Parlamento francês aprova projeto de lei do passaporte de vacinação

O governo quer que o texto entre em vigor o mais rápido possível, devido ao aumento de casos provocado pela variante ômicron #g1

17/01/2022 01:30:00

O governo quer que o texto entre em vigor o mais rápido possível, devido ao aumento de casos provocado pela variante ômicron g1

O governo quer que o texto entre em vigor o mais rápido possível, devido ao aumento de casos provocado pela variante ômicron. Qualquer posse fraudulenta de um passaporte de saúde (seja falsificado ou emprestado de terceiros) poderá ser punida com pena de três anos de prisão e multa de € 45.000, cerca de R$ 284.000.

Após semanas de debate, o Parlamento francês aprovou definitivamente neste domingo (16) o polêmico projeto de lei que substitui o atual passaporte sanitário por um passe de vacinação válido para maiores de 16 anos.O texto foi aprovado com 215 votos a favor, 58 contra e 7 abstenções. Os deputados socialistas (oposição) pretendem encaminhar a questão ao Conselho Constitucional para que sejam respeitadas as "liberdades fundamentais", o que atrasará por alguns dias a promulgação do projeto.

Consulte Mais informação: g1 »

Os três fatores que explicam a aposta do mercado na MRV | Radar Econômico

VEJA Mercado em vídeo: papéis sobem quase 5% nesta quarta-feira, 25 Consulte Mais informação >>

A cura para as doenças está um pingo transparente e entrando um pingo de luz dentro do pingo transparente está é a cura para todas as doenças. Nazistas Festa entre esquerdistas! eles que tanto adoram a liberdade. Serve de mais esse passaport kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Exemplos não nos faltam. Mais um país comunista

França aprova projeto de lei do passaporte de vacinação da covid-19Após semanas de debate, o Parlamento francês aprovou definitivamente neste domingo (16) o polêmico projeto de lei que substitui o atual passaporte sanitário por um passe de vacinação válido para maiores de 16 anos.O texto foi aprovado com 215 vo

Falsificação de obras de arte no Brasil pode virar crime contra patrimônioTexto em análise na Câmara Federal propõe a transformação da impostura dos criminosos em infração com pena de cadeia de um a três anos Sem a DOUTRINA ROMANA das outras essa Igreja Come a Ceia nos 7 dias da Páscoa 14 a 21/01. Come e reparte as provisões do dízimo de Deuteronômio 26:12 a cada 3 anos, esse amor salva em Mateus 25:34. E Jesus queima em Ezequiel 16:49 e em Mateus 25:41 as Igrejas sem amor.

Twitter reativa conta de Luciano Hang, dono da Havan, após três dias de suspensão - Política - EstadãoEmpresário estava suspenso por violações de regras da plataforma após publicação sobre vacinação de crianças Politica Não fez nenhuma falta. Politica Vão checar q a conta continua bloqueada. Politica Os Brasileiros ainda não se deram conta,com quem estamos Lutando,e quem são os Verdadeiros Traidores e Inimigos d Brasil,apesar d Todos do Sistema Corrupto,se declarar e Ameaçar o Bolsonaro d Morte,Vindo d Promotores,Juizes,PT Jornalistas,Artistas,Políticos Corruptos,Banqueiros.

Twitter reativa conta de Luciano Hang, dono da Havan, após três dias de suspensãoEmpresário estava banido por violações de regras da plataforma, após publicação sobre vacinação de crianças Fora Gargamel prendeformadordefakenews Vergonha Policy

Vacinação de crianças tem distribuição de livro, balões e show de palhaçoChegou a vez de as máscaras coloridas e de super-herói tomarem conta dos postos de saúde para a vacinação contra a covid-19. A aplicação de doses em crianças de cinco a onze anos começou em ao menos nove capitais pelo Brasil, com direito a distribuição 👍🏾👍🏾👍🏾👏🏾😱👏🏾👏🏾👏🏾

Começa amanhã vacinação de crianças contra a covid-19 em SPConfira a lista de comorbidades para o primeiro dia da vacinação pediátrica contra covid-19 Enquanto isso na Croácia... Minha filha não será. Vão tomar no cu. Minha arma está até a boca. E vamos de educação em casa. Desgracados! Será que esse é índio mesmo ou só marketing

O deputado francês Stephane Claireaux (à esquerda), do partido La Republique En Marche, o mesmo do presidente Emmanuel Macron, discute com manifestantes antivacina em frente à sua própria casa em Saint-Pierre, no arquipélago francês de Saint-Pierre-et-Miquelon, em 9 de janeiro de 2022 — Foto: Jean-Christophe Lespagnol/AFP Após semanas de debate, o Parlamento francês aprovou definitivamente neste domingo (16) o polêmico projeto de lei que substitui o atual passaporte sanitário por um passe de vacinação válido para maiores de 16 anos. O texto foi aprovado com 215 votos a favor, 58 contra e 7 abstenções. Os deputados socialistas (oposição) pretendem encaminhar a questão ao Conselho Constitucional para que sejam respeitadas as "liberdades fundamentais", o que atrasará por alguns dias a promulgação do projeto. O governo quer que o texto entre em vigor o mais rápido possível, devido ao aumento de casos provocado pela variante ômicron. Com uma média de 300 mil infecções diárias na última semana, o Executivo espera iniciar a exigência do passe de vacinação por volta de 20 de janeiro. O passaporte vai impedir que os não vacinados tenham acesso a vários espaços, como trens, restaurantes e cinemas. Será preciso ter o esquema de imunização completo, exceto para acessar serviços de saúde. Por sua vez, o passe atual incluía a possibilidade de apresentar teste negativo para Covid-19 ou ter superado recentemente a doença. O novo documento só será exigido a partir dos 16 anos, enquanto aos menores entre 12 e 15 anos continuará a ser solicitado o atual passaporte sanitário. A implantação do passe de vacinação estava prevista para 15 de janeiro, mas foi atrasada devido às divergências dos deputados sobre as versões da norma. Também contribuíram para isso as declarações do presidente Emmanuel Macron (liberal) no início de janeiro, que disse que desejava "incomodar até o fim" os não vacinados. Suas palavras desencadearam uma tormenta na classe política e contribuíram para suspender o debate parlamentar sobre o projeto de lei. Os gerentes dos estabelecimentos poderão solicitar um documento de identidade com fotografia para verificar se os vários certificados correspondem. Este controle será autorizado quando houver "sérias razões" para acreditar que a pessoa está exibindo documentos suspeitos. Fraudes serão punidas com multas pesadas Qualquer posse fraudulenta de um passaporte de saúde (seja falsificado ou emprestado de terceiros) poderá ser punida com pena de três anos de prisão e multa de € 45.000, cerca de R$ 284.000. Essa pena será ampliada para cinco anos de prisão e multa de € 75.000, cerca de R$ 473.000, se a pessoa implicada na fraude apresentar vários documentos falsificados. Entretanto, a lei prevê alguma flexibilidade: se o infrator receber a dose de imunizante que falta dentro de 30 dias a partir da data da infração, ele ou ela poderá escapar dessas sentenças. O projeto de lei aprovado também prevê penalidades para as empresas que não respeitarem as recomendações do governo quanto ao trabalho remoto. A empresa infratora poderá ser condenada a uma multa administrativa de até € 500 por funcionário, cerca de R$ 3.200. Em circunstâncias excepcionais, a sanção pode chegar a € 50.000, cerca de R$ 315.000.