Mulher é indenizada em R$ 80 mil por processo contra laboratório especializado em testes de DNA | Brasil | O Dia

Ela tinha levado sua filha para confirmar paternidade, mas o resultado do exame deu falso negativo

Odia, Dna

15/01/2022 20:17:00

Ela tinha levado sua filha para confirmar paternidade, mas o resultado do exame deu falso negativo . ODia

Ela tinha levado sua filha para confirmar paternidade, mas o resultado do exame deu falso negativo

Empresa ainda pode recorrer contra a setença, que foi julgada em primeira instânciaReproduçãoEstadão ConteúdoPublicado 15/01/2022 14:10 | Atualizado 15/01/2022 14:15São Paulo - Uma mulher que processou por danos morais o Genomic, laboratório especializado em exames de DNA, vai receber indenização de R$ 80 mil após decisão judicial da 2ª Vara Cível do Fórum Regional de Itaquera, município de São Paulo. No processo, a autora detalhou que procurou o laboratório para realizar teste de DNA para comprovar a paternidade da filha, e o resultado deu falso negativo.

Consulte Mais informação: Jornal O Dia »

'Do Amor Não Vai Sobrar Ninguém' vem do desejo de um mundo mais equilibrado e respeitoso

Em entrevista ao Estúdio CBN, o músico, ator apresentador e vocalista da banda de rock Titãs, Paulo Miklos fala sobre o lançamento do seu novo disco. O álbum repercute o dia a dia de um relacionamento e o desejo de um mundo mais amoroso. Miklos também comenta a composição de suas músicas, o processo de produção da obra e o sucesso de músicas antigas. Consulte Mais informação >>

Ai cabia um monte de artigos.muito pouco dinheiro .

Victoria Beckham mostra bilhete em almoço que David preparou para ela: 'Idiota' - ISTOÉ IndependenteDavid Beckham, marido de Victoria Beckham, não deixa que o mau-humor da esposa o impeça de agir de forma carinhosa. A estilista e ex-Spice Girl mostrou um bilhete do jogador deixado no almoço que ele preparou para ela. + ‘Reclusos por mais 10 dias’, diz Aline Campos após ela e filho testarem positivo para Covid-19 + […] COMECE SEU ANO COM O PÉ DIREITO 🤑💲💸 FAZEMOS TRANSFERÊNCIA VIA PIX DIRETAMENTE NA SUA CONTA🤑 $50 = 500 PIX 💸 $90 = 900 PIX 💸 $100 = 1.100 PIX💸 $150 = 1.580 PIX💸 $200 = 2.150 PIX💸 $250 = 2.850 PIX💸 RETIRADOS DIRETAMENTE DE CONTAS DE TERCEIROS & BICOS. 💳📲🤑

Ex-marido mata mulher a marretadas, furta carro e se joga da Ponte Rio-NiteróiCovarde O caboclo é feio pra carvalho, casa com uma moça bonita, não cuida do broto, maltrata e perde a mulher, se dá conta que é feio e pobre e não vai encontrar mais nada igual, aí faz essas barbaridades. São tantos os desequilibrados e com problemas de auto estima ultimamente. O que será que está acontecendo com os homens?

Mulher é presa por envenenar companheiros e colega de trabalho em Petrópolis; duas vítimas morrerammeu deus a mulher a cara da pabllo vittar hahaahahhaa q ódio.

Indonésia: Mulher é açoitada 100 vezes por adultério enquanto homem leva 15 chicotadasCasal foi flagrado na província conservadora de Aceh, a única de maioria muçulmana a impor a Sharia, a lei islâmica injusto hein kd a onu. criticar o ocidente eh facil, na hora de fazer alguma coisa contra as atrocidades q essas culturas aí fazem ngm move uma palha Aiai ...

Corpo de mulher é encontrado no meio da rua em Belo Horizonte - ISTOÉ IndependenteO corpo de uma mulher foi encontrado, na manhã desta quinta-feira (13), na região do Barreiro, em Belo Horizonte. A Polícia Militar foi acionada por testemunhas que passavam pelo local. As informações são da Record TV Minas. Segundo a reportagem, a mulher foi encontrada ao lado de uma via pública, tendo sido arrastada para uma […] Um Brasil que odeia as mulheres.

Passageira expulsa mulher de metrô em SP por não usar máscara e é aplaudida - ISTOÉ IndependenteUma mulher expulsou uma outra passageira de um vagão do metrô da Linha 1-Azul, em São Paulo, pelo fato dela não estar usando máscara e se recusar a descer do trem. As informações são do UOL. O caso aconteceu entre as estações Santana e Carandiru, na zona norte, e o vídeo do momento foi compartilhado […] 😷👏🏻👏🏻 tem que fazer assim com todos os imbecis expulsar do convivio social E uma técnica de enfermagem que estava saindo de um plantão fudido

Empresa ainda pode recorrer contra a setença, que foi julgada em primeira instância - Reprodução Empresa ainda pode recorrer contra a setença, que foi julgada em primeira instância Reprodução Estadão Conteúdo Publicado 15/01/2022 14:10 | Atualizado 15/01/2022 14:15 São Paulo - Uma mulher que processou por danos morais o Genomic, laboratório especializado em exames de DNA, vai receber indenização de R$ 80 mil após decisão judicial da 2ª Vara Cível do Fórum Regional de Itaquera, município de São Paulo. No processo, a autora detalhou que procurou o laboratório para realizar teste de DNA para comprovar a paternidade da filha, e o resultado deu falso negativo. As informações foram divulgadas na página do Tribunal de Justiça de São Paulo na internet, inclusive o número do processo, que é público. A sentença é de primeira instância. O laboratório pode recorrer. Procurada pela reportagem do Estadão, a defesa do Genomic não se manifestou. O espaço está aberto. Como consequência do resultado incorreto, diz a mulher, ela encarou problemas psicológicos e constrangimento perante a família, amigos e círculo social. Somente após um segundo exame a autora conseguiu confirmar a paternidade. Neste ponto, a juíza foi categórica ao evidenciar a negação do laboratório em realizar pela segunda vez o teste."Enquanto aguardava o resultado de outro exame, que, diga-se, a ré sequer se prontificou a fazer, a autora ficou exposta a situação capaz de abalar sua integridade psíquica", diz um trecho da decisão. Diante da situação, a juíza Sueli Juarez Alonso concluiu:"Da prova documental trazida para o processo fica evidenciado que a autora efetivamente sofreu o constrangimento narrado na inicial", escreveu a magistrada. A juíza também decidiu que seria de responsabilidade do laboratório arcar com os custos e despesas processuais, além dos honorários advocatícios fixados em 10%, sobre o valor da condenação, corrigido. Em contrapartida, a defesa alegou ‘a inexistência de ato ilícito, portanto, inexistência do dever de indenizar’. No veredicto final, a juíza decidiu que, ‘no caso, é evidente que o falso resultado trouxe à autora desequilíbrio psicológico que perdurou até a constatação da afirmativa da paternidade’. A reportagem entrou em contato com a defesa da empresa Genomic, mas não obteve um posicionamento oficial até a publicação do texto. O espaço está aberto para manifestação. Em sua defesa no processo, o laboratório negou falha na prestação dos serviços ou ato ilícito. Também afirmou à Justiça que a paciente estava ciente das hipóteses em que o resultado poderia ser falso negativo - em caso de gestação ou aborto espontâneo no período de até 12 meses antes da coleta do exame; dupla gestação de pais diferentes; ou se a gestante tiver passado por transplante de órgão ou de medula.