Premiê do Líbano anuncia cortes de privilégios e apoia novas eleições

  • 📰 VEJA
  • ⏱ Reading Time:
  • 42 sec. here
  • 2 min. at publisher
  • 📊 Quality Score:
  • News: 20%
  • Publisher: 92%

Brasil Manchetes Notícia

Brasil Últimas Notícias,Brasil Manchetes

Após cinco dias de protestos, governo do Líbano anunciou redução de salários de políticos e investimentos na infraestrutura do país

que tomaram o país. Hariri disse que apoia a demanda dos manifestantes de antecipar novas eleições.

Hariri divulgou detalhes do orçamento de 2020, como a redução de 50% do salário para os ministros, deputados e outros cargos públicos e o enxugamento da estrutura da administração publica com a eliminação do Ministério da Informação e outros órgãos considerados “desnecessários” e pesados para os cofres do Estado.

O Ministério da Informação foi o pivô dos protestos que chacoalharam o país na última semana. Estava previsto para entrar em pauta de votação um novo imposto que incidia sobre os aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, para ajudar a cobrir déficit do país. A população não recebeu bem a proposta e foi às ruas para demandar mudanças.

 

Obrigado pelo seu comentário. Seu comentário será publicado após ser revisado.

Viva o Libano!!!

Resumimos esta notícia para que você possa lê-la rapidamente. Se você se interessou pela notícia, pode ler o texto completo aqui. Consulte Mais informação:

 /  🏆 5. in BR

Brasil Últimas Notícias, Brasil Manchetes

Similar News:Você também pode ler notícias semelhantes a esta que coletamos de outras fontes de notícias.

Milhares de pessoas protestam no Líbano pelo quarto dia consecutivoO movimento, ampliado para várias cidades do país, nasceu de forma espontânea na quinta-feira, após o anúncio de uma tarifa para as ligações feitas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp G1 Em qualquer país do mundo há protestos por aumento de impostos.Vejam o recuo no Equador. Mas na terra dos Cu Frouxos nada acontece. Os políticos sabem que os trouxas aplaudirão. A classe trabalhadora em acensão novamente no mundo
Fonte: g1 - 🏆 7. / 86 Consulte Mais informação »

Brexit: conheça 5 saídas possíveis para o impasse no Reino Unido - CartaCapitalParlamentares britânicos impuseram ao premiê Boris Johnson uma demanda de adiamento do Brexit Quem sofreu a derrota foi a democracia e soberania popular que a esquerda diz defender, já que a maioria do povo britânico optou pelo Brexit. A esquerda, ao comemorar tal derrota, demonstra que é cadelinha de elite, esta última que despreza a vontade de escolha do povo.
Fonte: cartacapital - 🏆 10. / 73 Consulte Mais informação »

‘Não vou aceitar manipulação’, diz opositor de Morales na BolíviaCandidato questionou paralisação na divulgação dos resultados das eleições no país; Itamaraty e OEA também pediram transparência Conhecemos essa história. Não aceitar é uma coisa. Ter força para travar é outra. Todos de esquerda sempre tentarão manipular tudo e todos. O primeiro dos Bolsonaros que a porca vai comer é o Carlos e o pior e maior meliante do Brasil, Lula da Silva pode voltar ao poder com ajuda dos aliados do STF
Fonte: VEJA - 🏆 5. / 92 Consulte Mais informação »

Milhares de pessoas protestam no Líbano pelo quarto dia consecutivoO movimento, ampliado para várias cidades do país, nasceu de forma espontânea na quinta-feira, após o anúncio de uma tarifa para as ligações feitas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp G1 Em qualquer país do mundo há protestos por aumento de impostos.Vejam o recuo no Equador. Mas na terra dos Cu Frouxos nada acontece. Os políticos sabem que os trouxas aplaudirão. A classe trabalhadora em acensão novamente no mundo
Fonte: g1 - 🏆 7. / 86 Consulte Mais informação »