crítico ferrenho das propostas de regulamentação que se espalham pelas casas legislativas do País. Ele aponta que os bons números do universo gamer falam por si só, e querer regulamentar sem ouvir as diversas partes envolvidas pode trazer consequências ruins.

"O risco é o de que esses estados tenham problemas referentes ao incentivo aos esportes eletrônicos ou a população gamer que morem neles. Vale ressaltar que a regulamentação ou o excesso de leis podem encarecer e muito o mercado, os custos e a distribuição deles, afetando diretamente no bolso dos consumidores, além de poder comprometer o bom funcionamento do segmento que é visto hoje", ressalta De Biase.

Leo foi um dos signatários da 'Carta Aberta do Ecossistema Brasileiro de Esportes Eletrônicos', publicada em julho com representantes de mais 11 entidades ligadas ao setor. Entre outras coisas, o texto diz que"as confederações e federações existentes no Brasil que se dizem representantes dos esportes eletrônicos brasileiros não nos representam". E há inúmeras delas. headtopics.com

Para Bratefixe Junior, o papel das confederações poderia ser outro."Não vejo hoje a necessidade de ter uma confederação para organizar e desenvolver os jogos eletrônicos ou as competições. A exigência de uma confederação eu vejo como a visão do estado para fazer outra parcela do desenvolvimento dos jogos eletrônicos, que é a acessibilidade, a inclusão social, trazer isso para classes mais necessitadas", sugere.

"Há um outro cenário, que é o desenvolvimento de novos atletas, a capacitação de jovens, a possibilidade de eles terem acesso a dispositivos para disputas de jogos eletrônicos, porque você precisa de celulares, de computadores, e nem sempre se tem acesso a esses dispositivos."

Moraes relatará ação de Bolsonaro contra decisões da CPI da Covid Defensoria tenta absolver réus por furto de queijo, presunto e outros alimentos vencidos descartados por mercado no RS Exército atende a Bolsonaro e aceita filha em colégio militar sem processo seletivo - ISTOÉ Independente Consulte Mais informação: Estadão »

Com rins de 35 kg, britânico faz arriscada cirurgia de remoção - BBC News Brasil

O britânico Warren Higgs, de 54 anos, foi diagnosticado com a doença renal policística há mais de 20 anos.

Esporte Estado n pode ver dinheiro rolando que quer pra eles. Esporte mais uma idiotice do estado Esporte Agradeçam ao gênio da raça!

Em jogo com polêmica de arbitragem, Vasco e Cruzeiro empatam em São Januário - Esportes - EstadãoEstadaoEsporte Em jogo com polêmica de arbitragem, Vasco e Cruzeiro empatam em São Januário

Apple tenta impulsionar estratégia no mundo dos games com o iPhone 13 - Link - EstadãoNovo smartphone traz recursos para quem gosta de jogos eletrônicos; empresa tenta atrair usuários para o serviço Apple Arcade, mas preço é um grande obstáculo Link no brasil qualquer tecnologia nova conflita com a renda do trabalhador

Arte e fé - Cultura - EstadãoAlice Ferraz: Diálogo entre obras e crenças será exposta em espaço de arquitetura em SP

Covid-19: Mais de 80 milhões de brasileiros estão totalmente imunizadosLevantamento de VEJA acompanha a quantidade de pessoas imunizadas em todos os estados do país Viva o SUS! Ou envenenado 'Totalmente' até a próxima dose?

Atlético-MG vence Sport, chega a 13 jogos invicto e mantém folga na liderança - Esportes - EstadãoEquipe mineira sobra na primeira etapa do jogo e soma mais três pontos com gols de Diego Costa, Hulk e Eduardo Vargas Esporte A imprensa esportiva adotou esse novo fetiche do time invicto a X jogos. Ano passado era a posse de bola, mesmo que seja fosse só prendendo a bola sem objetividade.

Futuro de Justin Trudeau está em jogo em eleições no CanadáSegundo as últimas pesquisas, partido de premiê está tecnicamente empatado com rival conservador e pode perder pequena vantagem no Parlamento Tô torcendo para que perca finalmente... ele é filho do Fidel Castro.. não tem como! É muito parecido!!! Um conservador no Canadá vai arruinar toda a reputação e o país por sí só como exemplo mundial a ser seguido. Chega de bolsonaros no mundo