Morre o primeiro presidente da Zâmbia, Kenneth Kaunda

Aos 97 anos, Kaunda tinha sido internado na segunda-feira por pneumonia. País terá luto de 21 dias #G1

18/06/2021 05:45:00

Aos 97 anos, Kaunda tinha sido internado na segunda-feira por pneumonia. País terá luto de 21 dias G1

Apelidado de 'Gandhi africano' por seu ativismo não-violento, ele conduziu antiga Rodésia do Norte para a independência, sem derramamento de sangue, em 1964, e governou durante 27 anos. Aos 97 anos, Kaunda tinha sido internado na segunda-feira por pneumonia; país terá luto de 21 dias.

O primeiro presidente da República da Zâmbia, Kenneth Kaunda, pai da independência do outrora protetorado britânico, que presidiu por quase três décadas, morreu nesta quinta-feira (17) aos 97 anos, anunciou o governo."Morreu pacificamente" no hospital, declarou o secretário do governo, Simon Miti, à televisão nacional. Foi decretado um luto nacional de 21 dias.

Ator Sérgio Hondjakoff, o 'Cabeção' de Malhação, estava em cárcere privado em clínica do interior de SP, diz Promotoria Imprensa dos EUA altera critério do quadro de medalhas para país ficar à frente da China nos Jogos Atletas da Austrália danificam quartos, causam problemas no voo e deixam banheiro de avião interditado ao voltar para casa

O ex-chefe de Estado ingressou em um hospital militar da capital Lusaka na segunda-feira por causa de uma pneumonia.O atual presidente, Edgar Lungu, expressou sua "grande tristeza" em uma mensagem publicada no Facebook. "Você se foi quando menos esperávamos", disse, lamentando o desaparecimento de um "verdadeiro ícone africano".

Apelidado de "Gandhi africano" pelo seu ativismo não-violento, Kenneth Kaunda conduziu a antiga Rodésia do Norte para a independência, sem derramamento de sangue, em outubro de 1964.Reivindicando ser partidário do socialismo e próximo a Moscou, dirigiu o país durante 27 anos, em grande parte sob um regime de partido único, cuja má gestão provocou uma grave crise econômica e social. Após protestos violentos, ele aceitou organizar eleições livres em 1991 e foi derrotado. headtopics.com

Enquanto esteve no poder, apoiou inúmeros movimentos a favor da independência ou da igualdade dos negros em outros países da região, como o Congresso Nacional Africano (ANC) na África do Sul.Desde sua saída, no ano 2000, interveio na resolução de crise em países como Quênia, Zimbábue, Togo e Burundi, e também se comprometeu com o combate à aids, depois de anunciar que um de seus filhos morreu dessa doença.

Sua saúde deteriorou desde a morte de sua esposa Betty, com quem teve nove filhos, em setembro de 2012.Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias Consulte Mais informação: G1 »

G1 Ouviu #151 Olimpíada de sons: descubra as músicas ouvidas nos países com mais medalhas

Podcast explica quem são o Legião Urbana da Rússia, o Roberto Carlos da China, o Alok francês e mais 32 artistas. Curadoria é do projeto Invasões Bárbaras, da rádio UFMG Educativa.

Belo legado, a Zâmbia é um país exemplar para o mundo, rico é desenvolvido, e a culpa de todos os problemas é o colonialismo pois a Zâmbia foi super explorada (ironia) 'que presidiu por quase três décadas' Eis a democracia segundo o site , o inferno esta em festa com a chegada do novo integrante.

Sobrevivente do incêndio no Ninho, Jhonata Ventura celebra volta aos jogos: 'Passou um filme na cabeça'Aos 17 anos, zagueiro atuou pelo Brasileiro da categoria no último fim de semana: 'Teve um momento da minha vida que eu não sabia nem que estaria vivo'

Aos 28 anos, Giovanna Lancellotti é vacinada contra a Covid-19 em Noronha - ISTOÉ IndependenteGiovanna Lancellotti foi vacinada contra a Covid-19 durante sua estadia em Fernando de Noronha. Aos 28 anos de idade, a atriz recebeu a primeira dose do imunizante AstraZeneca/Fiocruz, na quadra da Escola Arquipélago, na segunda-feira (14), de acordo com o portal de notícias G1.+ Bombeiro encontra filha morta ao atender ocorrência de acidente de carro […] 😂😂😂😂😂😂 Quando vc fura fila assim vc tá desrespeitando todo mundo!

Janet Malcolm, grande nome do jornalismo americano, morre aos 86 anosObra mais famosa de jornalista, escritora e ensaísta é 'O Jornalista e o Assassino' Deus dê o descanso eterno 🙏

‘Em Um Bairro de Nova York’ traz representatividade aos latinos - Cultura - EstadãoMusical é versão para o cinema de espetáculo de Lin-Manuel Miranda, mente por trás de 'Hamilton' Cultura ANÁLISE: Parece difícil que estreie um filme mais vibrante que 'Em um Bairro de Nova York' no ano (via Cultura)

Morre Janet Malcolm, figura-chave do ‘New Journalism’, aos 86 anosJornalista do 'The New Yorker' era uma das principais repórteres do movimento que traz literatura à narrativa de não-ficção

Pedro testa negativo para Covid-19 e retorna aos treinos do Flamengo nesta sextaLIBERADO!✅👤🔴⚫️ Pedro testa negativo para Covid-19 e retorna aos treinos do Flamengo nesta sexta lancenet