Pia elogia defesa da Seleção feminina, apesar dos 3 gols sofridos - ISTOÉ Independente

A Seleção Brasileira de futebol feminino tomou 3 gols, mas a técnica elogiou a defesa.

24/07/2021 23:08:00

A Seleção Brasileira de futebol feminino tomou 3 gols, mas a técnica elogiou a defesa.

A técnica sueca Pia Sundhage gostou do que viu no campo do Miyagi Stadium, em Miyagi, neste sábado. Em entrevista coletiva após o empate entre Brasil e Holanda por 3 a 3, na segunda rodada dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, ela elogiou o desempenho e a capacidade de reação da seleção diante da atual campeã […]

“Acho que foi um excelente jogo. Fomos ótimas no ataque, apesar de termos cedido um gol muito cedo. Estou orgulhosa do time por ter se recomposto após o gol e das jogadoras que vieram do banco, pois entraram muito bem na partida. Somamos um ponto, agora temos a última partida para dar tudo de nós e tentar ser as líderes do grupo”, disse.

Queiroga é diagnosticado com Covid-19 e permanecerá em quarentena em Nova York Queiroga testa positivo para a Covid-19 em Nova York, diz TV Queiroga é diagnosticado com Covid-19 e permanecerá em quarentena nos EUA

A treinadora reiterou a qualidade da equipe holandesa e viu uma atuação sólida da defesa brasileira. Para Pia Sundhage, o Brasil foi taticamente eficiente ao impedir as principais jogadas de ataque do repertório das adversárias. No total, a seleção teve oito chances de finalização dentro da área; a Holanda, apenas três.

“É um pouco mais complexo do que olhar apenas se elas fizeram gols. Na verdade, é preciso pensar como elas fizeram os gols e de que forma elas não conseguiram criar chances para isso. Lembrem-se: elas jogaram a final da Copa do Mundo há apenas dois anos e são uma equipe fortíssima. Acho que, no geral, a defesa foi bem, e, no fim das contas, é necessário apenas ser um pouco mais compactas para evitar que algumas das jogadoras possam entrar no 1 a 1 e, em vez disso, criar situações de dois contra um”, avaliou, comentando também a forma que o ataque encontrou caminhos de furar o bloqueio europeu. headtopics.com

“Sobre a velocidade, foi interessante porque buscamos esperar um pouco e ficar com a bola. Algumas vezes, tivemos sucesso, mas não tanto nas bolas vindas de trás porque, se você olhar o modo como a Holanda se defende, não tivemos a oportunidade de jogar nas costas da última linha defensiva delas tanto quanto gostaríamos. Por outro lado, as jogadoras que vieram do banco foram muito bem nessa penetração, especialmente nos últimos 15 ou 20 minutos”, ponderou.

Uma dessas atletas foi Ludmila. Acionada no intervalo, ela dificultou a vida das defensoras holandesas explorando sua velocidade e fez a diferença. Aos 16 minutos, a atacante deixou a zagueira Van der Gragt para trás e foi derrubada na área, gerando o pênalti convertido por Marta. Na sequência, interceptou um recuo de Nowen e driblou a goleira Van Veenendaal para marcar seu primeiro gol em jogos oficiais pelo Brasil.

“Ludmila vir do banco foi um bom plano de jogo. Se você comparar ela e a Bia com Bia e Debinha, são tipos diferentes de dupla de ataque, por isso esse grupo é tão interessante do ponto de vista tático. O que eu disse a ela antes de entrar foi para penetrar atrás da última linha defensiva. ‘Vá em direção ao gol de forma aguda, simples assim. Você conhece o caminho, não precisa ser complicado’. Por isso fiquei tão feliz quando ela marcou o gol. Veio do banco e mudou um pouco o jogo. Ela vai jogar mais minutos, com certeza. Se na escalação inicial ou vindo do banco, veremos”, disse.

Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Brasil está à beira do apagão, problema de alto custo econômico e político

Enquanto o presidente continua a ver fantasmas, a possibilidade de um novo racionamento de energia cresce

Seleção brasileira de futebol feminino muito fraca no sistema defensivo como zagueiras e goleira horrível... Procurando piolho na cabeça de careca é? , me poupe Excelente trabalho da Pia e jogadoras! Desejo-lhes mais presença na defesa e ataque, não gastar-se energia comemorando lances(foco total), 'Bárbara mais leve'! Sobreposição de imagens de Tânia.

Os EUA que é melhor que o Brasil também tomou 3 gols. Isso acontece, parem de encher o saco. Porra....na hora de trocar essa goleira. Jornalismo de ponta! Que chamada escrota Kkkk

Ana Thaís critica falha de goleira da Seleção feminina na Olimpíada: 'Responsabilidade da técnica Pia'Empate em 3 a 3 entre Brasil e Holanda, pelos Jogos Olímpicos, conta com erro da camisa 1 Bárbara. Para comentarista da Globo, Pia Sundhage carrega parte da culpa pelo 'risco' sim e culpa da técnica que a goleira e horrorosa Bem fraca a goleira. Falhou nos dois lances Mão ✋de quiabo si não trocar o Brasil chega não deu 2 gols as holandesas . .

Ana Thaís critica falha de goleira da Seleção feminina na Olimpíada: 'Responsabilidade da técnica Pia' - ISTOÉ IndependenteEmpate em 3 a 3 entre Brasil e Holanda, pelos Jogos Olímpicos, conta com erro da camisa 1 Bárbara. Para comentarista da Globo, Pia Sundhage carrega parte da culpa pelo 'risco' Comentário desnecessário. Muito pesada pra chegar nas bolas.

Pia cogita mudanças e exalta Marta antes de confronto com a Holanda: 'É generosa em tudo' - ISTOÉ IndependenteDepois da goleada diante da China, a técnica da Seleção Brasileira feminina, Pia Sundhage, contou como está a preparação da equipe para o confronto diante da Holanda no próximo sábado (24). “Acho que estamos bem preparadas, vamos ter um treinamento mais tático hoje (sexta-feira). Em relação à escalaçao, não tenho certeza de quantas mudanças vou […] É o que a seleção masculina deveria fazer, colocar um treinador estrangeiro. Acho que ela precisa de uma 'Pia' cheia de pratos pra lavar! LOL 😂😅😂

Ana Thaís critica falha de goleira da Seleção feminina na Olimpíada: 'Responsabilidade da técnica Pia'Empate em 3 a 3 entre Brasil e Holanda, pelos Jogos Olímpicos, conta com erro da camisa 1 Bárbara. Para comentarista da Globo, Pia Sundhage carrega parte da culpa pelo 'risco' sim e culpa da técnica que a goleira e horrorosa Bem fraca a goleira. Falhou nos dois lances Mão ✋de quiabo si não trocar o Brasil chega não deu 2 gols as holandesas . .

Ana Thaís critica falha de goleira da Seleção feminina na Olimpíada: 'Responsabilidade da técnica Pia' - ISTOÉ IndependenteEmpate em 3 a 3 entre Brasil e Holanda, pelos Jogos Olímpicos, conta com erro da camisa 1 Bárbara. Para comentarista da Globo, Pia Sundhage carrega parte da culpa pelo 'risco' Comentário desnecessário. Muito pesada pra chegar nas bolas.

Contra 'adversário mais difícil', Seleção feminina aposta em comunicação e contra-ataque - ISTOÉ IndependenteTrabalho coletivo, cumplicidade e muita comunicação para manter a organização tática da equipe. Para Formiga, esses são os fatores que podem ajudar a Seleção Brasileira feminina no próximo desafio nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A equipe vai enfrentar o time da Holanda, considerado o “adversário mais difícil” do Brasil pela técnica Pia Sundhage. “Sabemos da […] Quem viu o primeiro jogo já sabe o q fzr pra ganhar do Brasil. A goleira é fraquíssima já passou da hora de arrumar outra.