Painel: Estados cogitam decidir cada um por si sobre descongelamento de ICMS sobre combustíveis

Estados cogitam decidir cada um por si sobre descongelamento de ICMS sobre combustíveis

İcms, Jair Bolsonaro

20/01/2022 04:34:00

Estados cogitam decidir cada um por si sobre descongelamento de ICMS sobre combustíveis

Governadores voltaram a ficar divididos a respeito da solução adequada a ser tomada no fim do mês

Após votação na semana passada em que a maioria dos secretários da Fazenda decidiu pelo descongelamento, alguns deles mudaram de posição e hoje o placar parcial é de 13 a 13. ic_save Mais ic_share Leia Mais Ícone fechar Voltar Ver novamente Voltar Voltar Compartilhe A distância de um consenso, então, deve fazer com que os estados sejam liberados a decidir individualmente, avaliam os secretários, que se reunirão nesta quinta-feira (20) pelo Comsefaz, o Comitê Nacional de Secretários de Fazenda, Finanças, Receita ou Tributação dos Estados e do Distrito Federal

Consulte Mais informação: UOL Notícias »

Josias de Souza - Oposição engole PEC e arrota CPI no Congresso

Acompanhe as últimas notícias do Brasil e do mundo em áreas como política, economia, cotidiano, saúde, tecnologia, educação e mais. Veja ainda fotos, áudios, vídeos e reportagens especiais com recursos multimídia. Consulte Mais informação >>

Governadores são insensíveis e vão pagar nas urnas

CBN Em Foco - 19/01/2022 - O apelo do RJ pela recuperação fiscal; o orçamento; e o debate sobre ICMSENTREVISTA: Sem intervir na Petrobras, 'governo tem criar políticas para que volatilidade não vá direto pro consumidor.' - economista Adriano Pires analisa debate sobre peso do ICMS nos combustíveis. Com andreazzaeditor e mlourenzetto. CBNEmFoco: andreazzaeditor mlourenzetto Ideia de jerico. alvarogribel andreazzaeditor mlourenzetto Mas a carga de imposto sobre o combustível não é mais de 50%? Se a carga de imposto fosse menor, o preço da gasolina seria menor… por não ter uma carga de imposto sobre o combustível por volta de 5-10%? E isso não só na gasolina… andreazzaeditor mlourenzetto Ele menciona isso… que bom

Em painel de Davos sobre prioridades da América Latina com 5 presidentes, Bolsonaro fica de fora | O AntagonistaEm painel de Davos sobre prioridades da América Latina com 5 presidentes, Bolsonaro fica de fora.

Lupi garante, de novo, que campanha de Ciro não morre na praia | RadarAvanço de Lula sobre quadros pedetistas é um dos desafios da campanha de Gomes ao Planalto radaronline Só morre em Paris. radaronline CiroMetidoACoronéQueBateEmMuié radaronline 😂😂😂 perde até pro Moro !

Quatro séries e documentários para aprender mais sobre finanças e dinheiro[Conteúdo de marca apresentado por sigaif] Histórias sobre as armadilhas do dinheiro, curiosidades sobre economia e investidores de sucesso para aprender sobre finanças.

Macron alfineta Brasil e diz que UE não assinará tratados com quem desrespeitar Acordo do ClimaAo ser questionado sobre o engajamento ambiental da presidência francesa na União Europeia, o chefe de Estado criticou o Mercosul e principalmente o Brasil pelo desrespeito ao Acordos do Clima de Paris Bobalhão

'Pode beber depois da vacina?' é a frase mais pesquisada no GoogleUm ano após início da imunização contra Covid-19 no Brasil, dúvida sobre bebida lidera pesquisas da plataforma sobre o assunto Como são as pessoas né? Até onde vai a ignorância do ser humano? 🤦‍♀️

A discussão a respeito do descongelamento ou não do ICMS sobre combustíveis ao final de janeiro se encaminha no sentido da liberação para que cada estado adote a medida que achar adequada. Após votação na semana passada em que a maioria dos secretários da Fazenda decidiu pelo descongelamento, alguns deles mudaram de posição e hoje o placar parcial é de 13 a 13. ic_save Mais ic_share Leia Mais Ícone fechar Voltar Ver novamente Voltar Voltar Compartilhe A distância de um consenso, então, deve fazer com que os estados sejam liberados a decidir individualmente, avaliam os secretários, que se reunirão nesta quinta-feira (20) pelo Comsefaz, o Comitê Nacional de Secretários de Fazenda, Finanças, Receita ou Tributação dos Estados e do Distrito Federal Em Minas Gerais, por exemplo, Romeu Zema (Novo), aliado de Jair Bolsonaro (PL), defende a continuidade do congelamento. No Piauí, Wellington Dias (PT) tem se colocado a favor do fim dele. O presidente Jair Bolsonaro (PL) transformou o valor do ICMS em motivo de embate com os governadores. Ele apontava o imposto estadual como responsável pela inflação nos valores dos combustíveis, o que sempre foi contestado pelos governadores. Os estados decidiram, então, congelar o valor do ICMS entre novembro de 2021 e o final de janeiro, o que não impediu que novas altas acontecessem, como os governadores diziam. Na reunião da semana passada, os secretários disseram que o"efeito didático" que esperavam ter nesses três meses chegou ao seu máximo: já ficou claro, avaliam, que a influência do ICMS na alta de preços é praticamente inexistente.