Minasgerais

Minasgerais

Polícia investiga 'rachadinha' entre donos de pousadas e atingidos por barragem da Vale em Macacos

Estimativa é que cerca de 40% das 216 pessoas que recebem benefício de hospedagem e alimentação da Vale por causa do risco de rompimento da barragem B1/B2 estariam cometendo fraude.

24/07/2021 03:00:00

Estimativa é que cerca de 40% das 216 pessoas que recebem benefício de hospedagem e alimentação da Vale por causa do risco de rompimento de barragem estariam cometendo fraude G1 MinasGerais

Estimativa é que cerca de 40% das 216 pessoas que recebem benefício de hospedagem e alimentação da Vale por causa do risco de rompimento da barragem B1/B2 estariam cometendo fraude.

Cerca de 40% das 216 pessoas que recebem benefício de hospedagem e alimentação da Vale por causa do risco de rompimento da barragem B1/B2, em Macacos, distrito de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, estariam cometendo fraude com a ajuda de empresários da região. A estimativa é da Polícia Civil.

Arqueólogos descobrem restos mortais com mais de mil anos de 29 pessoas no Peru; veja FOTOS Ambev, Vivo, Pão de Açúcar: conheça os 10 maiores devedores dos Estados brasileiros, segundo a Fenafisco - BBC News Brasil 'Alec Baldwin não tem culpa', diz pai de diretora de fotografia morta durante gravação

Das 13 pousadas pagas pela mineradora para abrigar famílias que tiveram que ser retiradas de suas casas em fevereiro de 2019, três estavam completamente vazias nesta sexta-feira (23), quando a polícia cumpriu mandatos no distrito.De acordo com denúncia que chegou à polícia pelo Ministério Público, os R$ 20 mil pagos mensalmente por cada família estariam sendo divididos entre donos de pousadas e atingidos que nem sequer vivem nos estabelecimentos.

Vale realiza obras para descomissionar a barragem B3/B4 em Macacos, na Grande BH — Foto: João Borges/ Arquivo pessoal“O dono da pousada, em conjunto com o ‘hóspede’, entraria em um acordo chamado de ‘rachadinha’. Como a Vale paga o valor diretamente para a pousada, o dono divide o dinheiro com o atingido, que simula a hospedagem", disse o delegado Rodrigo Otávio. headtopics.com

O gasto mensal chega a R$ 24 milhões. Desde 2019, quando as famílias foram obrigadas a sair de suas casas, o valor pago foi de mais de R$ 500 milhões.As investigações da polícia apontam que muitos dos atingidos estão morando em casas de parentes ou pagando aluguéis mais baratos, mas continuam recebendo o benefício. Há donos de pousadas que chegaram a comprar imóveis e veículos de luxo neste período.

“Há casos de atingido que montou uma sala de massagem terapêutica dentro do quarto e vai à pousada apenas para atender clientes. Há outro caso em que um casal fingiu se separar para ganhar dois benefícios, em vez de um”, disse o delegado.

Alguns dos atingidos procurados pelo G1 disseram desconhecer a prática.Em nota, A Vale informou que "as famílias em Macacos foram ouvidas e puderam escolher se seriam alocadas em pousadas, hotéis ou imóveis alugados. Atualmente, 78 famílias permanecem em hotéis e pousadas de Macacos e Belo Horizonte. A empresa informa que está à disposição para colaborar com as investigações".

Morte de criançaJoão Vitor morreu depois de se afogar em piscina de pousada no distrito de Macacos. — Foto: Reprodução/Redes sociaisA polícia indiciou o dono de uma pousada e parentes de uma criança de dois anos que morreu afogada em uma piscina em maio de 2019. headtopics.com

Em 'Eternos', Chloé Zhao faz o filme mais bonito e autoral da Marvel; G1 já viu Homem usa jacaré para ameaçar outras pessoas durante briga em praia no Rio; VÍDEO STF reserva um Natal turbulento para aliados de Bolsonaro | Radar

O menino de dois anos, os cinco irmãos e os pais estavam hospedados no local desde fevereiro.Porém, a polícia acusa a família de negligência, já que não havia ninguém por perto no momento do acidente.Evacuação

Moradores do distrito de São Sebastião das Águas Claras são obrigados a sair de suas casas — Foto: Rodrigo Cunha/G1Mais de 200 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas por precaução com a Barragem B3/B4, da Mar Azul, da Vale, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em fevereiro de 2019.

De acordo com a Defesa Civil, auditores que fazem a leitura da barragem atestaram para instabilidade. Ela tem aproximadamente 3 milhões de m³ de rejeito. A estrutura é a montante, mesmo modelo das de Brumadinho e de Mariana.Segundo os bombeiros, o plano de emergência retirou em fevereiro moradores de 49 casas.

Veja os vídeos mais assistidos do G1 Minas: Consulte Mais informação: G1 »

O Assunto #561: Aula presencial - hora de reverter a evasão

A partir desta segunda-feira (18), os alunos das redes estaduais de São Paulo, Bahia e Mato Grosso voltam às aulas 100% in loco - além deles, mais 11 Estados optaram pelo presencial. Urgência no retorno às escolas é para garantir acesso a mais de 5 milhões de estudantes privados à educação durante a pandemia.

Que esses estelionatários recebam todo rigor da lei. Se aproveitar de uma tragédia para lucrar é canalhice. fraude é esse jornaleco pestilento KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK vcs sao uma cambada de ratos a vale pagou é pouco Pqp.... Que país é esse? Se puxar o tanto de “pescador” que a samarco indeniza tbm, da bem mais…

Prefeitura de SP assina contrato de concessão do Vale do Anhangabaú; reabertura está prevista para domingoConsórcio Viva o Vale será responsável pela gestão do espaço pelos próximos 10 anos. O Anhangabaú passou por reforma que foi concluída em outubro de 2020 e, desde então, a data de inauguração foi adiada sete vezes.

Puxado por Vale e Petrobras, Ibovespa se descola do exterior e cai | Radar EconômicoVEJA Mercado: Fechamento | Vale, inflação e incertezas no rumo da economia estressam investidores brasileiros (via EconomicoRadar) EconomicoRadar EconomicoRadar Tadinhos! EconomicoRadar Juro que pensei fosse subir

Em 'Pig', de Nicolas Cage, quanto vale um porco caçador de trufas? - Cultura - EstadãoNo mundo da caça às trufas os vínculos entre humano e animal podem não ter preço, mas em termos econômicos são reais reais Cultura TROFÉU BICARIA 7 - Videos que não devem morrer jamais Cultura Achei que era o Zé de Abrel 🤣🤣

Sindicato quer elevar a R$ 3 milhões indenização da Vale a cada trabalhador morto em Brumadinho - Brasil - EstadãoSindicato quer elevar a R$ 3 milhões indenização da Vale a cada trabalhador morto em Brumadinho. A quantia será destinada a espólios e herdeiros das vítimas sindicato vai levar quanto na porcentagem ?!! E ainda é pouco. E QUANTO O SINDICATO IRE RECEBER POR FAMÍLIA? NÃO EXISTE ALMOÇO GRÁTIS.

Empresário Luciano Hang sai na frente na disputa pelo Senado em SC | MaquiavelDono da rede de lojas Havan tem 22,9% das intenções de voto, segundo Paraná Pesquisas Minha nossa senhora Reduto dos imbecis Eu não acredito em pesquisas

Back 4 Blood ganha suporte à tecnologia DLSS no PCDonos de placas da Nvidia já podem aproveitar o recurso para curtir o novo game em suas máquinas! tecmundo Bacana!! com essa nova Pci da Nvidia, o jogo vai se tornar um relâmpago de imagens realistas. Parabéns pela criatividade e avanço da tecnologia.