Porteiro denuncia francês por falas racistas e ameaças: 'Chamou de macaco'

06/07/2022 03:54:00

🎥 Porteiro de prédio em Copacabana denuncia morador francês por falas racistas e ameaças: 'Chamou de macaco' 👉

🎥 Porteiro de prédio em Copacabana denuncia morador francês por falas racistas e ameaças: 'Chamou de macaco' 👉

O porteiro Reginaldo Silva Lima, 51, que trabalha há quatro anos em um prédio no bairro de Copacabana, na zona sul do Rio, denunciou à Polícia Civil um francês, morador do edifício, por falas racistas e ameaças de morte feitas contra ele, enquanto esta

"Esse prédio tem apartamentos alugados por temporada e um morador me avisou que chegaria um hóspede que não falava português. No momento, eu estava na porta atendendo ele e esse morador desceu, viu a porta do elevador de serviço aberta e disse: 'Seu incompetente, você não está vendo que a porta do elevador está aberta? Você não tem capacidade para fazer essa função, seu negro'".

O funcionário disse que pediu respeito e ainda acabou agredido. Ele relata que foi empurrado pelo pescoço pelo francês, identificado como Gilles. As câmeras de segurança do edifício gravaram a ação.Meu pedido por respeito foi uma ofensa para ele. Me agrediu, foi para a rua e voltou ainda mais revoltado. Me chamou de negro, macaco e vagabundo e disse que tinha dinheiro e que nada iria acontecer com ele. Falou ainda que me mataria, caso eu denunciasse.

Consulte Mais informação: UOL Notícias »

A euforia na Faria Lima depois da mudança de rota da inflação | Radar Econômico

VEJA Mercado em vídeo: inflação americana veio abaixo do consenso de mercado e alavancou as bolsas Consulte Mais informação >>

Até quando teremos que passar por isso 😢 DESCULPE MAS TODOS SOMOS DESCENDENTES DESSES LINDOS E INTELIGENTES ANIMAIS. 💛💚 Podia ser convidado a ser retirar do país. Não, como sempre, é só mais uma “ injúria racial “. Enquanto isso, esses comportamentos que deveriam não ser toleráveis e ser punido de forma efetiva, continuam ocorrendo.

As imagens estão aí, coloca esse lixo na cadeia. Bolsonarista, ctza. Tem que deportar esse fdp ! Vtnc , gringo do krl vem pro brasil causar , não tem respeito , tem que aprender a ter na casa da mae dele O lixo sai dos quintos dos infernos pra vir perturbar aqui. Espero que o porteiro não seja prejudicado.

Absurdo um francês vir morar no Brasil e ser racista.... Vaza . como que pode a pessoa ser tão ruím em? Eu desafio TODES as agências de checagem a desmentirem MARCOS VALÉRIO. Bom dia, vamos repetir: Marcos Valério falou que o PT e PCC são parceirEs de primeirE hora e que o 🐙🐙🐙 é o mandantE do assassinatE de Celso Daniel.

Morador que chamou porteiro de 'macaco' não comparece à delegacia | Rio de Janeiro | O DiaCaso aconteceu em Copacabana, Zona Sul da cidade; polícia irá intimar criminoso novamente. ODia

Tá errado a descriminação. UOL , me de uma notícia: Quem foi que Assassinou o Segurança Negro do Shopping? Foram fazer alguma reportagem lá? Só pra saber mesmo?👍 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 Quando é que os porteiros vão cair na real e saber que isso é assédio moral. Escravizaram os africanos e ainda vem pro Brasil chamar brasileiro de macak0. Volta pra França cara! Tem gente ruim nesse mundo, estão no nível dos assassinos!

É isso mesmo, bora enquadrar essa gente escrota, Racistas que se acham. Vamos devolvê-los pras trevas de onde ousaram sair. Deporta este bosta O pior é que o porteiro provavelmente será despedido JAPÃO DECLARA AO MUNDO QUE A IVERMECTINA É + EFICAZ Q A VACINA Quem estava certo e Agora? Quem pedirá desculpa a Bolsonaro? Quem vai ter humildade de pedir desculpa às famílias que perderam entes queridos? Quem vai acionar o YTube por ter calado médicos?

Porteiro denuncia morador de Copacabana por racismo e ameaça: ‘Chamou de macaco e disse que ia me matar’Reginaldo Silva de Lima chamou a polícia, mas o francês Gilles David Teboul continuou xingando o funcionário na frente dos policiais. Caso foi registrado na 12ª DP. adivinha em quem ele votou E a polícia ainda chamou ele para tomar um café. Eu juro que se que fosse comigo, antes de chamar a polícia, eu chamava a polícia da minha mão! Certeza que votou no Bozo Não, pera...

Cadeia pros escrotos.. basta de mente arcaica. Fogo nos racistas LulaNoPrimeiroTurno O porteiro poderia ter pego esse trouxa na porrada! O francês não tem nome ? A imprensa sempre passa pano para brancos racistas. Não vai acontecer NADA. É mais fácil ele perder o emprego. Deportem já esse homem! Se ele tiver testemunhas cabe processo. O vídeo não tem áudio, só está claro uma intimidação ou ameaça, mas aí entra o valor probatório do reconhecimento.

Podiam deportar esse cara Tinha que deitar na p0rrada Ta no país dos outros e ainda quer cantar de galo

‘Chamou de macaco e disse que ia me matar’: Porteiro denuncia morador por racismo e ameaça - ISTOÉ DINHEIROO porteiro Reginaldo Silva de Lima denunciou o morador Gilles David Teboul após ser alvo de ofensas racistas e ameaças no prédio em que trabalha, em Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ). De acordo com o funcionário, ele estava atendendo um hóspede quando Gilles, que é francês, passou e chamou a sua atenção porque a […] Revoltante

Porteiro de prédio da Zona Sul diz que morador o chamou de 'macaco' | Rio de Janeiro | O DiaTrabalhador também teria sido agredido com empurrões e pontapés. ODia Advinha em quem ele votou?

Morador que chamou porteiro de 'macaco' não comparece à delegacia | Rio de Janeiro | O DiaCaso aconteceu em Copacabana, Zona Sul da cidade; polícia irá intimar criminoso novamente. ODia

Porteiro denuncia morador de Copacabana por racismo e ameaça: ‘Chamou de macaco e disse que ia me matar’Reginaldo Silva de Lima chamou a polícia, mas o francês Gilles David Teboul continuou xingando o funcionário na frente dos policiais. Caso foi registrado na 12ª DP. adivinha em quem ele votou E a polícia ainda chamou ele para tomar um café. Eu juro que se que fosse comigo, antes de chamar a polícia, eu chamava a polícia da minha mão! Certeza que votou no Bozo Não, pera...

Pais fazem menina ajoelhar no cimento em castigo e vão parar na delegacia "Esse prédio tem apartamentos alugados por temporada e um morador me avisou que chegaria um hóspede que não falava português.Reginaldo (esquerda) sendo agredido pelo morador Gilles David (direita) - Reprodução / TV Globo Reginaldo (esquerda) sendo agredido pelo morador Gilles David (direita) Reprodução / TV Globo.Porteiro denuncia morador de Copacabana por racismo e ameaça: ‘Me chamou de macaco e vagabundo’ O porteiro Reginaldo Silva de Lima, que trabalha em um prédio em Copacabana, na Zona Sul do Rio, chamou a polícia após sofrer ofensas racistas e ser ameaçado pelo morador Gilles David Teboul.Da redação 05/07/22 - 10h06 - Atualizado em 05/07/22 - 10h07 O porteiro Reginaldo Silva de Lima denunciou o morador Gilles David Teboul após ser alvo de ofensas racistas e ameaças no prédio em que trabalha, em Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ).

No momento, eu estava na porta atendendo ele e esse morador desceu, viu a porta do elevador de serviço aberta e disse: 'Seu incompetente, você não está vendo que a porta do elevador está aberta? Você não tem capacidade para fazer essa função, seu negro'". O funcionário disse que pediu respeito e ainda acabou agredido. Ele relata que foi empurrado pelo pescoço pelo francês, identificado como Gilles. Você não está vendo que a porta do elevador está aberta? Você não tem capacidade para fazer essa função. As câmeras de segurança do edifício gravaram a ação. Meu pedido por respeito foi uma ofensa para ele. Seu negro!'”, contou Reginaldo.

Me agrediu, foi para a rua e voltou ainda mais revoltado. As câmeras do circuito interno de segurança registraram o momento em que Gilles empurra o pescoço de Reginaldo com as duas mãos. Me chamou de negro, macaco e vagabundo e disse que tinha dinheiro e que nada iria acontecer com ele. Falou ainda que me mataria, caso eu denunciasse. Reginaldo Lima, porteiro. Falou que pela minha cor eu não tinha capacidade de exercer a função de porteiro”, disse Reginaldo. Reginaldo garantiu ao morador que denunciaria o crime e disse que acionou a Polícia Militar. Fisicamente, me deu um soco, pontapés e começou a me xingar.

Ao ser abordado, Gilles voltou a ameaçá-lo na frente dos agentes que nada fizeram, segundo o porteiro."Ele disse que iria me matar na frente dos policiais. Falou que eu era um vagabundo, um negro, que ele tinha dinheiro e que se eu ligasse, se denunciasse, ele que ia me matar." Imagem: Reprodução/TV Globo O porteiro contou ainda que foi a primeira vez que se tornou vítima de injúria racial dentro do prédio e que o condomínio está prestando apoio. Uma moradora, que presenciou o ataque, afirmou que irá testemunhar a favor de Reginaldo. Segundo o funcionário, a família o orientou a deixar o trabalho — o que ele se nega a fazer. “Ele olhou para mim e falou: ‘Eu vou te matar’. Na frente do policial.

"Minha família quer que eu saia do trabalho, está com medo, mas não vou sair. O racismo tem que parar. Acho que a ficha não caiu para ele [morador]. E o policial falou: ‘Pode deixar’. Ele sempre tratou a gente mal. Para ele foi só mais um dia", disse. Veja também.

A PM se limitou a dizer que o caso está sendo investigado pela 12ª DP e não comentou o motivo de o francês não ter sido encaminhado para a delegacia. O caso foi registrado na 12ª DP como injuria racial e ameaça. O caso foi registrado na delegacia de Copacabana. Procurada, a Polícia Civil informou que"testemunhas estão sendo ouvidas e imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas". O autor foi intimado a prestar depoimento. Francês nega crime A reportagem do UOL esteve no prédio de Gilles na tarde de hoje, mas um funcionário informou que ele não está atendendo a imprensa.

Por mensagem via aplicativo de celular, contudo, o morador francês alegou que está sendo difamado por supostos comentários racistas que diz não ter cometido. O francês disse ainda que já"confiou seus direitos a um advogado". Gilles ainda afirmou que é trabalhador aposentado e resumiu sua versão sobre os fatos. O morador justifica que há três meses o elevador apresenta um problema na porta de correr e que quando perguntou ao porteiro o motivo de a porta estar aberta, ele teria respondido:"vai perguntar para a sua mãe". Questionado, o denunciado não comentou as imagens das câmeras de segurança que o flagraram encurralando o funcionário na portaria.

As gravações não possuem áudio e mostram a discussão entre os dois. Racismo x injúria racial A Lei de Racismo, de 1989, engloba"os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional". O crime ocorre quando há uma discriminação generalizada contra um coletivo de pessoas. Exemplo disso seria impedir um grupo de acessar um local em decorrência da sua raça, etnia ou religião. O autor de crime de racismo pode ter uma punição de 1 a 5 anos de prisão.

Trata-se de crime inafiançável e não prescreve. Ou seja: no caso de quem está sendo julgado, não é possível pagar fiança; para a vítima, não há prazo para denunciar. Já a injúria racial consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem a fim de atacar a dignidade de alguém de forma individual. Um exemplo de injúria racial é xingar um negro de forma pejorativa utilizando uma palavra relacionada à raça. As mais lidas agora .