Ômicron: veja como fabricantes de vacina avaliam impacto ou se preparam para agir contra variante

Anvisa pede que Pfizer, Butantan, Fiocruz e Janssen apresentem dados sobre eficácia das vacinas contra a nova versão do Sars-Cov-2 #g1

02/12/2021 17:12:00

Anvisa pede que Pfizer, Butantan, Fiocruz e Janssen apresentem dados sobre eficácia das vacinas contra a nova versão do Sars-Cov-2 g1

Anvisa pede que Pfizer, Butantan, Fiocruz e Janssen apresentem dados sobre eficácia das vacinas contra a nova versão do Sars-Cov-2. Em nota, a Pfizer informou que já começou a avaliar o impacto na variante ômicron na eficácia da vacina. Os resultados ficarão prontos ainda no mês de dezembro.

Na quarta-feira (1°), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou informações às vacinas autorizadas no país sobre a eficácia e efetividade dos imunizantes contra a nova variante da Covid-19, a ômicron.

Mãe de Bolsonaro morre aos 94 anos; anúncio foi feito pelo presidente

Abaixo, veja o que se sabe sobre as declarações dos fabricantes sobre o enfrentamento da ômicron.Pizer/BionTechA Pfizer informou que já começou a avaliar o impacto na variante ômicron na eficácia da vacina. A expectativa da fabricante é que os resultados dos estudos estejam disponíveis ainda no mês dezembro. Só então, a Pfizer irá avaliar se será preciso desenvolver uma nova versão da vacina ou não.

"A Pfizer e a Biontech já começaram os estudos do impacto da variante ômicron na eficácia da vacina atualmente distribuída e espera ter resultados já em dezembro. Com isso, avaliará se será preciso desenvolver uma nova versão do imunizante" headtopics.com

Segundo a farmacêutica, caso seja necessário uma nova vacina, será preciso "6 semanas para o desenvolvimento e cem dias para a produção". AstraZenecaA Universidade de Oxford disse na terça-feira da semana passada, dia 30, que não há evidências de que as vacinas contra o coronavírus não prevenirão doenças graves da variante ômicron, mas acrescentou que está pronta para desenvolver rapidamente uma versão atualizada de sua vacina produzida com a AstraZeneca, caso necessário.

Ex-assessor de Bolsonaro confirma rachadinha na família do presidente

A AstraZeneca já está fazendo pesquisas em Botsuana e em Essuatini — países onde a nova variante foi detectada.JanssenA Johnson&Johnson (Janssen) disse que está avaliando a eficácia do seu imunizante contra a ômicron ao mesmo tempo em que desenvolve uma vacina específica para a variante.

"Começamos a trabalhar para projetar e desenvolver uma nova vacina contra a ômicron e vamos progredir rapidamente em estudos clínicos, se necessário", disse Mathai Mammen, chefe global de pesquisa da unidade farmacêutica da J&J.

CoronaVacEm entrevista ao Jornal da CBN, Sandra Coccuzzo, diretora do Centro de Desenvolvimento Científico do Instituto Butantan, disse que o instituto já coletou amostras dos indivíduos contaminados pela ômicron e os testes foram iniciados. Segundo Coccuzzo, o resultado deve sair entre duas e três semanas. headtopics.com

Adele chora ao cancelar residência em Las Vegas por causa da Covid

A Sinovac, fabricante da CoronaVac, disse que está avaliando se o imunizante funciona contra a nova variante ou se será necessário desenvolver novas vacinas.ModernaNa contramão de todos esses grandes laboratórios, o executivo-chefe da farmacêutica americana Moderna, Stephane Bancel, disse ao jornal Financial Times o seguinte: “Não existe um mundo em que a eficácia da vacina seja do mesmo nível que tivemos com a delta. Nós temos que esperar os dados, mas todos os cientistas com quem falei dizem que não vai ser bom”.

O laboratório já começou a trabalhar, na semana passada, em uma nova vacina para colocar no mercado caso seja necessário.SputnikA Rússia disse nesta segunda-feira que estará pronta para fornecer vacinas de reforço para proteção contra a variante ômicron do coronavírus, se necessário, e o Kremlin disse que a reação do mercado financeiro à nova cepa foi emocional e não baseada em dados científicos.

"O Instituto Gamaleya acredita que a Sputnik V e a Light neutralizarão a ômicron, pois têm maior eficácia em relação a outras mutações", disse Kirill Dmitriev, chefe do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RDIF) que comercializa a vacina no exterior, por meio da conta oficial da Sputnik V no Twitter.

"No caso improvável de uma modificação ser necessária, forneceremos várias centenas de milhões de reforços da Sputnik (contra a) ômicron até 20 de fevereiro de 2022", disse Dmitriev.Fabricantes da China headtopics.com

A Comissão de Saúde do país diz que os fabricantes de vacina do país acompanham os dados sobre a nova variante e se preparam para o caso de ser necessário atualizar suas vacinas. Entretanto, reforçou que ainda não está certo se imunizantes que já existem contra a Covid-19 combatem a nova variante.

China confirma que farmacêuticas estão investindo em tecnologias para adaptar vacinas à variante ÔmicronSobre a variante ômicron Primeira imagem da variante ômicron revela mais que o dobro de mutações que a delta

A variante ômicron – também chamada B.1.1529 – foi reportada à OMS em 24 de novembro de 2021 pela África do Sul. De acordo com OMS, a variante apresenta um "grande número de mutações", algumas preocupantes. O primeiro caso confirmado da ômicron foi de uma amostra coletada em 9 de novembro de 2021 no país.

No dia 30 de novembro, autoridades sanitárias holandesas afirmaram que a variante já estava presente na Holanda no dia 19 de novembro — uma semana antes do que se acreditava e antes da OMS classificar como variante de preocupação.

Consulte Mais informação: G1 »

Brasil completa um ano de vacinação contra a Covid-19

No dia 17 de janeiro de 2021, o Brasil deu o pontapé inicial na vacinação contra a Covid-19. Um ano e mais de 146 milhões de brasileiros totalmente vacinados depois, é possível ver as profundas diferenças que as vacinas provocaram nos índices de hospitalização e de mortalidade, que caíram muito.

Provavelmente vai precisar de novas doses de reforço Kkkkkkk. CoronaDória não deu conta nem da primeira 😂😂😂😂 Certeza que a butantan vai emplacar mais um hit encima dessa radiação chamada covid

Bolsa bate a mínima do ano por ômicron e teto de gastos; dólar sobe | Radar EconômicoVEJA Mercado | Fechamento: aceleração do tapering e novos casos da variante ômicron pelo mundo contaminaram os mercados

Especialistas rebatem ideia que variante Ômicron comprometa vacinação contra CovidMédicos e cientistas insistem na importância da dose de reforço como principal medida nesta nova fase da pandemia

Ômicron: tecnologia da Coronavac favorece proteção contra variante, diz vice-diretora do Butantan - Saúde - EstadãoImunizante utiliza vírus inativado, que reconhece todas as partes do Sars-Cov-2, e tem mais chances de manter eficácia; Anvisa exigiu que fabricantes façam novos testes em produtos Tomara que o governo mude de ideia e compre a coronavac Coronavac é segura e eficaz em jovens de 3 a 17 anos, diz Instituto Butantan XeuleBot

Governo de SP mantém uso de máscaras em espaços abertos | MaquiavelDeterminação seguiu recomendação do Comitê Científico após a confirmação da variante ômicron no estado; data para flexibilização era 11 de dezembro Prevenir para não ter que remediar. E me mantenho NÃO usando😘

Rio, MG e DF monitoram casos suspeitos da variante ÔmicronTrês pacientes que estiveram em países africanos testaram positivo para Covid-19 e infecção pela mutação é investigada

Como a ausência de um gene levou cientistas sul-africanos a descobrir a Ômicron - Saúde - EstadãoAnomalias que fizeram cientistas descobrir variante Ômicron do coronavírus foram detectadas por laboratório da África do Sul. País afirma que tem sido penalizado globalmente