Parceria entre Jards Macalé e João Donato é um álbum que levou 60 anos para ser gravado - Cultura - Estadão

@EstadaoCultura Parceria entre Jards Macalé e João Donato é um álbum que levou 60 anos para ser gravado

22/10/2021 07:00:00

EstadaoCultura Parceria entre Jards Macalé e João Donato é um álbum que levou 60 anos para ser gravado

Com dez faixas inéditas, Síntese do Lance traz músicas cantadas e instrumentais numa pegada animada e descontraída

Síntese do Lancetraz músicas cantadas e instrumentais numa pegada animada e descontraída – exatamente a síntese de Jards e Donato.Leia TambémRio das Ostras Jazz & Blues Festival será evento-teste com 30 shows presenciais em novembro

Alto, médio ou baixo? Os riscos de contrair covid-19 nas festas de fim de ano, segundo um grupo pesquisadores espanhóis Doria vence as prévias do PSDB e será o candidato do partido a presidente da República Doria lembra nomes e bandeiras históricas do PSDB e ataca Lula e Bolsonaro | Maquiavel

A ideia do disco surgiu antes da pandemia e partiu do músico Sylvio Fraga, da Rocinante. O álbum é coproduzido por ele, pelo sócio Pepê Monnerat e pelo trombonista Marlon Sette, que também fez os arranjos de metais. “Conheço o Jards desde criança, mas nunca cantamos juntos. Ficamos contentes com o convite, porque nos admiramos há tanto tempo”, diz Donato ao

EstadãoDas dez faixas, uma nasceu 100% da parceria entre os dois. “É aCoco Táxi. Quem vai a Havana anda nesse veículo, um triciclo com um coco em volta. O João mandou uma parte e eu fiz a letra”, conta Macalé.As demais músicas foram feitas com outras parcerias, como Joyce Moreno e Ronaldo Bastos. “Na pandemia, a primeira coisa que comecei a fazer foi compor. A combinação foi o João fazer uma parte, eu completar e fazer outras”, explica. Donato ressalta que, mesmo à distância, a parceria funcionou. “Foi quase como telepatia.” headtopics.com

Apesar da espera de seis décadas, a dupla demonstrou muita afinidade – e as imagens tiradas para a capa do álbum são a prova disso. Há um pouco de tudo, de ambos com sobretudo preto ou mesmo com “nada sobre”. Sim, Macalé e Donato chegaram a fazer fotos nus lado a lado em meio a árvores. “Foi engraçado. Alguém teve uma ideia, e a gente foi aceitando”, diverte-se Jards Macalé. “Fizemos a capa no estilo floresta. Eu pela Floresta da Tijuca, ele pela Floresta Amazônica, lembrando nossas origens no Rio e no Acre.” “As fotos ficaram parecendo Adão e Eva no Paraíso”, ele compara. “Mas a finalidade era justamente essa, fazer alguém dar risada.” 

Os dois se mostram plenamente satisfeitos com o álbum. “A gente vai ficar feliz se o disco transmitir uma nova alegria. É o que a gente mais do que nunca está precisando”, diz Macalé. Para Donato, o resultado ficou ótimo. Ele acha até que o álbum poderia estar em mais lugares. “A música deveria ser vendida em farmácia. É um ótimo remédio contra a tristeza.” 

Consulte Mais informação: Estadão »

Os 9 limites que mantêm a Terra em equilíbrio - BBC News Brasil

A nossa repórter Camila Veras Motta explica que limites são esses neste vídeo.

Cultura porra Cultura poxa, essa eu quero verrr

Jogador reimagina Bloodborne como uma série animadaPara os fãs de Bloodborne, esse pode ser um bom trabalho para curtir!

USP, Unicamp e Unesp vão receber repasse extra de R$ 1 bilhão do Estado de SP - Educação - EstadãoCrédito suplementar será dividido entre as universidades paulistas ainda este ano; proposta é modernizar infraestrutura para a retomada das aulas presenciais Edu Dinheiro da China governosp? Edu Enquanto uns cortam as verbas para pesquisas, outros… Edu

Fundada em 2002, Neoway precisou de 7 anos para criar um produto comercial - Economia - EstadãoComprada por quase R$ 2 bilhões pela B3, empresa foi criada em Santa Catarina por um aluno de engenharia e trilhou um longo caminho até se tornar referência em 'big data' para a América Latina

RJ: Traficantes erguem ponte entre favelas para evitar vigilância policial - ISTOÉ IndependenteTraficantes do Rio de Janeiro construíram uma ponte para ligar duas comunidades, as favelas Cinco Bocas e Pica-pau, na Zona Norte. Oficialmente a obra não teve dinheiro público nem interferência de políticos. A suspeita da polícia é que foi um projeto do traficante conhecido como Peixão, de 34 anos, para unir cinco comunidades e fortalecer […] O que o Sr eduardopaes fará a respeito? Irão tirar a ponte ? Ou irão assumir que que manda na cidade são os traficantes traficantes investindo mais na mobilidade urbana do que o Estado.

Elefanta pisoteia crocodilo para proteger filhote em parque na ZâmbiaVídeo foi gravado por um turista durante safári g1 Zâmbia

MST recebe prêmio internacional por ações em defesa da justiça socialO movimento é um dos cinco escolhidos, entre centenas de organizações, para receber o Esther Busser Memorial Prize Deveriam estar todos presos!!! Um motivo pra se orgulhar do Brasil!!!! Parabéns MST