'Ninguém ficará impune', diz pai de Henry, que será assistente de acusação de julgamento - ISTOÉ Independente

Leniel Borel e o advogado Leonardo Barreto já se reuniram com o promotor à frente do caso e, entre as ações planejadas está a contratação de um perito particular para ajudar a rebater possíveis contestações das perícias feitas pelo estado.

18/06/2021 07:40:00

Leniel Borel e o advogado Leonardo Barreto já se reuniram com o promotor à frente do caso e, entre as ações planejadas está a contratação de um perito particular para ajudar a rebater possíveis contestações das perícias feitas pelo estado.

Leniel Borel, pai do menino Henry, morto em março, aos 4 anos, será assistente de acusação no processo que vai levar a juízo o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), e sua ex-mulher, a professora Monique Medeiros, acusados pela morte da criança. + Câmera flagra vulto rondando berço de […]

Em entrevista ao G1, ele disse que “ninguém ficará impune” e ao lado do criminalista Leonardo Barreto já define as estratégias que vão usar junto com o Ministério Público para acusarem Jairinho e Monique no II Tribunal do Júri.

Criticada pelo cabelo curto, arqueira da Coreia do Sul leva 3 medalhas de ouro nas Olimpíadas de Tóquio VÍDEO: 'Será que vale a pena se dedicar?', desabafa Altobeli Silva após 10º lugar CPI: senador vê 'indícios fortes de corrupção' em hospitais federais do Rio e quer convocar ex-gestores

“Sei que nada vai trazer meu filho de volta, mas desejo auxiliar em todo o processo para que a justiça seja feita. Ninguém ficará impune”, diz o pai de Henry.Leniel foi aceito pela Justiça do Rio de Janeiro como assistente de acusação no processo no último dia 10, após requisição, mas a função é oficialmente exercida pelo advogado Barreto.

“O pedido para se ter uma assistência de acusação junto ao Ministério Público é feito pelo familiar, mas a função é exercida pelo advogado representante”, explica Barreto.+ Homem é condenado a 15 anos de prisão por matar, esquartejar e comer a mãe headtopics.com

Ainda segundo o G1, Barreto e Leniel já tiveram uma primeira reunião com o promotor Fábio Vieira, que está à frente do caso, e, entre as ações planejadas está a contratação de um perito particular para ajudar a rebater possíveis contestações das perícias feitas pelo estado.

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoçaTambém será solicitada um aditamento de indenização no valor mínimo de R$ 1,5 milhão em favor da vítima. Segundo o MP, o aditamento de indenização serve para que as famílias de Jairinho e Monique não vendam seus patrimônios e não sobre dinheiro para que Leniel, representante de Henry, seja indenizado.

Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Novo episódio do programa ‘Lado D’ discute sociedade e corrupção; assista - Política - Estadão

Participam do programa a conselheira da OAB e produtora da Boogie Naipe Eliane Dias e o músico Tico Santa Cruz