Nova quarentena para pacientes com Covid-19 durará de cinco a dez dias; veja novas regras

11/01/2022 14:21:00

Nova quarentena para pacientes com Covid-19 durará de cinco a dez dias; veja novas regras

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira a redução no período de isolamento de pacientes com Covid-19. Para pessoas assintomáticas, a quarentena mínima será de cinco dias, desde que apresentem teste negativo, e uma semana, sem a necessidade de realização de exames. Para quem tiver sintomas, o prazo anterior — de dez dias — se mantém.

Mesmo com as novas regras, todos os pacientes devem seguir as recomendações sanitárias — como, por exemplo, evitar aglomerações e viagens, usar máscara e higienizar as mãos — até o 10º dia. Confira o detalhamento das novas diretrizes:

Consulte Mais informação:
Jornal Extra »

Especialistas criticam redução de quarentena aos infectados com covid-19 - Saúde - EstadãoDe acordo com o Ministério da Saúde, pacientes assintomáticos podem deixar o isolamento no quinto dia mediante teste negativo

Com a Ômicron, aumenta a procura por voos aeromédicos para pacientes com Covid-19

Ômicron: Número de internados por Covid-19 na rede pública do Rio dobra em 24 horasHum...? Tem algo muito estranho acontecendo no mundo🤔 está mídia está aterrorizando 'Entre os hospitalizados (...) uma grande fatia que está internado por uma outra questão de saúde, mas acabou sendo diagnosticado para a Covid-19. Dos 129, 53 não ocupam um leito para a Covid-19.' Se ñ foi internado por covid qual a lógica de dizer está internado por covid?!

Rio tem 135 internados por covid-19 na rede pública | Rio de Janeiro | O DiaNúmero de internações aumentou quase 700% nas últimas duas semanas, mas ainda não há sinais de sobrecarga no sistema. Taxa de ocupação de leitos é de 43%. ODia Cadê o efeito da 3 dose da vacina? Está feia a coisa no Rio. Bom dia amigos. Estamos precisando muito de ração, ainda tem aluguel pra pagar tem chovido muito está alagando direto o canil precisamos arrumar outro local pra eles. Quem puder nos ajudar com qualquer valor Pix 41999290349

Taubaté registra 100% de ocupação de leitos contra Covid-19, diz prefeituraTaubaté (SP) registra 100% de ocupação de leitos contra covid-19, diz prefeitura BandJornalismo

Jacareí soma quase 60 profissionais da saúde afastados por Covid-19 e H3N2São 32 servidores da Secretaria de Saúde, 17 profissionais da Santa Casa e 10 médicos de Emergência...

A O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira a redução no período de isolamento de pacientes com Covid-19.foram alvo de críticas de especialistas.A Enquanto os voos comerciais estão sendo cancelados pelo avanço dos casos de Covid-19 e Influenza nas tripulações, a procura por voos aeromédicos voltou a subir, refletindo a alta nos casos da doença neste início de 2022.A RIO — Em um intervalo de 24 horas o número de internados por Covid-19 na rede pública do Rio dobrou.

Para pessoas assintomáticas, a quarentena mínima será de cinco dias, desde que apresentem teste negativo, e uma semana, sem a necessidade de realização de exames. Para quem tiver sintomas, o prazo anterior — de dez dias — se mantém. É necessário que este grupo tenha apresentado sintomas leves ou moderados da doença, assim como deve estar assintomático e não ter feito uso de medicamentos antitérmicos nas 24 horas que antecedem o sétimo dia de quarentena. Mesmo com as novas regras, todos os pacientes devem seguir as recomendações sanitárias — como, por exemplo, evitar aglomerações e viagens, usar máscara e higienizar as mãos — até o 10º dia. Os números da companhia, repassados com exclusividade para o GLOBO, mostram que após um período intenso no primeiro semestre de 2021, com média de 224 voos mensais e pico de 304 viagens em março, houve uma diminuição na procura pelo serviço entre julho e outubro. Confira o detalhamento das novas diretrizes: Cinco dias: vale para pacientes sem sintomas respiratórios, febre ou uso de antitérmico nas 24 horas anteriores. Em caso de resultado negativo, os infectados estão liberados da quarentena. Deve apresentar teste de RT-PCR ou de antígeno com resultado no 5º dia; Sete dias: pacientes assintomáticos estarão liberados da quarentena sem necessidade de apresentar teste. Apesar do salto, a rede tem absorvido os casos que necessitam de hospitalizações sem problemas e o número leitos no SUS da capital para tratar a doença na cidade do Rio ainda é suficiente para atender a atual demanda.

Para os sintomáticos devem apresentar exame negativo e não ter sintomas respiratórios, febre e usar antitérmicos nas 24 horas anteriores; Dez dias: pacientes que apresentarem sintomas e teste positivo no 7º dia de isolamento. A  decisão do ministério seguiu no mesmo sentido do que foi adotado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, que permitiu a saída de pacientes assintomáticos do isolamento no quinto dia, porém, sem a necessidade de testagem. A partir de novembro, a demanda voltou a crescer e a tendência de crescimento segue neste mês de janeiro, com o avanço da variante ômicron, responsável pela alta de casos em todo o mundo. Mas há exceção: caso o paciente assintomático apresente teste positivo no 5º dia, deverá se manter isolado até completar dez dias. — A nossa mensagem principal é que o nosso isolamento é de sete dias. Ele afirma que as decisões dos governos tendem a levar em conta a perda de força de trabalho pelo isolamento prolongado e o aumento da transmissão da doença no País. Se o paciente não quis testar no quinto dia, mas, se ao sétimo dia ele estivem sem sintomas, sem febre e sem uso de medicamentos por 24 horas, ele pode sair do isolamento. Se continuarmos nessa média, devemos fechar janeiro com cerca de 45 voos. Ele não é necessário testar — declarou o secretário de Vigilãncia em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros. Não tem dados científicos consistentes”, disse ao Estadão . Apesar de ver uma subida das internações por Covid-19 na cidade, a curva de crescimento das hospitalizações está longe de acompanhar a explosão de casos da doença na cidade, que de toda a pandemia.

A decisão foi tomada após reunião com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde. O ministério citou o avanço da campanha de vacinação como cenário que viabiliza adoção da medida. A lacuna coincide com os dias em que pessoas que contraíram a doença poderão voltar a frequentar locais públicos, a partir das mudanças anunciadas pelo governo de São Paulo e pela União. Foi o caso de um passageiro que estava no Chile e acionou o seguro viagem para retornar aos Estados Unidos, onde residia. — A variante Ômicron causa um número muito maior de caso. Temos observado. Com base nas amostras coletadas em 83 pacientes diagnosticados com a variante Ômicron da covid-19, as autoridades do Japão constataram que, no período de três a seis dias após o início dos sintomas, metade das análises ainda tinha carga viral suficiente para transmissão. Mas ainda não temos correspondência em aumento no número de obitos. Ela atende desde pacientes do SUS, com contratos firmados junto a governos estaduais, como da Bahia e Tocantins, e clientes particulares, convênios de saúde e seguradoras, para repatriação de estrangeiros. Há outras seis crianças e adolescentes internados em leitos pediátricos na rede pública.

O que vemos em outros países, naqueles em que a vacinação avançou bem não temos observado aumento no número de óbitos proprocional ao aumento número de casos — afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Segundo a pesquisa, os indivíduos infectados apenas paravam de transmitir a covid no 10º dia após terem apresentado os primeiros indícios da doença, mesmo quando já vacinados. Receba a newsletter do Extra Cadastrar .