Príncipe Andrew, filho da rainha Elizabeth II, renuncia a títulos militares após acusação de agressão sexual

13/01/2022 21:19:00

Ele já vinha afastado da vida pública após ter seu nome ligado a escândalos #g1

Ele já vinha afastado da vida pública após ter seu nome ligado a escândalos g1

Segundo a imprensa britânica, ele também deixará de atender pelo título de Sua Alteza Real; ele já vinha afastado da vida pública após ter seu nome ligado a escândalos.

O príncipe Andrew, filho da rainha Elizabeth II, renunciou aos seus títulos militares e abriu mão de seus cargos honorários nesta quinta-feira (13), informou o Palácio de Buckingham em um comunicado."Com a aprovação e o aceite da rainha, as afiliações militares do duque de York e os patrocínios reais foram devolvidos", disse a instituição em nota.

A decisão vem no mesmo tempo em que ele enfrenta um processo civil nos Estados Unidos por agressão sexual.LEIA TAMBÉM:"O duque de York continuará a não assumir nenhuma função pública, e estará se defendendo neste caso como um cidadão comum", esclarece o breve comunicado.

Consulte Mais informação: g1 »

Posse de Moraes foi demonstração de força e confiança no sistema político e eleitoral

Bernardo Mello Franco diz que posse de Alexandre de Moraes no TSE é uma 'resposta ao mostrar que tem muita gente ao seu lado e que está prestigiado pela classe política como um legítimo comandante desse processo eleitoral'. Consulte Mais informação >>

escândalos de pedofilia, faltou incluir no tweet O chamado pinto nervoso da realeza,crendeuspai.

Pedido para arquivar denúncia contra príncipe Andrew é negadoPedido para arquivar denúncia contra príncipe Andrew é negado. Americana diz ter sido abusada pelo filho da rainha da Inglaterra em 2001, quando ela ainda tinha 17 anos de idade 📲 PortalR7 R7 JornaldaRecord JR24H

Juiz decide dar seguimento a acusação de abuso sexual contra o príncipe Andrew - BBC News BrasilVirginia Giuffre está processando o duque de York por abusar dela em 2001; ele nega consistentemente as acusações. Hoje em dia tudo é assédio, abuso... Homens não podem mais transar? o cara tá na seca mesmo... tá pegando até essa magrelinha... Essa mulher era abusada sexualmente pelo Jeffrey Epstein. Aparece sobre essa relação com o duque na série da Netflix.

Juiz nega pedido do príncipe Andrew para arquivar denúncia de abuso sexualAmericana apresentou queixa contra o filho da rainha Elizabeth II e afirma ter sido abusada quando tinha 17 anos g1 ih, o histórico podre da família real voltando pra mídia Começou a Derrocada.

Príncipe Andrew, acusado de agressão sexual, renuncia a seus títulos militares - Internacional - EstadãoAnúncio foi feito após um juiz de Nova York recusar um recurso apresentado pelos advogados do príncipe para que indeferisse uma denúncia de agressões sexuais apresentada por uma americana quando ela era menor Inter Estão conspirando contra ele!

Homem-Aranha 3: Andrew Garfield teria visto filme escondido; entenda!Andrew Garfield esteve acompanhado de Tobey Maguire para assistir Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa secretamente Sorriso lindo.

Príncipe Andrew, acusado de agressão sexual, renuncia a seus títulos militares - Internacional - EstadãoAnúncio foi feito após um juiz de Nova York recusar um recurso apresentado pelos advogados do príncipe para que indeferisse uma denúncia de agressões sexuais apresentada por uma americana quando ela era menor Inter Estão conspirando contra ele!

Príncipe Andrew em foto de 11 de abril de 2021 — Foto: Steve Parsons/Pool via AP, Arquivo O príncipe Andrew, filho da rainha Elizabeth II, renunciou aos seus títulos militares e abriu mão de seus cargos honorários nesta quinta-feira (13), informou o Palácio de Buckingham em um comunicado.Coreia do Norte confirma teste com míssil hipersônico A amizade do segundo filho da rainha da Inglaterra, de 61 anos, com o financista Jeffrey Epstein vem causando problemas há muito tempo.Ghislaine Maxwell: o que julgamento significa para príncipe Andrew Fim do Talvez também te interesse Já a autora da acusação disse estar "satisfeita" que a tentativa do príncipe Andrew de arquivar o caso tenha sido negada pelo tribunal e que "agora serão apresentadas provas das suas acusações contra ele".Príncipe Andrew em foto de 11 de abril de 2021 — Foto: Steve Parsons/Pool via AP, Arquivo Um juiz de Nova York negou nesta quarta-feira(12) o pedido do príncipe Andrew para rejeitar uma denúncia de agressão sexual que uma americana apresentou contra ele por supostamente abusar dela em 2001, quando ela tinha 17 anos.

"Com a aprovação e o aceite da rainha, as afiliações militares do duque de York e os patrocínios reais foram devolvidos", disse a instituição em nota. A decisão vem no mesmo tempo em que ele enfrenta um processo civil nos Estados Unidos por agressão sexual. Leia também. LEIA TAMBÉM: "O duque de York continuará a não assumir nenhuma função pública, e estará se defendendo neste caso como um cidadão comum", esclarece o breve comunicado. O príncipe Andrew, o terceiro filho da rainha britânica, disse em uma entrevista ao programa BBC Newsnight em 2019 que não se lembrava de ter conhecido Virginia Giuffre e que o relato que eles teriam feito sexo nos EUA e no Reino Unido "não aconteceu". Andrew, que já vinha se afastando da vida pública, também deixará de atender pelo título de Sua Alteza Real, segundo reportagem da emissora britânica BBC, que cita fontes do palácio. Denúncia de assédio sexual O príncipe Andrew é denunciado por uma cidadã americana que alega que o filho da rainha britânica abusou sexualmente dela em 2001, quando ela tinha 17 anos. O príncipe sempre negou as acusações de Virginia Giuffre.

Um processo civil foi aberto no meio do ano passado por Virginia Giuffre, uma das vítimas dos crimes sexuais do financista americano Jeffrey Epstein – morto em 2019. Mas o advogado de Giuffre disse que apenas as partes envolvidas no acordo podem se beneficiar dele, e não um "terceiro". Giuffre afirma que teve relações sexuais forçadas com o príncipe Andrew há mais de duas décadas e os encontros teriam acontecido na casa de Ghislaine Maxwell, ex-sócia de Epstein. O príncipe nega as acusações. .