Ministério Público investiga ataque de policiais militares à Batalha de Rap em Cabo Frio (RJ)

17/05/2022 14:30:00

Policiais atiraram contra equipamento de som do evento em meio às crianças presentes no dia 5 de maio

Rio De Janeiro, Cabo Frio

Ministério Público investiga ataque de policiais militares à Batalha de Rap em Cabo Frio (RJ) Policiais atiraram contra equipamento de som do evento em meio às crianças presentes no dia 5 de maio

Policiais atiraram contra equipamento de som do evento em meio às crianças presentes no dia 5 de maio

DivulgaçãoO Ministério Público do Rio de Janeiro instaurou um inquérito, na última sexta-feira (13), para apurar o ataque da Polícia Militar a uma Batalha de Rap em Cabo Frio, na Região dos Lagos. No dia 5 de maio, agentes do batalhão da região dispararam contra o equipamento de som em meio à presença de crianças que participavam do evento, no bairro Manoel Corrêa.

De acordo com os organizadores da roda de rima, os agentes teriam justificado aação truculentaafirmando que “cultura é só na escola”, “rap é coisa de vagabundo” e “lugar de criança é em casa e não na praça fazendo rap”. Para o promotor de Justiça Vinícius Lameira, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Cabo Frio, o objetivo do procedimento é atuar em defesa da liberdade de manifestação cultural dos jovens.

Consulte Mais informação:
Portal R7.com »

O Assunto #848: As crianças com fome no Brasil

Entre 2020 e 2022 dobrou o percentual de casas que não conseguem garantir alimentação básica para menores de até 10 anos. Hoje, 3 em cada 10 famílias brasileiras sofrem com a subalimentação infantil. E os recursos federais para a merenda escolar perdem valor de compra ano a ano: o repasse por aluno, atualmente, varia entre R$ 0,36 e R$ 1,07. Consulte Mais informação >>

Todos sabem que não vai da em nada

MPRJ investiga ação policial que interrompeu batalha de rimas a tiros - ISTOÉ IndependenteEm abril deste ano, policiais militares interromperam a tiros uma batalha de rima em uma praça do bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio (RJ). Agora, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Cabo Frio , instaurou um inquérito civil para apurar a ação […]

MPRJ investiga a ação de PM durante uma batalha de rimas em Cabo FrioNa ocasião, um grupo de PMs foi filmado atirando para o alto e nos equipamentos de som:

Batalha em usina de Mariupol termina com retirada de militares ucranianosA saída de mais de 260 soldados do local, que tornou-se símbolo de resistência aos ataques, significa importante vitória para Rússia Retirada ou rendição? A extrema-imprensa passa o dia inteiro dizendo que a Rússia está perdendo a guerra, pra no final do dia ser obrigada a divulgar a realidade.

Flávio Bolsonaro comemora arquivamento do caso 'rachadinhas': 'Vitória'O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) comemorou nas redes sociais após o Tribunal de Justiça do Rio aceitar o pedido do Ministério Público e rejeitar hoje a denúncia por pec Não coloque o nome de 'Deus' no meio . Agradeça aos bons contatos que você e seu pai tem por aí. Lula comemorando o cancelamento dos processos 🤝 Flávio livre das rachadinhas

Tribunal de Justiça do Rio arquiva denúncia por 'rachadinhas' contra Flávio BolsonaroÓrgão especial do TJ/RJ atendeu pedido do Ministério Público do estado por unanimidade; decisão não impede abertura de nova investigação Eita lugar sem fronteiras. chocando um total de zero pessoas... a propina fala alto Brasil país dos absurdos e injustiça

Suspeito de matar enfermeiro, menor é liberado pela JustiçaO Ministério Público do Estado (MP-SP) representou pela internação provisória dele, mas o Judiciário foi contrário à decisão. Familiares da vítima ficaram revoltados. infelizmente temos uma raça de partidos como o PT e políticos que só mudam de siglas mais que são comunistas do mesmo jeito e que apoia esses absurdos.

MP-RJ vai investigar ataque da PM à Batalha de Rap em Cabo Frio Divulgação O Ministério Público do Rio de Janeiro instaurou um inquérito, na última sexta-feira (13), para apurar o ataque da Polícia Militar a uma Batalha de Rap em Cabo Frio, na Região dos Lagos.MPRJ investiga ação policial que interrompeu batalha de rimas a tiros Imagem ilustrativa (Crédito: Pixabay) Da Redação 15/05/22 - 17h28 Em abril deste ano, policiais militares interromperam a tiros uma batalha de rima em uma praça do bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio (RJ).O caso ocorreu no início de maio, no bairro Manoel Corrêa Gustavo Sleman O caso ocorreu no início do mês Reprodução O Ministério Público do Rio investiga a ação de policiais militares durante uma batalha de rimas em Cabo Frio, na Região dos Lagos.Por Da Redação Atualizado em 16 Maio 2022, 22h41 - Publicado em 16 Maio 2022, 22h23 A usina siderúrgica Azovstal na cidade de Mariupol, em meio aos ataques da Rússia à Ucrânia - 10/05/2022 - STRINGER/AFP Publicidade A Ucrânia anunciou, nesta segunda-feira, 16, a retirada de 260 soldados, muitos deles feridos, da usina siderúrgica de Azovstal , localizada na cidade portuária de Mariupol .

No dia 5 de maio, agentes do batalhão da região dispararam contra o equipamento de som em meio à presença de crianças que participavam do evento, no bairro Manoel Corrêa. De acordo com os organizadores da roda de rima, os agentes teriam justificado a ação truculenta afirmando que “cultura é só na escola”, “rap é coisa de vagabundo” e “lugar de criança é em casa e não na praça fazendo rap”. As informações são do G1. Para o promotor de Justiça Vinícius Lameira, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Cabo Frio, o objetivo do procedimento é atuar em defesa da liberdade de manifestação cultural dos jovens. De acordo com os organizadores do evento, os agentes teriam justificado a atitude afirmando que"cultura é só na escola","rap é coisa de vagabundo" e"Lugar de criança é em casa e não na praça fazendo rap". "Iremos ouvir os organizadores do evento, o comandante do Batalhão da PM e tentar desenvolver, conjuntamente, um protocolo de atuação da polícia quando estiverem sendo realizados eventos dessa natureza em comunidades do município", afirmou o promotor. O promotor de Justiça Vinícius Lameira afirmou que o inquérito tem como objetivo defender a liberdade de manifestação cultural dos jovens. A Prefeitura de Cabo Frio informou ao R7 que a ação desses policiais contraria todos os esforços da administração municipal, para garantir o acesso da população jovem à cultura e ao lazer. Segundo afirmou em vídeo a vice-ministra da Defesa ucraniana, Hanna Malyar, 53 combatentes deixaram o local gravemente feridos e foram levados para um hospital na cidade de Rovoazovsk, controlada pela Rússia.

"Não podemos admitir que famílias inteiras sejam humilhadas e expulsas do espaço público. Iremos ouvir os organizadores do evento, o comandante do Batalhão da PM e tentar desenvolver, conjuntamente, um protocolo de atuação da polícia quando estiverem sendo realizados eventos dessa natureza em comunidades do município. Em nota, o promotor de Justiça Vinícius Lameira afirmou que o procedimento, aberto pela 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Cabo Frio, tem como objetivo atuar em defesa da liberdade de manifestação cultural dos jovens. O disparo de tiros em um ambiente repleto de crianças é uma atitude irresponsável e que não pode ficar impune. O estado deve garantir a liberdade dos cidadãos e preservar vidas, jamais atentar contra a sua própria população", destacou. +. Na última terça-feira (10), as , pela aprovação do Projeto de Lei 242/2022 do vereador Davi Souza (PDT). A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) acompanha o caso, e a Polícia Civil investiga. Este é o nosso princípio”, afirmou Zelensky.

*Estagiária do .