MP pede que Ricardo Salles e mais 12 sejam multados em R$ 800 mil por motociata

12/01/2022 02:40:00

Promotoria entende que houve desrespeito a normas sanitárias em São Paulo

Cartacapital, Carta Capital

MP pede que Ricardo Salles e mais 12 sejam multados em R$ 800 mil por motociata

Promotoria entende que houve desrespeito a normas sanitárias em São Paulo

ocorrido em junho de 2021, em São Paulo.O MP-SP entende que houve desrespeito e incentivo à desobediência a decretos de prevenção contra a proliferação da Covid-19. Entre as atitudes descritas, estão o estímulo a aglomerações e a dispensa do uso de máscaras.

A petição é assinada pelo promotor Arthur Pinto Filho. Além de Salles, estão na peça mais 12 pessoas: Adriana Mangabeira Wanderley, Carlos Alberto Maciel Romagnoli, Estevam Hernandes Filho, Jarkson Vilar da Silva, Lucas Moura de Oliveira, Luiz Fernando Valente de Souza Marcondes, Marcelo Fernandes Bella, Max Guilherme Machado de Moura, Mosart Aragão Pereira, Renata Vaz Quesada Vilar da Silva e Tomé Abduch.

Consulte Mais informação: CartaCapital »

CBN Em Foco - 09/08/2022

No CBN Em Foco, você acompanha uma análise aprofundada dos temas que dominam o noticiário. Um programa que tem a proposta de separar os fatos da espuma. Com ... Consulte Mais informação >>

Mas a motociata foi de apenas 12 pessoas ? Ou o MP quer chamar atenção? Kkk próximo

MP pede que Salles e outras 12 pessoas paguem R$ 800 mil por violar medidas sanitárias em motociataSegundo a promotoria, ex-ministro e apoiadores de Bolsonaro estimularam aglomerações no ato que ocorreu em junho E vão fazer o mesmo com Cláudia leite? GloboLixo !

Economia diz que Planalto não pode editar MP para criar Refis para pequenas empresas | O AntagonistaSegundo auxiliares do ministro Paulo Guedes, mudanças no Simples Nacional dependem da aprovação de um projeto lei complementar.

Polícia e MP investigam funeral com bandeira nazista em RomaROMA, 11 JAN (ANSA) - A Procuradoria de Roma abriu uma investigação formal nesta terça-feira (11) sobre um funeral ocorrido na capital italiana onde foi colocada uma bandeira com uma suástica nazista sobre o caixão.

Justiça nega devolução de celulares apreendidos com o delegado Mauricio Demetrio, preso em operação do MPE essa foto?😂 Puta que pariu! Até que enfim...Já não aguento mais essas autoridades serem pegos em operações, ainda sim terem direito de exigir alguma coisa. Cerco fechado é cerco fechado.

MP pede que Salles e outras 12 pessoas paguem R$ 800 mil por violar medidas sanitárias em motociataSegundo a promotoria, ex-ministro e apoiadores de Bolsonaro estimularam aglomerações no ato que ocorreu em junho E vão fazer o mesmo com Cláudia leite? GloboLixo !

Moro obtém apoio de maior doador de Bolsonaro | O AntagonistaWilson Picler, empresário paranaense que doou R$ 800 mil para o PSL na campanha de Jair Bolsonaro em 2018, decidiu apoiar a candidatura do ex-juiz SF_Moro Kkkkkkkkkkkkkkkkk Tudo igual, Ando avisando... SF_Moro Esse argumento.bem estruturado fo Picler eh o argumento de Campanha. Pena que o marketing Botox do Podemos eh infantil, como sua presidente. SaidecenaRenata SF_Moro Quando falo que Moro é a segunda linha do bolsonarismo.

Jair Bolsonaro ocorrido em junho de 2021, em São Paulo.PUBLICIDADE SÃO PAULO — O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) ajuizou uma ação contra o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles e outras 12 pessoas por violação a medidas sanitárias da pandemia durante uma motociata realizada em junho de 2021..O caso, que será levado adiante pela Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) da Polícia de Estado e pelos carabineiros, ganhou ampla repercussão nacional após a publicação de um vídeo do site"Open".

O MP-SP entende que houve desrespeito e incentivo à desobediência a decretos de prevenção contra a proliferação da Covid-19. Entre as atitudes descritas, estão o estímulo a aglomerações e a dispensa do uso de máscaras. Sonar: Postagem de Malafaia chamando vacinação infantil de ‘infanticídio’ é removida Na ação civil pública ajuizada nesta terça-feira, o promotor de Justiça Arthur Pinto Filho considera que os organizadores do evento, assim como o presidente Jair Bolsonaro e seus ministros, desrespeitaram leis e decretos que buscam atenuar a disseminação do coronavírus na cidade. A petição é assinada pelo promotor Arthur Pinto Filho. Entretanto, o programa garante descontos apenas as operações já inscritas em dívida ativa. Além de Salles, estão na peça mais 12 pessoas: Adriana Mangabeira Wanderley, Carlos Alberto Maciel Romagnoli, Estevam Hernandes Filho, Jarkson Vilar da Silva, Lucas Moura de Oliveira, Luiz Fernando Valente de Souza Marcondes, Marcelo Fernandes Bella, Max Guilherme Machado de Moura, Mosart Aragão Pereira, Renata Vaz Quesada Vilar da Silva e Tomé Abduch. Além de Salles, podem responder pelos fatos o empresário e pastor Jarkson Vilar da Silva, Marcelo Fernandes Bella, o também empresário Tomé Abduch, do grupo Nas Ruas, Estevam Hernandes Filho, da Igreja Renascer em Cristo, Renata Vaz Quesada Vilar da Silva, Max Guilherme Machado de Moura, assessor do presidente, o tenente do Exército Mosart Aragão Pereira, Waldir Luiz Ferraz, Carlos Alberto Maciel Romagnoli, Luiz Fernando Valente de Souza Marcondes, Adriana Mangabeira Wanderley e Lucas Moura de Oliveira. A Promotoria pede o pagamento de uma soma de multas que chega a 800 mil reais. Nesta terça-feira, a Diocese de Roma se manifestou"deplorando com firmeza" o que ocorreu do lado de fora da igreja.

Relacionadas . Foto: Edilson Dantas O presidente Jair Bolsonaro cada vez se mostra mais claramente candidato à reeleição e se filiou ao PL para concorrer no ano que vem. “Além de todas as dúvidas existentes, para tirar os programas do papel seria necessário um parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) para entendermos se as propostas estão de acordo com a legislação eleitoral que impede a concessão de benefícios em ano de eleição” , disse um técnico da equipe econômica na condição de anonimato.