'Mise en Scène – A Artesania do Artista' é manifesto em favor da arte - Cultura - Estadão

@EstadaoCultura 'Mise en Scène – A Artesania do Artista' é manifesto em favor da arte

20/09/2021 08:00:00

EstadaoCultura 'Mise en Scène – A Artesania do Artista' é manifesto em favor da arte

Filme da diretora Manuh Fontes surgiu da necessidade de se falar sobre o processo criativo artístico

Cartas do Poeta Sobre a Vida, um guia dividido em temas como morte, vida, natureza, amor e arte. “O que acredito é que, para a arte existir, ela precisa passar por tudo isso. Porque os projetos artísticos nascem, crescem, amadurecem, morrem e nascem de novo”, disse Manuh Fontes em entrevista ao

James Michael Tyler, o Gunther de 'Friends', morre aos 59 anos Proposta de homenagem a Bolsonaro gera polêmica na Itália Google acusa bolsonarista Allan dos Santos de agir com má-fé - CartaCapital

Estadão, por telefone. Seu norte era a frase de Rilke: “Pois arte é infância. Arte significa não saber que o mundo já é, e fazer um”.Para investigar não somente o processo criativo de artistas como a importância da arte para eles em particular e para o mundo em geral, Manuh Fontes chamou atores com quem já havia trabalhado, porque assim seria mais fácil de entender o universo de cada um e trabalhar os temas sugeridos pelo livro. 

A lista a que ela chegou é mais do que respeitável: Antonio Fagundes, Marco Nanini, Zezé Motta, Cássia Kis, Dira Paes, Gabriel Leone, Bruno Fagundes, Gustavo Miranda, além da própria produtora Maytê Piragibe. Eles falam sobre como eram na infância, as várias maneiras como se expressam, sua relação com seus personagens, com sua imagem e com a morte e sobre o artista como ser político.  headtopics.com

“Eu tinha conhecido a Manuh durante a novelaVelho Chico, que foi uma reunião de pessoas muito especiais do Brasil inteiro. Nós tivemos uma grande comunhão artística, e a sensibilidade dessas pessoas já se mostrava no cotidiano ali”, disse

em entrevista aoEstadão, por telefone. “Achei uma provocação maravilhosa. Eu vejo o filme como fragmentos dessa arte de interpretar, porque nós somos muito mutantes. É um filme-homenagem a essa disposição de ser o outro – de ser o outro e você também, essa quase esquizofrenia que vivemos quando temos de dar vida a um personagem”, completou a atriz.

Durante três anos, a diretora foi coletando os depoimentos aos poucos, nos intervalos de seus trabalhos, durante a pandemia e a gravidez. Terminou a edição quando estava com um barrigão de nove meses. “Eu acho engrandecedor, ainda mais sendo mulher, dizer que é possível fazer um filme reverberar pelo mundo, tendo dirigido, escrito o roteiro e produzido, ao mesmo tempo que tinha outros trabalhos e estava grávida”, lembrou.

O filme chegou junto com a filha, mas não poderia ter vindo em melhor hora. “Principalmente neste momento, eu acredito que o documentário é um respiro e um sopro de esperança. Falar de arte é falar de algo que está na essência. Acredito muito que todos somos artistas por vocação, independentemente da profissão”, afirmou Fontes. “A Cássia Kis diz em seu depoimento que a arte é beleza. E nós vemos beleza nas coisas, no simples, no dia a dia.” headtopics.com

Henrique Meirelles: 'Bolsonaro age no curto prazo, quer ganhar eleição a qualquer preço' - Economia - Estadão Covid-19: o grande abandono de cães comprados na pandemia Covid-19: o grande abandono de cães comprados na pandemia - BBC News Brasil

Dira Paes está convicta de que é impossível um ser humano viver sem arte. “Socialmente somos artistas. E precisamos da arte como elemento que aguça a sensibilidade. Sem sensibilidade, não há como usufruir das funções básicas do nosso corpo humano, da nossa mente humana e da nossa alma humana. É preciso cultuar a sensibilidade.” Um menino arteiro está fazendo arte. Uma comida gostosa é arte. “Existe o pão que nos alimenta, a educação que nos forma, a vacina que nos protege, e existe a arte que é a possibilidade de nos fazer seres livres”, disse Dira Paes. “Nós temos ouvido o mantra das nossas necessidades básicas, e a arte estaria aí como um dos elementos essenciais. Não só para sobreviver, mas para ser feliz.”

E, sendo fundamental para o indivíduo, acreditam as duas, a arte também é fundamental para um país. “Estamos vivendo um momento complexo para a cultura brasileira, com uma falta de incentivo enorme, uma falta de respeito com os artistas, uma falta de reconhecimento. Temos um país riquíssimo culturalmente, então ressaltar a importância da arte neste momento é fundamental. E dar voz aos artistas, não só do filme, e que representam o Brasil, mas aos artistas que existem dentro de nós”, acrescentou Manuh Fontes. “Um país sem cultura é um país sem alma, sem memória.” 

Consulte Mais informação: Estadão »

O Assunto #563: CPI - o relatório e o que vem agora

Ao final de 6 meses de investigações, a Comissão Parlamentar de Inquérito mais importante da história do Brasil decidiu indiciar o presidente da República por crime contra a humanidade e mais 8 tipos penais. As ações e omissões que legaram ao país mais de 600 mil mortos na pandemia renderam acusações a outras 65 pessoas - entre elas 4 ministros, 2 ex-ministros, deputados, empresários e 3 filhos de Jair Bolsonaro.

Cultura Que reportagem mais idiota. Cultura Arte? 🤔🤔🤔

Marcos relembra títulos da Libertadores e passagem pelo Palmeiras: ‘Jogar no time que amo quase me matou’SÓ EMOÇÃO!❤️🐷🧤 Marcos relembra títulos da Libertadores e passagem pelo Palmeiras: ‘Jogar no time que amo quase me matou’ lancenet

Arte e fé - Cultura - EstadãoAlice Ferraz: Diálogo entre obras e crenças será exposta em espaço de arquitetura em SP

'Meu Nome É Bagdá' retrata a mulher e o skate no espaço urbano - Cultura - Estadão'Não se deve falar sobre diversidade e representatividade sem coragem de praticá-las', afirma a diretora Caru Alves de Souza

Ato em favor de insurgentes do Capitólio tem mais policiais do que público - Internacional - EstadãoProtesto tem forte esquema de segurança e reúne 450 pessoas; grupo diz que presos durante invasão do prédio do Legislativo são 'presos políticos' Inter Mbl que convocou? Inter Tipo o do dia 12, dos Lulotucanistas. Dá uma dó né!

Viga-mestra do concretismo brasileiro, Sacilotto tem mostras em São Paulo e Londres - Cultura - EstadãoPintor falecido em 2003 ganha duas exposições, dois livros e terá catálogo raisonée com mais de 1.200 obras

Papa Francisco diz que pedofilia é 'ato cruel' e Igreja deve pedir perdão - ISTOÉ IndependenteVATICANO, 18 SET (ANSA) – O papa Francisco afirmou, neste sábado (18), que a pedofilia é um “transtorno gravíssimo” e a Igreja deve pedir “humildemente o perdão das vítimas” para voltar a ser considerada um lugar de acolhimento e segurança. A declaração foi dada em vídeo enviado à Conferência internacional sobre a proteção de menores […] Justiça ainda que tardia. Triste ver a igreja demorar tanto tempo a reconhecer seus graves erros. Não basta, os autores devem ser punidos com cadeia.