Por que o Brasil faz o primeiro discurso na Assembleia-Geral da ONU? - Internacional - Estadão

@EstadaoInter Por que o Brasil faz o primeiro discurso na Assembleia-Geral da ONU?

21/09/2021 17:50:00

EstadaoInter Por que o Brasil faz o primeiro discurso na Assembleia-Geral da ONU?

Como se trata mais de uma tradição do que de uma regra escrita, não há registros formais das razões, apenas teorias

Leia TambémSecretário-geral da ONU critica desigualdade para distribuir vacinas e alerta para crise climáticaA organização decidiu oficializar o país como aquele que abriria o debate geral a partir de 1955. “Ao longo do tempo, certos costumes emergiram durante o debate geral, incluindo a ordem dos primeiros a falar”, diz a ONU em sua página oficial.

Aziz: Tipificações de genocídio e homicídio foram retiradas do relatório Priscilla Alcantara vence 'The Masked Singer': Unicórnio foi de estrelinha da TV a popstar gospel Segue lista com 46 nomes melhores que Bolsonaro para tocar o Brasil - ISTOÉ Independente

Desde 1955, a ordem de abertura tem sido: o secretário-geral da ONU, seguindo pelo presidente da Assembleia Geral, sucedido pelos representantes do Brasil e Estados Unidos -- o país sede. Os demais países falam de acordo com a ordem estabelecida por um algoritmo que leva em consideração o nível de representação do orador, pedido de fala, entre outros.

As únicas vezes em que o Brasil não abriu as oratórias foram nas sessões de 1983 e 1984, quando o presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan falou primeiro.Outra explicação para o privilégio dado ao Brasil é o reconhecimento ao brasileiro Osvaldo Aranha pela sua atuação em 1947, na segunda assembleia. Aranha presidiu a Primeira Sessão Especial da Assembleia, reunião histórica na qual foi aprovada a criação do Estado de Israel. O papel do brasileiro ao apoiar a solução de dois Estados e garantir que a votação não fosse adiada rendeu elogios de diversos países e entidades sionistas, que chegaram a cogitá-lo como candidato ao Nobel da Paz. headtopics.com

A terceira teoria diz que foi um premio de consolação. O professor Oliver Stuenkel, coordenador de relações internacionais da Fundação Getúlio Vargas, diz que a “tradição informal” pode ser considerada um prêmio de consolação pelo fato de o Brasil ter ficado de fora do Conselho de Segurança da Organização, composto por Estados Unidos, Rússia, França, China e Reino Unido desde a fundação da ONU, em 1945. 

Até hoje, o País pleiteia mudanças na composição do Conselho, que tem ainda dez membros rotativos eleitos a cada dois anos. No entanto, só os cinco iniciais têm poder de veto nas decisões. “O mais provável é que essa tradição iniciou-se porque o Brasil acabou sendo vetado por Winston Churchill (líder do Reino Unido) e por Josef Stalin (líder da URSS) de fazer parte do Conselho de Segurança de maneira permanente. Então, isso acabou sendo uma espécie de prêmio de consolação porque tinha de haver uma maneira de reconhecer a importância do Brasil à época”, disse.

O Brasil integrou o primeiro grupo de 51 países fundadores da ONU. Hoje, são 193 nações, mas a “regra” continua, apesar de não haver documentos ou normas da ONU com essa previsão. Outra teoria difundida é a de que o País tem essa atribuição pela sua participação na solução pacífica da criação do Estado de Israel, ainda nos primórdios da ONU.

“É um reconhecimento tácito de sua participação na fundação da organização e dos esforços do então chanceler brasileiro, Oswaldo Aranha, nas discussões da época, em especial a criação do Estado de Israel”, afirmou o professor Lucas Leite, da Fundação Armando Álvares Penteado, doutor em relações internacionais. headtopics.com

Luiza Trajano fala em evento sobre inclusão de negros no mercado - Economia - Estadão Miguel Nicolelis: a pandemia não acabou; longe disso 'Todas as companhias precisam repensar como transportam animais', diz dono de cachorro que morreu em voo da Latam

Para além das motivações da tradição, o ex-ministro das Relações Exteriores Celso Lafer, que discursou em nome do Brasil nas Assembleias-Gerais de 1992 e de 2002, quando foi chanceler, diz que é um momento especial para a voz do País ser ouvida no plano internacional. “É uma tentativa de o Brasil contribuir para a formulação da agenda global e, portanto, para os objetivos de nossa política externa e de nossa inserção no mundo”.

Consulte Mais informação: Estadão »

O país que virou 'lixão' de roupas de má qualidade dos países ricos - BBC News Brasil

Todas as semanas, mais de 15 milhões de peças de roupas usadas chegam a Gana, mas apenas parte disso consegue ser reaproveitada.

Inter “O mais provável é q essa tradição iniciou pq o Br acabou sendo vetado por Churchill e por Stalin de fazer parte do Conselho de Segurança. Então, isso acabou sendo uma espécie de prêmio de consolação pq tinha de haver uma maneira de reconhecer a importância do Brasil à época” Inter Porque alimenta 1 bilhão de pessoas no mundo

Inter bolsonaro SATANÁS Inter pra terminar primeiro e ir embora logo Inter Depois de hoje vão repensar isso

Recuo tático ou debandada geral?, por Paulo Nogueira Batista Jr.Bolsonaro não é corajoso. Sabendo que não tinha apoio para um golpe e diante das fortes reações, arrepiou carreira. Baixou o desespero paulonbjr Recuo, não tático!! Ele é tão ignorante e cercado de idiotas e incompetêntes, militares e civil!!! paulonbjr BolsonaroAcabou BolsonaroNaCadeia Estreia Mundial: Os Bostas em NYC 💩🇧🇷💩 A Comédia mais Escrota do Mundo!! Estrelando: BozoNazi Genocida e sua Trupe Maldita.🤡 *Créditos Img:AirRoute67 paulonbjr 'Carta Capital' é um dos nomes mais paradoxais da imprensa brasileira, seja falada, escrita ou em video,pois tanto pode(ria) fazer referência a 'Capital', fator gerador de empregos, qto a 'O Capital' de Carl Marx! Faz a 2a opção, sabe-se, mas, depois desses bons anos de vida +

Os fatores que fazem disparar risco de apagão no Brasil - BBC News BrasilCom hidrelétricas secando e calor em alta, picos de consumo de energia fazem chance de apagões subir, segundo especialistas. Vai virar a Venezuela 🇻🇪 Kkkkkkkkkkk primeiro de tudo a mídia torcendo para que isso aconteça Só vejo reportagens sobre o problema, mas nenhuma sobre soluções para ele. faz uma aí.

O raro tsunami que atingiu o Brasil em 1755 - BBC News BrasilUm dos estudos mais recentes afirma que o Brasil já foi atingido por um tsunami em 1755, causado pelo forte terremoto que sacudiu Lisboa, em Portugal, naquele ano. Na realidade, também outro maremoto, ainda mais nos primórdios de Brasil, atingiu a então Vila de São Vicente, com sua centena e meia de habitantes. Curiosos? Colem que a thread ainda tá fresquinha 👇 BuenasIdeias Naquela época o nível dos oceanos ainda estava cheio!!

EUA revogam restrição a viajantes do Brasil após um ano e meio - BBC News BrasilA partir de novembro, brasileiros completamente vacinados poderão ingressar no país sem a necessidade de fazer quarentena de 15 dias em um terceiro país, como acontecia até então. Muito obrigada Mr Joe Biden ! O Brasil lutou muito para conseguir vacinar à população . A restrição agora é através da economia kkkkkkkj boa sorte pro pessoal ir pra lá com o real a 5,40 😍😍😍😍🙌🏻🙌🏻🙌🏻🙌🏻🙌🏻🙌🏻🙌🏻

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos - BBC News BrasilUm estudo inédito aponta que, embora esse tipo de turismo tenha aumentado no país, falhas de estrutura e de regulamentação impedem que o setor deslanche. Segundo o governo federal, o turismo ecológico em reservas naturais já movimenta R$ 1 bilhão em impostos, além de 90 mil empregos. Parei de ler em 'Fundação Grupo Boticário'... A ciência não é neutra, e os interesses ECONÔMICOS da indústria do turismo serão quase sempre postos à frente da questão ambiental. Me questiono qual é o interesse do Boticário nesse tipo de estudo... 🤔 Agora diz que é para o agro-negocio. Vai ver tratores com suas correntes agindo descontroladamente dia e noite . São uns desalmados gananciosos . Vocês podem obter informações valiosas com o Instituto Semeia.

Bolsonaro é único dos presidentes do G20 sem vacina na Assembleia Geral da ONU - BBC News BrasilNão houve anúncios oficiais sobre vacinação de três outros representantes das principais economias do mundo. Bolsonaro é o único que afirma não ter tomado a vacina. E sem cérebro... Falou q não tomava a vacina, e não tomou. E ainda vai discursar, é o cara. Isso só nos mostra o que já temos visto há um tempo: o quão arrogante ele é e incapaz de reconhecer que está errado.