Liberdade econômica atrai investimentos e empregos em Minas Gerais

05/12/2022 15:14:00

Programa Minas Livre para Crescer leva o estado a criar um ambiente de negócios com menos burocracia, mais ágil e simples de acessar

Conheça o programa Minas Livre, criado para facilitar a vida de quem quer empreender e produzir em Minas Gerais, e os números que comprovam seu sucesso. MinasLivre MinasGerais empreendedorismo

Programa Minas Livre para Crescer leva o estado a criar um ambiente de negócios com menos burocracia, mais ágil e simples de acessar

Facilitar a vida de quem quer empreender e produzir em Minas Gerais.Por Atualizado em 3 dez 2022, 04h23 - Publicado em 3 dez 2022, 09h00 Lula e Gleisi Hoffmann, presidente do PT — Reprodução/Reprodução Publicidade Mais que dobrou o número de integrantes do “Gabinete da Transição” do futuro governo Lula.À CNN Rádio , a meteorologista da Climatempo Maria Clara Sassaki afirmou que a partir de terça-feira (6) elas chegam a São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais.William é cria da base do Inter (Ricardo Duarte/Internacional) Futebol Latino 16:15 Porto Alegre (RS) Sem entrar em campo desde março deste ano e em reta final do processo de recuperação da lesão contraída no tendão, o lateral William tem o desejo de se recolocar onde a chance de retornar ao Internacional, clube onde se formou e profissionalizou, não está descartada.

Este é o principal objetivo do programa Minas Livre para Crescer.Ao proporcionar liberdade econômica, reduzindo a burocracia e facilitando o acesso ao ambiente de negócios, com maior agilidade nas respostas dos órgãos públicos às demandas do empreendedor, o governo estadual agiu para atrair investimentos, com foco na geração de empregos.Na quinta-feira, primeiro de dezembro, passou a 904 nomeados no Diário Oficial.O resultado se traduz em números: a meta da gestão, gerar 600 mil empregos no primeiro mandato, foi ultrapassada e consolidou 618 mil novos postos de trabalho até setembro de 2022, mesmo diante da crise provocada pela pandemia.“A partir de quarta-feira ganham intensidade, em especial no Amazonas e na Bahia, na faixa leste e oeste”, contou.Segundo o Mapa de Liberdade para o Trabalho, mais 50% dos municípios brasileiros que implementaram a liberdade econômica no país estão em Minas Gerais.O trabalho é voluntário, apenas 50 pessoas são remuneradas.Em 2021, primeiro ano de aplicação do programa, segundo dados da Fundação João Pinheiro, a participação de Minas no Produto Interno Bruto (PIB) nacional saltou de 8,9% para 9,3%, o maior percentual registrado nos últimos 20 anos.- Estou sem clube ainda.

E o número de empresas registradas no estado cresceu 32,38% no comparativo ao ano anterior, de acordo com a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg).O grupo já é 18 vezes maior que a equipe da transição de 2002, quando Lula ganhou o primeiro mandato.Atualização da legislação O Minas Livre para Crescer foi instituído por meio do Decreto nº 47.776, de 4 de dezembro de 2019.Continua após a publicidade O clima interno é de luta no escuro por vagas nos ministérios a partir de janeiro.“Ao longo de 2020 foi feito um grande trabalho interno de revogação de atos que estavam desatualizados ou não condizentes com a nova dinâmica de mercado”, descreve Rodrigo Melo, Superintendente de Desenvolvimento de Potencialidades Regionais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais.De fato, 638 normas obsoletas foram revogadas até o momento.Ela foi candidata presidencial do MDB e se aliou a Lula no segundo turno.Eu tenho um carinho muito grande pelo Inter, mas eu estou esperando, vendo como o mercado está.

O programa também atuou na dispensa de alvará estadual para 701 atividades econômicas consideradas de baixo risco, deixando o entendimento público focado no que realmente represente preocupação.E instituiu a aprovação tácita, com prazo de 60 dias para o empreendedor receber um retorno do governo para um pedido solicitado a 11 órgãos estaduais.Lula descartou a ideia, em público, na sexta-feira (2): “É importante não desmontar o partido”, disse ao lado da ex-ministra.O que significa que, caso a solicitação não seja atendido no prazo, pelo Estado, o pedido é aprovado automaticamente.Até o momento, 292 municípios, de várias regiões do estado, já seguem as diretrizes do Minas Livre para Crescer.No “Gabinete da Transição” as jornadas começam pelos consensos no diagnóstico da penúria.Eles representam mais de 46% da população mineira, que já está integrada às diretrizes de liberdade econômica.

“A adesão se dá após a apresentação dos princípios do programa aos gestores locais, bem como à sociedade.A partir daí, sobra confusão.Há oportunidades de capacitação para que os conceitos sejam bem compreendidos e, de fato, aplicados”, lembra o superintendente.Os municípios contam ainda com um guia especial para auxiliar na implantação de políticas de liberdade econômica.E todas, é claro, em defesa da racionalidade.Ações pela transparência “À medida que os bons resultados vão surgindo e uma vez que o bom exemplo dado pela gestão do estado tem sido reconhecido nos quesitos transparência, eficiência e atração de investimentos, mais e mais municípios vêm demonstrando interesse em integrar o programa”, celebra Melo.“É importante garantir que essa nova lógica na relação estado/sociedade reflita em mais empregos, mais qualidade de vida e, portanto, mais desenvolvimento para nossa população”.

Outra ação implementada pelo programa Minas Livre para Crescer é o efeito vinculante de decisões administrativas, que garante a isonomia, a coerência e a transparência na atuação dos agentes públicos em atos de liberação de atividade econômica.“A ação mantém as obrigações do estado em fiscalizar, porém reforça o compromisso de responsabilidade e confiança que deve existir por parte de ambos, governo e empreendedor, representando um grau de amadurecimento nosso como sociedade”, explica Melo.Histórias de sucesso Em menos de dois anos de aplicação, os casos de sucesso já se acumulam.Varginha, no sul do estado, foi o primeiro município a aderir.Atraiu novas empresas e obteve saldo positivo de 2.

516 empregos em 2021, partindo de saldo negativo no ano anterior.Em 2022, foi o município que mais gerou postos de trabalho na região.Por sua vez, Poços de Caldas, também na região do sul de Minas, gerou 3 mil vagas no período.E Lagoa da Prata, no centro oeste mineiro, bateu recorde na geração de empregos, com mais de 1.300 novas vagas em 2021.

Nos negócios, foram 911 novas empresas abertas no ano, das quais quase 70% partiram de microempreendedores.Clique aqui para saber mais sobre o programa Minas Livre para Crescer..

Consulte Mais informação:
Valor Econômico »
Loading news...
Failed to load news.

“Gabinete da Transição” já é maior que cidade de Minas | José CasadoAo descartar a presidente do PT no futuro ministério, Lula indicou limites ao horizonte do partido no governo amém, reconstruir dará trabalho mesmo Cara e pescoço todo inchado Onde está a vergonha de vc?, Ninguém está sendo enganado, todos sabem o que espera o pais com esse Ladrão! Será que a verbinha irá valer a pena a distribuição do BRASIL?

Chuvas voltam a atingir Sul, Sudeste e Nordeste nesta semana, diz previsãoÀ CNN Rádio, Maria Clara Sassaki afirmou que São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo devem ter chuvas volumosas a partir de terça-feira (6)

William, lateral livre no mercado, abre as portas para retorno ao InternacionalJogador com formação e profissonalização no Colorado está sem clube desde julho deste ano

BH: Homem é condenado por assédio em boate em 2019A Justiça de Minas Gerais condena um homem de 35 anos por tentar beijar à força uma mulher de 23, em uma boate do bairro Prado, região Oeste de Belo Horizon...

Liberação da BR-376 no Paraná depende de laudo de vistoriaEngenheiros estiveram na rodovia neste sábado (3); trecho já está praticamente livre...

Médicos acham maconha e carregador de celular no estômago de preso em MGPorções de maconha, um fone de ouvido e um carregador de celular foram encontrados no estômago de um homem de 40 anos que estava de saída temporária e retornaria a um presídio de Minas Gerais.O caso foi registrado na quinta-feira (1), pouco mais Avestruz?