Afeganistão, Talibã

Afeganistão, Talibã

Rússia, China e Irã defendem colaboração com o Talibã no Afeganistão

Em nome da estabilidade na Ásia, países aceitam governo da facção islâmica, desde que o grupo aplique 'políticas moderadas' #g1 #Afeganistão #Talibã

21/10/2021 19:30:00

Em nome da estabilidade na Ásia, países aceitam governo da facção islâmica, desde que o grupo aplique 'políticas moderadas' g1 Afeganistão Talibã

Em nome da estabilidade na Ásia, países aceitam governo da facção islâmica, desde que o grupo aplique 'políticas moderadas' tanto dentro quanto fora do território afegão.

Rússia, China e Irã pediram nesta quarta-feira (20) para trabalhar com o novo governo do Talibã no Afeganistão para garantir a "estabilidade" da região, ameaçada pela atividade de grupos extremistas islâmicos e pelo risco de uma grave crise humanitária.

Doria vence as prévias do PSDB e será o candidato do partido a presidente da República Vídeo mostra balsas usadas no garimpo ilegal sendo queimadas no rio Madeira Doria lembra nomes e bandeiras históricas do PSDB e ataca Lula e Bolsonaro | Maquiavel

Uma delegação do Talibã está em Moscou para as primeiras negociações internacionais desde que o grupo assumiu o poder em agosto deste ano. VÍDEO: Entenda o que é o Talibã, grupo extremista que tomou a capital do Afeganistão

Uma dezena de países participa das discussões, incluindo China, Irã, Paquistão e países da Ásia Central, mas não os Estados Unidos.Em uma declaração conjunta, os países participantes expressaram sua vontade de cooperar com o regime talibã em questões de segurança para "contribuir para a estabilidade regional", dada a ameaça de "organizações terroristas" que pesa sobre o novo regime em Cabul. headtopics.com

"Qualquer compromisso futuro com o Afeganistão exige que se leve em consideração a nova realidade, a chegada ao poder dos talibãs", afirmaram no comunicado conjunto. Rússia se reúne com representantes do Talibã para discutir ajuda ao Afeganistão

O Afeganistão, exausto após décadas de guerra, enfrenta a dupla ameaça de uma grave crise humanitária e de segurança diante da atividade de grupos jihadistas, após a retirada das tropas americanas em agosto.Conferência de doadores

Moscou, Pequim e Teerã exigiram que os talibãs apliquem "políticas moderadas", tanto em casa quanto no exterior.Eles também pediram que os novos líderes em Cabul adotem "políticas favoráveis aos países vizinhos do Afeganistão e trabalhem em prol da paz sustentável e da segurança e prosperidade a longo prazo".

Membros do Talibã inspecionam local onde ocorreram explosões em Jalalabad neste sábado (18) — Foto: STR/AFPAlém disso, reivindicaram a organização por parte da ONU de "uma conferência internacional de doadores" para evitar uma grave crise humanitária. headtopics.com

João Doria abre a terceira via - ISTOÉ Independente Brancos usam 'humor' e 'amigo negro' para perpetuar discriminação, diz autor de 'Racismo Recreativo' - BBC News Brasil Torcedores do Palmeiras fazem festa e aglomeração nos arredores do Allianz Parque após vitória da Libertadores

Segundo eles, o "peso" da reconstrução econômica deve recair sobre "os atores que estiveram no país durante os últimos 20 anos", em uma referência clara aos países ocidentais que intervieram no conflito.

Sujeito a sanções internacionais, o Talibã não tem fundos para alimentar os bancos ou pagar salários.Em outro comunicado, a diplomacia russa insistiu em seu pedido de formação de um governo "inclusivo" em Cabul, envolvendo outras tendências políticas além dos insurgentes.

O enviado do Kremlin para o Afeganistão, Zamir Kabulov, exortou o Talibã a cumprir seus compromissos de respeito aos direitos humanos e ao pluralismo político, com vistas a um eventual reconhecimento por parte da comunidade internacional.

A delegação afegã foi informada de que o reconhecimento "virá apenas se começar a responder à maioria das expectativas da comunidade internacional em relação aos direitos humanos e à representatividade" do regime, disse Zamir Kabulov a jornalistas. headtopics.com

No início das discussões em Moscou, o chefe da delegação talibã, o vice-primeiro-ministro Abdul Salam Hanafi, declarou que seu governo "já é representativo".Em outra declaração, Hanafi exortou a comunidade internacional a reconhecer o poder do Talibã e argumentou que "o isolamento do Afeganistão não é mais do interesse de nenhum lado".

Temores de MoscouMinistro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em reunião nesta quarta (20) para tratar do Talibça — Foto: AFP PHOTO / Russian Foreign Ministry / handoutNo início das negociações, o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, destacou que "vários grupos terroristas, em primeiro lugar o Estado Islâmico e a Al-Qaeda, buscam tirar vantagem" da instabilidade do país.

Porquinho amarrado com bandeira do Palmeiras no Rio é resgatado por protetores de animais Masturbação em 'Um Lugar ao Sol' não foi a 1ª em novelas l SEMANA POP l g1 Chineses descobrem Carreta Furacão e imitam danças no Douyin, o TikTok chinês

"Há um risco real de que as atividades terroristas e o tráfico de drogas [...] se espalhem para os territórios dos países vizinhos", acrescentou.As ex-repúblicas soviéticas (Tajiquistão, Uzbequistão, Quirguistão e Turcomenistão) são aliadas próximas de Moscou.

"Reconhecemos os esforços lançados para estabilizar a situação política e militar", enfatizou Lavrov.O Talibã vê a reunião como um reforço da "estatura" do novo governo afegão, segundo Zabihullah Mujahid.

Para a Rússia, entretanto, representa uma oportunidade de fortalecer sua posição como potência regional na Ásia Central. Seu objetivo é estabilizar a situação política e militar, com um governo "inclusivo" que apazigue os grupos jihadistas.

Desde o seu retorno ao poder em agosto, o Talibã tem enfrentado a ameaça de grupos ainda mais radicais, principalmente o Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), que cometeu vários ataques mortais.A situação atual não é estranha para a Rússia, após a invasão soviética de 1979 a 1989, que marcou o início de décadas de guerras no Afeganistão.

Consulte Mais informação: G1 »

Ponto de Vista: Lula pode desistir da corrida presidencial? | Clarissa Oliveira

Entre alguns adversários e até aliados, cresce a tese de que o petista poderia desistir e dar a vaga a Fernando Haddad, dependendo do cenário político

Moderados? Ah! Tá,finjo que acredito. kkkkkkkkkkkkkkkk vão cortar pescoço moderadamente. O meu maior medo é isso resulta na ampliação da força do Talibã no Paquistão e isso desencadear mais conflitos na Caxemira

Rússia bate novo recordes em número de mortes pela Covid-19País atravessa momento grave da pandemia. Autoridades de saúde apontam falta de medidas restritivas e estagnação da vacinação O COMUNISMO DANDO CERTO Resultado da flexibilização dos negacionistas. Sputnik mandando gente pro espaço.

Em feito inédito, cirurgiões dos EUA testam com sucesso transplante de rim de porco em humanoA recipiente do transplante foi uma paciente com morte cerebral e com sinais de disfunção renal. A família consentiu ao experimento antes que ela fosse retirada dos equipamentos de suporte à vida. ! Pessoas em 2050: Será que meu pai fica mega rico com sua criação de porcos?

Bento XVI diz em carta que anseia pela morte 'em breve' - ISTOÉ IndependenteEm uma carta divulgada nesta terça-feira (19), o papa emérito Bento XVI, de 94 anos, disse que anseia pela própria morte. A mensagem foi enviada a Abadia de Wilhering, na Áustria, para expressar condolências pela morte de um ex-colega, o padre Gerhrd Winkler. As informações são do G1. “Agora ele (padre Winkler) chegou no além, […] Eu também

Lula volta a falar em ser ‘cabo eleitoral’ em 2022 | Clarissa OliveiraÀ Rádio A Tarde, petista disse que só decide candidatura em fevereiro ou março: 'Vou participar como candidato, como cabo eleitoral ou como eleitor' claoliveira 🤣🤣🤣🤣🤣🤣 já comprou um capacete anti ovo? claoliveira Vai ser sim, dele mesmo claoliveira Vai ser sim!!! Dele mesmo

IPVA: imposto deve ficar mais caro em todo país em 2022A partir de 2022, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve ficar mais caro no estado de São Paulo. istoe_dinheiro O Estado e a elite financeira ganham mais com a inflação.

Bento XVI diz em carta que anseia pela morte 'em breve'Mensagem de condolências por falecimento de antigo colega foi revelada nesta terça (19). Nela, Bento afirma que espera logo poder se juntar no além ao amigo que se foi. A morte do atual e verdadeiro PAPA de nossa atualidade mudará drasticamente este mundo! aguardem, só isso...Em sua 'RENÚNCIA', caíram dois raios seguidos nas Torres do Vaticano... Antes das críticas q virão, Pesquisem algumas profecias: Comecem por MALAQUIAS e FÁTIMA...